Saiba como funciona a Aposentadoria Rural para Boia-fria

O conceito e significação dos boias-frias estão atrelados basicamente com trabalhadores do campo, que não possuem vínculo algum em relação a contrato e benefícios através de seu trabalho, assim não tendo direito a aposentadoria e outros recursos.

Esse conceito vai muito além do que apenas sua significação, o trabalhador chamado bóia-fria, além de não possuir direitos em seu trabalho, também lida com condições precárias no ambiente e em sua mão de obra.

Por não possuir estudo ou formação profissional, esses trabalhadores sofrem em diversos aspectos e lidam com situações e momentos ruins praticamente todo dia em sua rotina, não tendo direito em basicamente nada através do trabalho desenvolvido.

Assim, os trabalhos realizados por essas pessoas geralmente estão associados à força e a um trabalho braçal, tirando de fato as energias e fazendo com que esses trabalhadores estejam em situações ruins o tempo todo.

Por estarem longe do centro e de empresas, como por exemplo, uma empresa de rolamentos e outras diversas opções do mercado, esses trabalhadores ficam inclinados a aceitar e passar por essas situações em sua vida por não terem outra escolha.

Com isso, fazendo com que esses trabalhadores tenham que realizar esses serviços, devido à falta de opção, e não tenham direito a basicamente nada através do seu esforço diário. Inclusive o termo tem origem devido a uma ação através desse trabalho.

Por percorrem um longo caminho até os locais de serviço, esses trabalhadores levam muito cedo suas marmitas, até o momento da sua alimentação a comida já está fria, fazendo com que esses trabalhadores consumam seu alimento frio, por isso são chamados assim.

Além de todas essas condições citadas, os boias-frias não possuem recursos básicos, como locais para realizar suas necessidades, nem um espaço para realizar seu descanso, fazendo com que esses trabalhadores tenham uma condição extremamente precária.

Assim, entre os trabalhos realizados pelos boias-frias e trabalho em uma empresa de medicina do trabalho tem um abismo gigantesco, apresentando diversas diferenças na forma, modo e local de trabalho.

Geralmente os locais que mais exploram desse trabalho são as plantações de cana de açúcar e afins, utilizando dessa mão de obra por ser mais barata e fazendo com que os trabalhadores não tenham direito algum por falta de conhecimento das leis.

Ao estar por dentro do conceito, significação e do que fazem os boias-frias, acompanhe o texto para entender como é a rotina de trabalho e como funcionam esses métodos.

Como é a rotina do boia-fria?

A rotina de trabalho desses trabalhadores também é algo impactante, os boias-frias se dirigem ao trabalho entre as 4h e 5h da manhã, horário em que os caminhões passam para transportá-los até as plantações.

Nesse momento também é negociado o valor com que esses trabalhadores ganharam, levando em consideração a produção do dia e todos esses momentos citados no texto.

Essas condições precárias de trabalho são demonstradas desde o ambiente, aos lucros e em todas as características que compõem esse trabalho, fazendo com que esses trabalhadores de fato não possam contar com diversos benefícios.

Por mais que esses locais possam possuir uma licença ambiental para realizar as plantações, as condições oferecidas para os trabalhadores são extremamente precárias, não garantindo o básico para esses trabalhadores.

Em relação à carga horária, geralmente o horário de trabalho varia de 10 a 12 horas, tendo apenas 30 minutos para o almoço, e mesmo neste momento não se tem um local apropriado para a realização, tendo dificuldades até em seus momentos mais tranquilos.

Dessa forma, esses trabalhadores tendem a enfrentar diversas situações de extremo cansaço e descaso em seu dia a dia, fazendo com que o cansaço e exploração seja algo frequente através da contratação deste trabalho.

Assim, esses locais necessitam de uma espécie de consultoria ambiental, enxergando tais acontecimentos e conseguindo reparar essas situações na rotina e no dia a dia desses trabalhadores.

Com isso, acompanhe a seguir como funciona a aposentadoria para esse grupo, entendendo as características através desse direito.

Como funciona a aposentadoria para os boias-frias?

Por trabalharem na zona rural e exercerem suas atividades nesse local da cidade, os boias-frias têm direito justamente à aposentadoria rural, sendo diferente em relação à aposentadoria conhecida por todos.

