Microempreendedor individual faturamento anual: entenda mais

Se você está buscando por mais informações sobre o microempreendedor individual faturamento anual, então saiba que você está no lugar certo.

Após diversas iniciativas do Sebrae de promoção para este nicho, muitas pessoas mudaram de vida após terem engajado tempo e conhecimento para se tornar um microempreendedor individual.

Esta categoria de abertura de negócios foi criada para ajudar qualquer indivíduo que tenha um investimento de ao menos R$ 1.000,00.

O microempreendedorismo individual é a vertente mais simples para se abrir um negócio próprio. Dessa forma, você poderá ter muito mais credibilidade com o seu cliente ao demonstrar que o seu empreendimento possui um CNPJ vinculado a ele e não se trata de apenas uma “lojinha” ou um “vendedorzinho”.

Contudo, para isso é preciso que haja bastante pesquisa para escolher o nicho certo e escolher as estratégias para ingressar de forma inteligente no mercado.

Assim, de acordo com pesquisas, hoje já são mais de 5,6 milhões de empresários cadastrados na categoria MEI.

Portanto, para que você possa entender mais sobre este assunto do microempreendedor individual faturamento anual, basta continuar aqui com a gente e desvendar as vertentes deste nicho. Confira a seguir essas e outras informações sobre o assunto.

Microempreendedor individual faturamento anual

É o faturamento anual que diferencia as modalidades de aberturas de empresa em nosso país. Além disso, também é preciso estar atento se você deseja ter um sócio e funcionários.

Então, neste caso, podemos dizer que para ser um microempreendedor individual, é preciso ter um faturamento anual que não ultrapasse os R$ 130 mil.

Até o ano passado, o valor para microempreendedor era de R$ 81 mil, mas este ano (2021), foi aumentado para um novo valor.

Portanto, é preciso que, antes de fazer o seu cadastro nesta modalidade, você esteja bem planejado para realizar uma movimentação bancária dentro deste valor estipulado.

Contudo, vale lembrar que no cadastro de microempreendedor, é aceito uma margem de erro de 20% da valores para mais. Ou seja, você pode ter uma margem de faturamento de até R$ 156 mil. Contudo, não é aconselhável ficar extrapolando os valores.

Assim, a receita federal pode até mesmo solicitar a alteração de modalidade para um valor de faturamento anual.

Microempreendedor individual: categorias

Atualmente, você pode contar com mais de 470 ocupações que estão cadastradas no simples nacional. Contudo, é importante que você esteja atento sobre as alterações de atividades que são excluídas e quais são adicionadas a esta lista para cadastro no MEI.

Assim, nesta lista, é possível encontrar atividades como:

  • cabeleireiros;
  • dublador;
  • instalador de redes de computadores;
  • azulejista;
  • animador de festas;
  • confeiteiro;
  • fotógrafo;
  • antiquário;
  • armador de ferragens na construção civil;
  • agente de viagens;
  • proprietário de carro de som para fins lucrativos;
  • açougueiro;
  • artesãos;
  • professores particulares;
  • fabricante de bebidas independentes;
  • eletricistas;
  • astrólogo;
  • manutenção de eletrônicos;
  • personal trainers;
  • adestrador de cães de guarda;
  • mecânicos;
  • agente funerário;
  • adestrador de animais;
  • borracheiros;

Além dessas atividades listadas, também há muitas outras que são aceitas pelo simples nacional.

Microempreendedor individual faturamento anual: como se cadastrar?

Para que você possa realizar o cadastro da sua empresa e se tornar um microempreendedor individual, o faturamento atual é bem simples. Assim que você estudar bem sobre as modalidades de abertura de empresa, inclusive a possibilidade de se tornar um MEI, basta que você acesse o Portal do Empreendedor do Governo Federal.

Dessa forma, você poderá acessar o portal para cadastro através do seguinte endereço eletrônico www.portaldoempreendedor.gov.br.

Assim, ao acessar este endereço, você poderá realizar o preenchimento dos seus dados pessoais, inclusive da empresa que está criando.

Lembrando que tudo ficará no seu nome e o CNPJ criado para a sua empresa, estará vinculado ao seu CPF.

Quais são os custos em ser um microempreendedor individual MEI?

Graças a lei 128, as vantagens para o microempreendedor são inúmeras. Assim, você pode contar com algumas delas como:

  • Ser isento dos tributos federais, tais como IR, PIS, Cofins, IPI e CSLL; e
  • Ter acesso a valores diferenciados para os tributos e contribuições, sendo 5% em cima do valor do salário-mínimo vigente para a Previdência Social, R$ 1,00 de Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) para o estado e R$ 5,00 de Imposto Sobre Serviços (ISS) para o município.

Dessa forma, você, como um microempreendedor individual, irá apenas realizar o pagamento mensal referente a uma mensalidade.

Esta mensalidade é destinada à Previdência Social e também ao ISS ou ao ICMS, dependendo da área de atuação de sua empresa, se será para realização de prestação de serviços ou comercialização de produtos.

Vale lembrar também que o valor referente a esta mensalidade muda de acordo com o reajuste do salário-mínimo.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.