Qual o valor das taxas do MEI?

Com o número de profissionais liberais aumentando, alguns deles estão vendo a necessidade de formalizar o seu negócio próprio.

E atrelado a ele, muitos podem realizar o cadastro como MEI e se livrar de vários processos burocráticos e taxas que empresas precisam pagar.

Pronto para aprender mais informações para formalizar a sua empresa e descobrir quais são as taxas do MEI?

Então anota aí as informações que vamos ensinar a você e não perca mais tempo para ser reconhecido no mercado.

Qual o valor das taxas do MEI para quem está pensando em se cadastrar?

Uma das principais vantagens que mais chamam a atenção de empreendedores ainda não formalizados, é questão de sua taxa de abertura.

O MEI não possui taxa de abertura, sendo completamente gratuita.

Basta realizar o cadastro dentro do Portal do Empreendedor e pronto. Você já cadastrará a sua empresa, deixando-a formalizada e já terá a ficha cadastral dela com o CNPJ. Logo, a geração do CNPJ também é gratuita.

Isso torna o MEI uma das ferramentas de formalização de negocio mais simples e benéficas que há para aqueles empreendedores que trabalham sozinho.

Qual o valor das taxas do MEI?

Para aqueles que formalizam a sua empresa dentro das vigências do Simples Nacional, as taxas do MEI são fixas e pagas mensalmente a Receita Federal.

O pagamento é realizado através de um documento que é enviado ao micro empreendedor chamado de Documento de Arrecadação Simplificada (DAS).

E com relação aos valores de referência de 2021, o valor do documento para quem exerce atividades de indústria e comercio fica em R$ 56,00 e para quem realiza prestação de serviço fica em R$ 60,00.

Em detalhe, temos inclusos dentro destes valores:

  • O INSS: sendo 5% do salário mínimo vigente; e
  • O ICMS (para atividades de indústria e comércio): R$ 1,00; ou
  • O ISS (para atividades de prestação de serviços): R$ 5,00

Como você pode observar, os valores de ICMS e ISS são fixos, sem alteração anual.

Porém, o INSS altera anualmente a cada alteração de valores do salário mínimo do país.

Neste ano, o salário mínimo está no valor de R$ 1.100,00. Logo o valor a ser contribuído de INSS é de R$ 55,00.

A partir disso, basta somar o valor referente a sua categoria de cadastro: indústria e comercio ou prestação de serviço.

Não podemos esquecer também que a data de vencimento para pagamento da DAS é geral para todos os micro empreendedores, sendo no dia 20 de cada mês.

Outro aspecto que também pode alterar os valores das taxas do MEI para cada empresário é a questão se ele terá um funcionário ou não.

Quando se contrata um funcionário e o mesmo é registrado dentro da legislação federal, o micro empreendedor também terá custos extras além de seu salário.

E cada custo varia de acordo com o valor do salário estipulado ao funcionário.

Para o caso de se pensar em contratar um funcionário, é preciso ter em mente desses custos adicionais de acordo com o cadastro no Simples Nacional além do salário sendo eles:

  • FGTS/Provisão de multa para rescisão: 4%;
  • FGTS: 8%;
  • Fração de 13º salário: 8,33%;
  • Fração de férias: 11,11%; e
  • Previdenciário (férias, FGTS e Descanso Semanal Remunerado): 7,93%.

E além disso, o micro empreendedor cadastrado no MEI fica livre de pagar aquelas altas taxas que empresas convencionais precisam pagar, como os tributos referentes a:

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto de Renda (IR);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); e
  • Programa de Integração Social (PIS).

O pagamento dessas taxas do MEI traz quais benefícios ao empreendedor?

Para aqueles que acham que o valor fica parado sem trazer beneficio algum para o microempreendedor, está muito enganado.

Assim como aqueles que trabalham em registro da CLT, é descontado da folha de pagamento alguns valores como o INSS e FGTS.

No caso das taxas do MEI, é enviado um boleto de cobrança mensalmente referente aos valores de INSS e uma taxa bem baixa referente a sua atividade de trabalho cadastrada.

Dessa forma, o empreendedor fica dentro dos benefícios previdenciários e também para empresários.

No caso dos benefícios previdenciários, ele poderá contar com:

E no caso dos benefícios para o seu próprio negócio, o micro empreendedor poderá contar com:

  • Emissão de notas fiscais;
  • Facilidade na abertura de contas;
  • Facilidade na obtenção de crédito; e
  • Redução do número de impostos.

Dessa forma, é visto que o valor a ser pago, é relativamente baixo quando comparado a quantidade de benefícios que ele tem.

E o melhor de tudo, é que as taxas do MEI não prejudicam no faturamento da empresa.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.