Outras Redação Empregador Web

Qual é o melhor investimento em tempos de crise?

Em tempos de crise, uma das principais dúvidas das pessoas é em relação ao melhor investimento que pode ser feito, diminuindo prejuízos financeiros e preservando o patrimônio da família.

Uma crise financeira, tanto em nível nacional, quanto em internacional, pode prejudicar empresas e finanças pessoais. 

Ela pode influenciar em diversos pontos, impactando as pessoas e suas rotinas. Um exemplo disso, pode ser a falta de abastecimento dos serviços e alimentos básicos. 

Além disso, durante uma crise, muitas pessoas podem perder os seus empregos, o que acarreta na impossibilidade de ter uma renda para sustento próprio. 

Em decorrência desse problema, uma família também deixa de consumir uma série de produtos ou serviços, diminuindo o faturamento de pequenas ou grandes empresas. 

É muito comum ouvir, durante períodos de recesso econômico, que uma empresa de móveis planejados, assim como outra de segmento diferente, precisa se reinventar. 

As pessoas físicas, que também possuem despesas e custos básicos para a manutenção da vida, precisam recorrer a alternativas para alcançar a renda necessária para se manter. 

Para contornar situações como essas, existem soluções de curto, médio e longo prazos: os investimentos.

Há uma série de frentes em que é possível investir, como um modo de proteger o patrimônio e evitar um colapso financeiro. Quer saber quais são elas? Então siga na leitura deste conteúdo. 

Como está o cenário econômico para investimentos?

O cenário econômico brasileiro já vinha se recuperando de uma crise financeira bastante recente. Com a chegada de uma epidemia mundial, o futuro voltou a ficar incerto para a grande maioria das pessoas, investidores ou não. 

Uma fábrica de móveis planejados, que vinha com uma curva de crescimento financeiro otimista, agora está sentindo o mercado para entender quais são as suas possibilidades de atuação. 

De fato, em qualquer crise, é comum que alguns segmentos sofram grandes quedas, mas outros podem se desenvolver e começar a faturar ainda mais.

Por isso, uma crise econômica pode ser o momento para:

  • Comprar ou vender ações;
  • Adquirir imóveis;
  • Buscar um seguro de vida;
  • Fazer uma previdência privada;
  • Entre outros.

Isso quer dizer que, se você já estava se preparando para começar a investir, mas ficou receoso de fazer isso neste momento, saiba que não há motivos para recuar. 

Com atenção e estudos na área, é possível encontrar boas oportunidades de investimento. 

Até mesmo quem estava se planejamento para adquirir móveis planejados para cozinha, pode encontrar preços mais atrativos, justamente porque as lojas investem em promoções e descontos tentadores para manter a sua produtividade. 

Para ajudar você a encontrar alternativas viáveis para o investimento, este artigo selecionou opções seguras e que podem trazer um retorno positivo para as suas finanças. Conheça-as a seguir. 

Opções de investimento em tempos de crise

O mercado financeiro oferece diversas opções de investimento, que podem ser escolhidas de acordo com o perfil de cada investidor. 

Há quem faça aplicações de alto risco, que normalmente trazem ganhos bastante interessantes. 

Mas também há quem prefira reduzir os seus lucros, apostando em aplicações de menor risco, que oferecem mais segurança. 

Em tempos de crise, é comum que se opte pelas opções mais discretas, já que o mercado está instável, e pode deixar os investidores mais tímidos em relação a novas aplicações. 

Outra escolha mais conservadora em termos de investimentos é optar por aqueles que oferecem mecanismos de proteção, para cobrir eventos que estão fora do previsto. 

O perfil do investidor deve se adaptar às boas oportunidades que surgirem no mercado, para que ele seja beneficiado mesmo no cenário atual. 

1 – Investimento em imóveis

Os investimentos em imóveis sempre foram considerados seguros. 

O mercado imobiliário ganhou ainda mais destaque nos últimos tempos, onde as pessoas estavam adquirindo apartamentos ainda na planta por preços baixos, e sendo beneficiados pela valorização. 

Depois de pronto, era comum investir em uma sala planejada apartamento, assim como mobiliar outros cômodos, e colocar o imóvel para locação, ganhando uma renda extra.

Em tempos de crise, isso também é possível. Mas o investimento é indicado para quem já possui o valor, de modo que com uma negociação estratégica, o comprador pode conseguir comprar o imóvel dos sonhos por valores especiais.

Para quem precisa financiar, talvez esse não seja uma boa opção. Isso porque, em tempos de crise, as taxas de juros podem ficar mais altas, inviabilizando a compra de uma casa em longo prazo. 

