As melhores estratégias de Marketing Digital para o seu e-commerce

Sabemos que a digitalização está atingindo várias áreas, incluindo o varejo. Os consumidores estão mudando seus hábitos e preferem gastar online. Então, para se destacar no mercado, é preciso investir em marketing digital no e-commerce.

Afinal, se o seu público está disposto a fazer compras virtuais, você precisa alcançá-lo nesse ambiente.

Com ações bem planejadas para divulgar sua loja virtual, você pode diferenciar sua marca e atrair clientes ideais para seu negócio, aumentando sua presença digital e vendas.

Neste artigo, mostraremos as melhores estratégias de marketing digital para o seu negócio e, ainda, como utilizar um sistema crm para obter ainda mais resultados. Boa leitura!

O que é marketing digital?

O marketing digital pode ser definido como um conjunto de estratégias para promoção de produtos, serviços e empresas em um ambiente online.

Para isso, utilize diferentes canais móveis e digitais para estreitar relacionamentos, fortalecer marcas e criar novas oportunidades de vendas.

Essa estratégia pode ser usada para atender as dores, necessidades e desejos do público-alvo do seu negócio por meio de uma comunicação direta e personalizada com as pessoas certas no momento certo.

Com isso, é possível aumentar a presença digital do seu e-commerce, gerar autoridade para sua marca, engajar seu público e direcionar e segmentar com mais segurança seu comportamento.

Atualmente, existem cursos e treinamentos em Gestão de Marketing que podem te ajudar a maximizar os resultados de sua marca, principalmente na internet.

Além disso, ao investir em um crm software é possível ter mais diferenciação ainda no mercado, pois através do CRM, você pode obter ainda mais conhecimento e insights sobre o que seus consumidores gostam e estão à procura.

As melhores estratégias de marketing digital para e-commerces

Para implementar uma campanha de marketing digital em sua loja virtual, o primeiro passo é desenvolver um plano que defina aspectos como seus objetivos de negócio, público-alvo e personas.

Antes de começar o planejamento, de fato, vamos discutir a importância da persona para o desenvolvimento e evolução de um negócio lucrativo.

A persona seria a pessoa perfeita, isto é, o cliente ideal de um empreendimento. Logo, para entender quem é o público-alvo a ser alcançado, é necessário recolher alguns dados: como é a personalidade, aparência, principais hobbies, características predominantes, endereço, classe econômica, poder aquisitivo, entre outras características.

Compreendendo com detalhes o consumidor perfeito, pode-se começar a planejar estratégias elaboradas de marketing, para vendas, fidelização, principais canais de comunicação, embalagem, comunicação visual, ou seja, tudo aquilo que caracteriza sua empresa para o público externo.

A partir disso, a personificação da “persona” conseguirá chegar ao seu empreendimento com maior facilidade, pois todas as estratégias surgiram com esse exato planejamento em mente.

Durante esta fase de planejamento, você poderá identificar e implementar as melhores práticas para promover sua loja virtual e vender mais produtos.

Para ajudá-lo ao longo do caminho, conheça 7 estratégias de marketing digital para e-commerce:

  1. Publicidade paga

Para ampliar o alcance do seu e-commerce e alcançar mais consumidores, você também pode investir em mídias pagas, como Google Ads e Facebook Ads.

Por exemplo, no Google Ads, existem duas maneiras de criar anúncios patrocinados.

Na rede de pesquisa, você pode exibir links nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa comprando palavras-chave relacionadas ao seu negócio e produtos.

Se você vende eletrônicos, pode escolher palavras como “melhores fones” e “onde comprar acessórios para celular”, ou qualquer outro termo relacionado diretamente ao produto..

Atualmente, existem ferramentas dedicadas às palavras-chave mais comuns em cada nicho.

Para obter os melhores resultados com uma estratégia de mídia paga, é fundamental segmentar bem o seu público-alvo, atingir consumidores ideais e direcionar tráfego qualificado para sua loja.

Além disso, como dica extra, vale pesquisar sobre crm gratuito e assim, aprender a como utilizá-lo para ter uma melhor segmentação e, ainda, palavras-chave mais eficientes.

  1. E-mail Marketing

O email marketing é uma excelente ferramenta para fornecer aos seus clientes em potencial conteúdo relevante, notícias de e-commerce e descontos especiais para manter relacionamentos e criar novas oportunidades de conversão.

Para que sua estratégia seja mais robusta, é imprescindível segmentar sua base de contatos para realizar promoções e customizar campanhas com base em perfis de consumidores, interesses e histórico de compras.

Outro ponto a ser lembrado é a linha de assunto do e-mail, que deve ser curta e fácil de lembrar, incentivando os usuários a abrir a newsletter e revisar o conteúdo.

Também vale a pena usar um tom pessoal para se aproximar do seu público – dependendo do seu setor, você pode se inscrever em cursos de como utilizar crm operacional e aprender a se comunicar de forma mais eficaz de acordo com os comportamentos dos clientes.

Mas lembre-se: sob a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), você não pode enviar spam ou comprar listas de e-mail.

