Como retirar o FGTS

Uma das poupanças mais satisfatórias na vida do brasileiro agora possuem diversos recursos disponíveis para que os titulares consigam retirar o FGTS sempre que precisarem de acordo com as regras de saque.

Os processos são simples e intuitivos e você pode realizar no conforto de sua casa através do celular, tablet ou computador.

Mas também pode ir até uma das agências da Caixa Econômica Federal para realizar o seu saque.

Então, se você está precisando retirar o FGTS de sua conta para realizar algum pagamento que aprova esse dinheiro, se você foi dispensado da empresa sem justa causa e quer realizar o saque ou se, ainda, você quer apenas realizar o saque emergência, você está no lugar certo.

Há várias situações em que você pode optar por retirar o seu FGTS.

Portanto, vem agora com a gente e entenda mais sobre esse processo de como sacar o FGTS e conheça quais são as situações em que isso é possível.

Veja essas e outras informações no post a seguir.

Quando posso retirar o FGTS?

Portanto, além do saque de aniversário e da opção do saque emergencial do FGTS que foi disponibilizado agora em meio a pandemia, há outras formas também de conseguir retirar o FGTS, sendo as elas:

  • Aposentadoria ou idade maior que 70 anos;
  • Compra da casa própria;
  • Contrato por tempo indeterminado;
  • Demissão sem justa causa, realizada pelo empregador;
  • Doenças graves ou estado terminal do trabalhador;
  • Morte do trabalhador;
  • Rescisão do contrato por força maior;
  • Rescisão por falência;
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • Três anos desempregado.

Além dessa lista de possibilidades para poder retirar o FGTS, também temos algumas outras situações, que não são tão comuns, porém podem acontecer e ser utilizados.

Veja a seguir as possibilidades extras:

  • Em casos de separação com perda de morar no imóvel em construção ou concluído para compra de um novo;
  • No caso de casais, o conjugue é habilitado para utilizar o seu FGTS no imóvel já adquirido pelo outro.
  • Para compra fracionada do mesmo imóvel que já está quitado ou ainda em financiamento;
  • Para utilizar em construções desde que dentro das regras estabelecidas pelo sistema;
  • Pessoa com 40% ou mais do valor quitado do financiamento do imóvel para aquisição de um novo;
  • Quem possui lotes e ou terrenos livres de construções, pode utilizar o FGTS para compra de imóvel residencial;
  • Quem recebe imóvel através de heranças ou doação pode utilizar para compra de outro imóvel.

Como retirar o FGTS

Para poder realizar o saque do FGTS basta comparecer a agencia da Caixa Econômica mais próxima de você ou utilizar os meios digitais disponíveis.

Então, se você tem valores a receber que não ultrapassam os R$ 3.000,00 com seu cartão cidadão, basta ir até

  • Agência da Caixa;
  • Lotéricas;
  • Postos de atendimento eletrônico;
  • Salas de autoatendimento.

Caso você esteja sem o seu cartão cidadão e o saque for de valor até R$ 1.5000,00, você informar apenas número do seu PIS/PASEP/NIT/NIS e sua senha em alguma sala de atendimento.

Para valores superiores, é preciso se direcionar a uma agência da Caixa.

Agora, para quem quer realizar o saque através de meios digitais, basta ter o aplicativo do FGTS Caixa instalado em seu smartphone disponível para sistemas Android e iOS e solicitar o saque para a sua conta cadastrada.

Quero retirar o FGTS, mas preciso consultar o meu saldo. Como fazer?

Essa é uma dúvida bem comum quando se trata do Fundo de Garantia de qualquer trabalhador.

Muitos sabem de seus direitos, mas não sabem como consultar o valor disponível para poder retirar o FGTS em eventuais momentos regrados pelo governo.

Portanto, hoje em dia temos diversas formas para estar realizando essa consulta, basta escolher qual a melhor forma para você e pronto.

Dentro das opções disponíveis, podemos citar as consultas realizadas:

  • Através de aplicativo da Caixa;
  • De forma presencial em uma das agências da Caixa Econômica Federal;
  • Através da solicitação por SMS;
  • Pelo portal da Caixa Econômica;
  • Através de e-mail.

Assim, basta escolher entre as opções interativas que as plataformas te dão como também o modo tradicional.

Caso você escolha a opção por comparecer em uma agencia, saiba que somente o titular da conta pode ter acesso aos dados e para comprovação, você deve levar seus documentos originais.

Para isso, os documentos válidos para comprovação de titularidade da conta são:

  • CPF;
  • RG ou algum outro documento de identidade com foto como a CNH;
  • Carteira de Trabalho; ou
  • Currículo tabulado com todas as datas de entrada nas empresas em caso de necessidade de um modelo de documento alternativo.

Portanto, não esqueça de levar nenhum deles para poder realizar a sua consulta pessoal.

No caso do cadastro nos meios virtuais, será preciso apenas dos documentos de identidade para preenchimento dos dados corretamente.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.