2 – Investimento em renda fixa

Os investimentos em renda fixa também são boas opções em tempos de crise. 

Esse tipo possui regras e lucros definidos já no momento da contratação. Ou seja, o prazo e a remuneração que será recebida ao final do investimento já são calculadas e conhecidas pelo investidor. 

É como a compra de um armário sob medida: você sabe exatamente o que vai receber, mesmo antes do prazo de entrega chegar ao fim.

Para escolher uma boa alternativa, é preciso considerar a taxa básica de juros (conhecida como Selic), já que ela influencia diretamente no cálculo do rendimento. 

Existem várias opções de renda fixa, e a poupança é uma delas. 

Nos últimos tempos, a poupança tem sido vista com maus olhos, justamente porque a inflação, em patamares mais elevados, faz com que a rentabilidade desse investimento seja menor do que outros tipos. 

Outras opções de renda fixa que ganharam o cenário econômico foram: os títulos públicos (Tesouro Direto), os títulos privados (CDB) e as Letras de Crédito (LCA e LCI).

Isso porque essas opções oferecem ganhos além de inflação e possuem custos baixos de manutenção e administração. 

Não se esqueça, também, de evitar fundos de renda fixa muito conservadores, onde as taxas para administração ficam acima de 1%. 

3 – Investimento em ações

O mercado de ações é muito variável. Por isso, é preciso ter conhecimento antes de tomar decisões e investir em opções que sejam muito atrativas, mas que podem trazer prejuízos depois. 

Uma empresa sólida no mercado, que seja especializada em software nfe, por exemplo, e que tenha ações disponíveis para compra, pode ser um ótimo investimento para quem está procurando opções interessantes. 

Mas é preciso analisar uma oportunidade antes de sair adquirindo ações só por que elas apresentam preços baixos. 

É necessário conhecer a reputação da empresa, saber se ela possui um baixo volume de dívidas, se ela apresenta resultados satisfatórios e também se há perspectivas de crescimento. 

Esse costuma ser o perfil das ações de grandes instituições financeiras, já que eles costumam atingir lucros cada vez maiores com o passar dos anos. 

Ao comprar ações, você se torna um “sócio”, e garante um bom investimento.

Para quem nunca fez isso antes, é importante ir tateando o mercado, e adquirir ações aos poucos. 

Se você viu uma empresa especializada em móveis de fibra sintética com um cenário econômico favorável, pode ser uma alternativa interessante começar a sua carteira por ela, e ir ganhando maior experiência antes de apostar grandes quantias em ações. 

4 – Investimento em fundos cambiais e em ouro

Os fundos cambiais são aqueles que acompanham a variação de diferentes moedas estrangeiras, com foco principal em dólar ou euro, as mais utilizadas e compradas no mercado. 

Para um investimento nesse tipo de frente, é preciso aplicar um valor na moeda local, ou seja, em reais, de modo que o fundo investe o valor para seguir a cotação da moeda de outro país. 

Os fundos cambiais costumam ser boas oportunidades para investimento em tempos de crise, justamente porque o real é uma moeda que se desvaloriza mais facilmente do que o dólar, por exemplo. 

Sendo assim, é possível alcançar rendimentos maiores e ter mais segurança nesse tipo de investimento. 

O ouro, da mesma maneira que acontece com o dólar, costuma ser mais valorizado em cenários econômicos instáveis. 

Quando se investe em fundos desse gênero, é possível ter maiores garantias, já que ele estará vinculado ao mercado internacional. Uma dica, nesse caso, é investir quantias que não precisarão ser acessadas rapidamente, para que o rendimento seja melhor.

Considerações finais

Mesmo que os tempos de crise financeira sejam conhecidos como momentos de retração, onde as pessoas evitam compras e diminuem os seus custos de vida, é muito comum que os grandes investidores consigam encontrar boas oportunidades. 

Isso pode ser visto tanto na compra de um imóvel, quanto na de uma estante planejada, justamente porque o mercado abrange empresas que precisam vender mais, e pessoas que se desfazem de alguns bens para conseguir dinheiro rápido. 

Passar por uma crise econômica, não quer dizer que todos vão sair perdendo. 

Muitas alternativas podem ser acessadas em tempos de crise, fazendo com que pessoas inteligentes consigam aumentar os seus lucros ao aproveitarem cenários interessantes. 

Por isso, se você já tinha pensado em parar os seus investimento, reconsidere essa postura, estudando o mercado e aproveitando situações onde você não só vai aumentar o seu patrimônio, como conquistar lucros cada vez maiores.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Avatar
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.