Para ganhar seu público, você pode criar formulários em seu site, como pedir nome, telefone e e-mail, e se comunicar com quem concordar.

  1. Inbound Marketing

O inbound marketing, também conhecido como marketing de atração, refere-se a um conjunto de estratégias para atrair, converter, vender e agradar uma persona de negócios.

O inbound marketing tem como objetivo atrair consumidores, colocando na mesa soluções para suas dores, necessidades e desejos. No lugar de interrupções ao cotidiano do clientes com propagandas, ele chega à sua empresa organicamente em busca de informações.

Isso é feito principalmente produzindo e promovendo conteúdo relevante específico para suas personas e seu lugar no funil de vendas. Isso se chama marketing de conteúdo, e veremos mais adiante.

Um funil de vendas é um modelo que representa o caminho do consumidor até a compra e consiste em três etapas:

Topo do funil

Nessa fase, as pessoas descobrem que têm um problema e começam a buscar informações para entender melhor a dor.

Meio do funil

É aqui que os consumidores percebem que têm uma necessidade e procuram uma solução;

Fundo do funil

Os clientes diagnosticaram seu problema e entendem que precisam de uma solução para corrigi-lo. Agora, é hora de decidir qual é a melhor opção para comprar.

Quando os consumidores descobrirem que seu conteúdo produzido por e-commerce atende às suas necessidades, eles começarão a confiar em sua empresa e a dar credibilidade a ela, dependendo do estágio do funil em que estão.

Como resultado, sua loja pode construir um relacionamento mais próximo com os clientes, facilitando para eles exibirem e venderem seus produtos posteriormente.

Por exemplo, áreas responsáveis ​​por marketing e comunicação são incentivadas a se interessarem também por software crm gratuito para conseguir ter todo o histórico de interações dos clientes com a marca e assim, gerar estratégias personalizadas.

Dessa forma, será possível ter mais habilidades em como abordar clientes em potencial e atraí-los de forma mais natural.

  1. SEO

SEO significa Search Engine Optimization. Simplificando, ele é um conjunto de práticas que visam otimizar um site para chegar aos primeiros resultados de mecanismos de busca como o Google.

Essa estratégia pode ajudar você a ganhar visibilidade no e-commerce, tornando mais fácil para o consumidor encontrar sua loja nas buscas online. Isso trará mais tráfego e leads para o seu negócio.

Algumas práticas recomendadas de SEO para comércio eletrônico são:

  • Uso de palavras-chave estratégicas;
  • URLs curtas, diretas e amigáveis;
  • Páginas web responsivas;
  • Site bem estruturado e segmentado.

Dessa forma, quando um cliente em potencial pesquisar algo relacionado à sua empresa, ele encontrará sua publicação.

Por exemplo, digamos que você tenha uma plataforma de cursos online que está procurando novos alunos, você pode colocar esses tópicos anteriores em prática e alcançar clientes em potencial.

Isso porque ao pesquisar termos como “quantos anos na gestão de recursos humanos” ou “qual é o melhor curso”, quando usada corretamente, uma estratégia de SEO obterá os primeiros resultados que virão da sua plataforma.

  1. Marketing de Conteúdo

Como vimos anteriormente, o marketing de conteúdo envolve a criação e divulgação de conteúdo relevante e valioso para atrair, engajar e reter seu público, aumentar a autoridade da sua marca e gerar novos negócios.

Esse conteúdo pode ser desenvolvido em diferentes formatos e canais, como postagens de blog em suas páginas de produtos de e-commerce, materiais ricos, postagens e descrições de mídia social, imagens e vídeos.

O mais importante é criar um conteúdo que aborde as dores e interesses do seu papel na etapa do funil de vendas.

  1. Remarketing

O remarketing é uma estratégia de mídia paga que mostra anúncios para clientes em potencial que já tiveram alguma interação com seu e-commerce, mas optaram por não fazer uma compra.

Este sistema identifica esses consumidores e os produtos que eles visualizam e os exibe novamente por meio de publicidade paga.

Para entender melhor, vejamos um exemplo: você conhece um anúncio de sapatos ou eletrodomésticos que pesquisou há alguns dias? Isso é remarketing!

Essa prática ajuda a lembrar os clientes da sua loja e dos itens em que estão interessados, aumentando suas chances de concluir a compra.

Se você se interessou por essa estratégia, converse com seu departamento financeiro sobre a opção de começar a utilizar os melhores crm gratuitos para testar o melhor software para sua empresa e após, contratar a versão paga para ter ainda mais benefícios.

  1. Redes Sociais

As redes sociais são um canal fundamental para o marketing digital de e-commerce. Eles podem ser usados ​​para promover seus produtos e conteúdo, aprimorar o perfil de sua empresa, aumentar e engajar seu público e gerar vendas.

É também uma ótima maneira de interagir com os consumidores, construir relacionamentos mais próximos e entender melhor seus interesses e comportamentos.

No entanto, vale ressaltar que não precisa estar em todas as redes. Você deve entender os canais e formatos mais relevantes para sua função e negócios.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.