Confira os números de vendas online de supermercado na pandemia

Como se deu o crescimento, em números, das vendas online tanto de mercados e supermercados varejistas quanto de atacadistas durante a pandemia

96%: foi o crescimento das vendas online dos supermercados desde o início da pandemia. Quem não tinha o hábito de encomendar sua despesa mensal, através de aplicativos e receber em casa, passou a ser rotina. E parece que essa modalidade de compras se manterá em vigor, mesmo depois que essa situação de crise de saúde passar.

7%: esse número foi apresentado por uma pesquisa nacional feita pela consultoria Ebit/Nielsen, entre os meses de março a maio de 2020, demonstrando o crescimento do comércio digital que subiu 13% e, a participação dos mercados no setor foi de 4% para 7%.

107%: os dados da Associação Paulista dos Supermercados (Apas) mostram um aumento significativo: as compras online dos mercados varejistas cresceram 107% no mesmo período, em São Paulo, epicentro da Covid-19 no país.

 45%: para efeito complementar de informações, de acordo com a operadora de cartão Elo, as vendas pagas pela rede no e-commerce de supermercados subiram 45% no dia 1º de abril na comparação com a média dos dias 5 de janeiro até 22 de fevereiro, período anterior ao coronavírus.

Percebe-se claramente que o distanciamento social gerou essa mudança de comportamento em relação às compras do dia a dia. A nova rotina da vida online, agregada a despesa mensal da casa conferiu esse aumento no comércio de mercados e supermercados varejistas.

No âmbito internacional não foi diferente: houve um crescimento de 32,4% do e-commerce nos EUA. Lá os consumidores seguem optando por compras online, mesmo com a flexibilização da quarentena. As vendas do comércio eletrônico serão responsáveis por 14,4% dos gastos no varejo norte-americano este ano, com previsão de chegar a 19,2% em 2024, de acordo com um estudo da empresa eMarketer.

A rápida busca dos mercados na corrida da modernização e digitalização dos serviços online e de delivery

Com essa situação pandêmica, no Brasil, 15% das pessoas pedem entregas em domicílio uma ou mais vezes por semana, 40% recebem refeições em casa entre uma e três vezes no mês e, 26% menos de uma vez no mês. Esse ranking só perde para a China, a qual utilizam com frequência esses serviços. 

Então, constata-se que a procura por mercados e hipermercados varejistas no quesito vendas online cresceu de forma gigantesca e, de acordo com uma pesquisa divulgada em maio/2020 pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostra que 61% dos clientes que compraram online durante a quarentena, aumentaram o volume de compras nessa modalidade, devido ao isolamento social. Em 46% dos casos, o aumento de compras foi superior a 50% e a demanda por alimentos e bebidas para consumo imediato cresceu para 79% dos entrevistados.

Com esse panorama crescente, os mercados e supermercados assumiram de vez um protagonismo na vida de seus consumidores durante a pandemia. Tiveram de manter a qualidade de atendimento, agregando a melhora de relacionamento entre, a empresa e o consumidor, um desafio e tanto.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa SoluCX, os supermercadistas não estavam preparados com um bom sistema de entregas e precisam acelerar essa digitalização, bem como todo o processo que envolve a compra propriamente dita como aplicativos objetivos, envio de e consulta de faturas, serviços de auxílio via telefone, dentre outros aspectos.

A Solucx mediu popularidade e, os melhores foram Extra, Carrefour, DIA, Assaí e Pão de Açúcar, nessa ordem. Ainda, segundo a SoluCX, Carrefour, Atacadão e Assaí estão entre as redes de destaque tanto em popularidade quanto em qualidade de atendimento — ou seja, uma grande parcela da população já teve experiência com as marcas, e têm avaliações positivas sobre elas.Geralmente tanto os comércios varejistas ou atacadistas oferecem aplicativos que auxiliam o cliente na hora de fazer suas compras, verificar o prazo de entrega, consultar fatura e realizar pagamentos. Por exemplo, o pagamento da fatura do Carrefur é disponibilizado ao seu cliente através do aplicativo do hipermercado, baixando o pdf ou via app do próprio banco (sem precisar digitar o código de barras). Em caso de dúvidas, entre em contato com os canais de atendimento de cada estabelecimento.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.