Aposentadoria: devo investir em Previdência Privada ou Tesouro?

A aposentadoria é um assunto muito delicado, que tem repercutido com muita preocupação no país, devido a Reforma da Previdência que entrou em Vigor no início de 2020. Uma das dúvidas que mais assolam a população é se deve investir em Previdência Privada ou Tesouro. Confira aqui neste artigo, qual a melhor opção de aposentadoria.

Aposentadoria: Qual a diferença entre Previdência Privada e Tesouro?

Diante das dúvidas que a Reforma da Previdência causou na população, saber diferenciar a aposentadoria por Previdência Privada ou Tesouro, é muito importante, a fim de saber qual a melhor maneira de se aposentar, de acordo com o seu caso.

Previdência Privada

Esse tipo de aposentadoria se trata de um investimento que é realizado por um longo período de tempo, como uma poupança para aposentadoria, a qual é disponibilizada por seguradoras e instituições bancárias, já que as aplicações são realizadas frequentemente e de modo simples.

Podemos escolher entre a PGBL e a VGBL que são duas formas de contribuir para Previdência Privada. Sendo o PGBL – Plano Gerador de Benefício Definido, o qual é disponibilizado para quem realiza a declaração do Imposto de Renda por completo, e o VGBL – Vida Gerador Benefício Livre, o qual é destinado a quem declara o Imposto de Renda de forma simplificada.

Independente da modalidade, o investidor nessa categoria de aposentadoria precisa saber que existe a fase de acumulação e usufruto de seu investimento.

A fase de acumulação está relacionada aos depósitos realizadas na data estabelecida para que o dinheiro seja juntado, e a segunda que é a de Usufruto, envolve o recebimento do valor que foi planejado para sua aposentadoria.

A Previdência Privada é realizada com objetivo de deixar que a pessoa planeje um investimento para receber sua aposentadoria, realizando investimentos em determinados períodos para que possam ser resgatados no futuro.

Previdência pelo Tesouro

Os títulos de tesouro também se tratam de um investimento realizado para obter rendimentos em sua aposentadoria, os quais são confiáveis e seguros, pois são garantidos pelo Governo Federal.

O IPCA+ é um dos títulos mais conhecidos no caso da aposentadoria por Tesouro, uma vez que paga os valores de inflação com taxas de juros ao investidor, assim que recebe sua aposentadoria.

Quais as vantagens e desvantagens da aposentadoria por Previdência Privada e por investimento no Tesouro?

Independente do investimento a ser realizado, é de essencial importância que você saiba como funciona, quais os benefícios e intenções por trás disso. Não basta apenas verificar o que a propaganda promete, mas avaliar se, realmente, pode ser vantajoso e quais os cuidados a serem tomados.

No caso da aposentadoria por Previdência Privada, a aplicação é simples e pode ser utilizada para complementar as retiradas mensais da Previdência Social, além de ajudar a isentar a Declaração do Imposto de Renda, caso opte pela modalidade PGBL.

Suas desvantagens envolvem as taxas administrativas que são mais altas e sua baixa rentabilidade. Por isso, é preciso pesquisar e analisar bem, antes de contratar um plano como este.

No investimento de Tesouro, a grande vantagem é que este é um dos mais seguros, acompanha a inflação e pode ser usado nos casos de garantia de investimento em Bolsa de Valores. No entanto, todo o seu investimento só pode ser realizado em títulos.  

Qual das duas é a melhor opção para investir na aposentadoria?

Independente das opções, as duas possuem vantagens e desvantagens em relação ao investimento para aposentadoria. Ou seja, sua escolha deve ser baseada em suas preferências e objetivos.

É preciso pesquisar bem, avaliar quais as instituições com as melhores opções e definir, de acordo com os seus objetivos, qual é a mais vantajosa.

Seja qual for a sua escolha, é importante que comece o investimento o mais breve possível.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.