Quem deve fazer a prova de vida do INSS?

Você sabe quem deve fazer a prova de vida do INSS? A prova de vida do INSS é bem simples de serem realizados, todos os aposentados e pensionistas devem fazê-la ano a ano.

Ao não realizar a prova de vida, o benefício pode ser suspenso temporariamente até que essa formalidade seja cumprida.

A prova de vida pode ser feita tanto nas agências do INSS quanto nas agências da instituição financeira em que recebe o valor do benefício. Em alguns casos específicos a prova de vida deve ser feita somente nas agências do INSS. São os casos de auxílio doença por tempo indeterminado.

É necessário comparecer à agência?

Em alguns casos em que não é necessário comparecer a alguma das agências, há a possibilidade de se fazer a prova de vida digitalmente. Contudo, isso é permitido apenas para pessoas acima de 80 anos e para pessoas acima de 60 anos com dificuldade de locomoção.

Para usufruir dessa vantagem é necessário apresentar exame médico que comprove a dificuldade de locomoção do beneficiário.

Quem deve fazer a prova de vida do INSS: o que é

A prova de vida tem como objetivo dar mais segurança para o cidadão beneficiado e para a União.

Para o cidadão o benefício é que ao fazer a prova de vida, é que o atendente da agência irá averiguar se houve alguma irregularidade no pagamento. Inclusive se houve pagamentos indevidos ou a falta de algum deles, é muito incomum, mas é possível que aconteça.

Para a União passa a certeza de que aquele valor chegou realmente ao beneficiado, que não houve irregularidades durante o ano e que esse beneficiado ainda existe.

A prova de vida é um dos meios mais eficientes do governo responsável pelo benefício de evitar fraudes. A grande maioria das fraudes envolvendo o INSS é descoberta durante a prova de vida.

Quem deve fazer a prova de vida do INSS: precisa de agendamento?

Para realizar a prova de vida nas agências do INSS é preciso de um agendamento prévio da data e hora no aplicativo “meugov.br” isso se faz necessário devido a pandemia causada pela COVID-19.

Caso decida fazer a prova de vida na agência bancária do banco em que recebe o seu benefício, vale a política de atendimento do banco.

Consulte o modelo de atendimento de cada banco, pois vários deles adotaram medidas diferentes e horários de atendimento diferente para atender melhor os seus clientes durante a pandemia.

É possível fazer a prova de vida digital?

Sim é possível, porém é só para um grupo específico a princípio. Para fazer a prova de vida digital por meio do aplicativo Meu INSS você tem que ter recebido uma mensagem pelo celular ou por e-mail. Esta mensagem é o convite para que você possa comparecer a uma agência para cadastrar a biometria.

Essa biometria é uma tecnologia de reconhecimento facial. Para poder fazer a prova de vida digital, você precisa ter sua biometria facial cadastrada no INSS e ter suas digitais cadastradas ou no título de eleitor ou na CNH.

Assim, você não precisa mais comparecer a uma agência para realizar a prova de vida. Essa opção está seguindo gradativamente e para usufruir desse benefício é necessário ter um telefone celular com câmera fotográfica.

O que acontece se não for realizada a prova de vida?

A não realização da prova de vida, acarretará na suspensão temporária do benefício, os valores do benefício ficam bloqueados até que a prova de vida seja realizada.

Ao realizar a prova de vida os pagamentos continuam normalmente e todo o valor que deixou de ser creditado na conta de seu banco será pago em até 48 horas.

Para evitar esses transtornos é bom sempre dar uma olhadinha no calendário de prova de vida, esse calendário fica disponível no site do INSS.

Quem deve fazer a prova de vida do INSS: aposentadoria por invalidez

Sim, todo benefício vitalício ou que não tem previsão para cessar tem como obrigação o segurado fazer a prova de vida ano a ano. É necessário para que não ocorram pagamentos indevidos mesmo após a morte do beneficiário.

Após a morte do beneficiário, caso ele deixe dependentes é necessário averiguar se os dependentes têm direito à pensão por morte.

Se a pensão por morte no caso dos dependentes forem os filhos o valor do benefício é pago até aos 21 anos de idade. Caso seja o cônjuge, o benefício é vitalício e também é obrigatório fazer a prova de vida todos os anos.

Isso faz com que os valores a serem recebidos não sejam cessados e não venha a trazer maiores problemas para receber esse montante.

Benefícios do INSS com prazo para o término superior a um ano e um mês também é necessário fazer a prova de vida. Essa prova de vida é para barrar possíveis fraudes no sistema e para que trabalhadores aptos a trabalhar retornem ao trabalho e parem de receber indevidamente do INSS.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.