Jovem Aprendiz: Entenda a importância de contratar, moldar e investir na formação de um jovem profissional

Desde que a Lei do Jovem Aprendiz entrou em vigor, milhões de jovens puderam ter uma primeira oportunidade no mercado de trabalho. As empresas, por sua vez, puderam se beneficiar da contratação dessa mão de obra.

Mas, afinal, qual é a importância desse programa para as empresas? Se você tem essa dúvida, então não deixe de conferir o que temos a dizer sobre o jovem aprendiz. Confira!

Qual a importância de contratar um jovem aprendiz?

Antes de mais nada, vamos indicar os motivos que justificam a importância da contratação de jovens aprendizes pelas empresas brasileiras. Veja!

Obrigação prevista em lei

A Lei nº 10097 de 2000 prevê que as empresas de médio e grande porte com no mínimo 7 empregados devem contratar jovens aprendizes.

O percentual de jovens contratados deve ficar entre 5% e 15%, a depender de cada empresa. Esse cálculo é realizado sobre o número de colaboradores contratados.

Melhora a imagem da marca

A contratação de jovens aprendizes pode melhorar a imagem de uma marca, já que mostra o comprometimento das empresas com a responsabilidade social e a inclusão.

As empresas podem dar um realce maior a essa iniciativa tornando públicos programas de recrutamento específicos para aprendizes, por exemplo.

Incentivos fiscais e tributários

As empresas que contratam jovens aprendizes pagam somente 2% de FGTS por contratação, são isentas do pagamento de rescisões e podem demitir os jovens sem aviso prévio.

Jovem Aprendiz: um excelente investimento

Com os incentivos fiscais, é possível contratar mais pessoal sem arcar com custos previstos nos contratos celetistas de trabalho sem abrir mão da produtividade.

Em outras palavras, o que estamos querendo dizer é que o investimento em jovens aprendizes proporciona um ótimo retorno.

Além das isenções, o salário pago aos aprendizes também é inferior ao mínimo estabelecido para profissionais com carteira assinada.

Isso porque a carga horária dos aprendizes é menor à dos trabalhadores contratados via CTPS, estando as atividades divididas entre teóricas e práticas.

Contudo, contratar jovens aprendizes não proporciona somente benefícios financeiros.

De fato, esse programa também pode ser utilizado pelas empresas para moldar novos talentos para seus quadros.

Como contratar um jovem aprendiz passo a passo?

Agora que você já sabe quais são os benefícios que o Jovem Aprendiz pode propiciar para empresas, podemos explicar como funcionam as contratações no âmbito desse programa. Acompanhe!

Passo 1

Antes de mais nada, é preciso saber qual é a cota de aprendizes que deve ser contratada.

Para isso, deve-se calcular o valor dentro da faixa percentual estabelecida pela lei (5% a 15%), considerando o número total de funcionários.

Passo 2

Em seguida, deve-se entrar com contato com uma instituição que ofereça cursos profissionalizantes vinculadas ao programa. É por meio delas que você poderá ter acesso a candidatos.

Passo 3

Deve-se elaborar um contrato especial de trabalho, no qual devem estar especificados todos os direitos e deveres dos jovens aprendizes.

E você, já tinha conhecimento de todas as vantagens propiciadas pelo programa Jovem Aprendiz? Comente!

Deixe Seu Comentário Agora!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.