Ao realizarem esses trabalhos e passarem por essas situações diariamente, a aplicação da aposentadoria desses trabalhadores possuem diferenças se comparado a uma aposentadoria convencional, por exemplo, em uma empresa de armazenagem de cargas.

Por isso a atenção é necessária, entendendo exatamente onde esse trabalhador se encaixa e onde esse grupo deve exigir seus direitos e a sua forma de aposentadoria, garantindo os recursos por trás de todo o seu esforço.

Dessa forma, o boia-fria pode ser um contribuinte individual, trabalhador avulso ou segurado especial, garantindo de fato as vantagens e benefícios de qual for a sua aplicação.

Com isso, a atenção deve estar sempre presente para que realmente se busque esse direito e para que esse trabalhador possa ser recompensado diante de todas as condições e momentos passados, assim como é direito de qualquer brasileiro.

Entender esses pontos é fundamental desde um laudo ergonômico a empresas e negócios do ramo agrícola, entendendo de fato cada direito e a aplicação desses benefícios.

Requisitos para se aposentar como trabalhador rural

Conhecer e entender tudo sobre esses direitos são um dos passos essenciais para conseguir de fato os benefícios pelos serviços prestados, levando em consideração os pontos e cada ação executada.

Para garantir acesso a essa aposentadoria rural, os trabalhadores devem levar em consideração os seguintes requisitos:

  • Aposentadoria por idade rural;
  • Aposentadoria por idade híbrida, como tempo rural;
  • Aposentadoria por contribuição de tempo urbano;
  • Exercício da atividade por 15 anos;
  • Idade mínima de 60 anos para a aposentadoria.

Conhecer e estar por dentro desses pontos, faz com que a aposentadoria se torne de fato mais fácil de ser aplicada, demonstrando por lei o acesso a esses direitos e a toda essa contribuição estabelecida.

Assim, sendo de alguma forma recompensada por todo o trabalho braçal e pela realização de cada serviço apresentado, conseguindo um acesso aos seus direitos diante das ações.

Ao utilizar desses pontos, não se tem uma espécie de exame de retorno ao trabalho, garantindo com que esses direitos possam ser aplicados e não tenham transtornos nessa utilização.

Outro fator importante nesse processo é entender os dados a serem levados em consideração e conseguir realizar o cálculo certo dos valores e dos direitos através do trabalho realizado.

Para aqueles que completaram esta exigência de aposentadoria até 12 de novembro de 2019, o valor será de 70% da média de 80% do salário máximo contributivo de julho de 1994 até o mês anterior ao seu pedido de aposentadoria.

A partir das datas atuais, e dos novos processos e ações estabelecidas, esse cálculo sofreu algumas alterações, tendo que considerar alguns fatores para ter números exatos.

Após a reforma, os segurados receberão 60% da média de todo o período contributivo (não descartando mais o mínimo de 20% dos salários) + 2% de cada ano contributivo para homens acima de 20 anos e 2% para mulheres acima de 15 anos, até um máximo de 100%.

Por fim, ao entender o cálculo e diversas utilizações desses recursos para garantir acesso a esses direitos, acompanhe o que é necessário para comprovar tempo rural como boia-fria e a tabela de cálculo trabalhada para essa classe de trabalhadores.

O que é necessário para comprovar tempo rural para os boias-frias?

Procure um advogado profissional para garantir de fato o emprego das leis e das medidas necessárias nesse processo, e novamente frise que a documentação deve ser dividida pela categoria de trabalhador do boia-fria.

Assim considerando o tempo e as ações que foram tomadas nesse processo, pensando desde a realização de um cabo de aço para mangueiras, as horas e condições de trabalho nesses momentos.

Isso porque os documentos especiais segurados são mais simples e, em alguns casos, mais difíceis de obter. Garantindo de forma mais prática o acesso aos direitos e a cada ação que venha possibilitar esses trabalhadores.

No entanto, para qualquer tipo de trabalho como o boia-fria, o fundamental é apresentar o documento no estado dos trabalhadores rurais.

Os principais documentos que podem ser apresentados são: o contrato pessoal de trabalho ou cartão de trabalho e segurança social; contrato de arrendamento, parceria ou arrendamento rural; declaração verificada pelo sindicato que representa os trabalhadores rurais.

Por isso, a atenção e essa busca deve ser algo constante, conseguindo de fato uma recompensa por todos esses momentos de trabalho e por cada situação que esse trabalhador enfrentou em sua vida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.