Meia Entrada estudantil: O que é, quem tem direito e como comprovar 

A meia entrada é muito mais do que apenas uma forma de ajudar os jovens a economizarem dinheiro, mas uma maneira de garantir que os jovens possam usufruir desse direito consumindo arte. 

Muito se fala sobre a meia entrada, mas poucos são os que conhecem a fundo essa pauta e entendem a importância da meia entrada nos dias atuais e como ela ajuda pessoas a se envolverem mais com a arte de forma acessível. 

A meia-entrada nada mais é do que um benefício garantido por lei no Brasil, que assegura a determinados tipos de pessoas o direito de poder pagar metade do valor cobrado em ingressos e entradas dos mais diversos eventos. 

Ela é muito importante nos dias atuais, pois aumenta e facilita o acesso desses grupos de pessoas à cultura e ao lazer, que sabemos bem ser algo ainda voltado para classes altas da sociedade e que possuem dinheiro para pagar caro em ingressos.  

Serviços como a cancela automática para pedágio trouxe mais facilidade, acessibilidade e agilidade para processos do dia a dia, e o conceito da meia-entrada também trouxe muitos benefícios para quem pode usufruir dele. 

Infelizmente, vivemos em uma sociedade onde a desigualdade social assola toda população, inclusive os mais jovens, que sofrem com a falta de acessibilidade e renda para participar de eventos sociais que devem ser mais acessíveis e ter valores mais acessíveis. 

Recentemente, pudemos ver que os ingressos de cinema aumentaram de uma forma surpreendente e muitos jovens não estão conseguindo pagar pelo valor completo do ingresso e assistir a um filme de sua preferência. 

E não há como negar que o cinema é uma das principais formas de manter os jovens ativos no meio cultural e em contato com a arte, sem contar que também é um dos eventos mais acessíveis para toda a população. 

Muitos jovens e estudantes que precisam conciliar os estudos com o trabalho, procuram opções para obter mais dinheiro em menos tempo, como a antecipação de cheques ou até mesmo uma renda extra para ajudar a pagar as contas. 

Por isso, ao querer um momento para se divertir ou se entreter, o mínimo que essas pessoas precisam são de acessibilidade não apenas de localização, mas também de valores para aproveitarem esses eventos. 

Pensando nisso, hoje iremos nos aprofundar na lei da meia entrada e entender tudo o que envolve esse benefício que, ao contrário do que muitos pensam, não é destinado apenas aos estudantes. 

Entenda como funciona a Lei federal para meia entrada

A lei que determinou o benefício da meia-entrada foi criada em 2001, mas regularizada apenas em 2013. Isso porque, sem a devida regulamentação, era fácil falsificar documentos para que outras pessoas se aproveitassem do benefício que não era para elas. 

Empresas que trabalham com a política da meia-entrada possuem um controle de acesso preço dos ingressos para monitorar o acesso dos funcionários aos valores da meia-entrada e aos dados necessários para comprová-la. 

O benefício da meia-entrada vale em território nacional, ou seja, se você é um estudante de São Paulo, por exemplo, ainda pode usar o seu benefício da meia entrada em outro estado do Brasil. 

Ainda seguindo a lei da meia entrada, os produtores de eventos devem, obrigatoriamente, destinar 40{37828f1ff735b0094b538d67ee7b4880e10b43cdfc7b8dfdd0f990fc8cff9e44} do total de ingressos para as vendas de meia-entrada, sejam shows, peças de teatro ou qualquer outro evento.  

Quem tem direito ao benefício? 

Essa é uma pergunta que muitas pessoas fazem ou pensam que a meia entrada serve apenas para os estudantes, pois são a grande maioria, mas se engana quem pensa assim, o benefício se aplica a muitas outras pessoas. 

Como muitos sabem, os estudantes possuem direito a meia entrada para diversos tipos de eventos, sejam eles estudantes de escola, faculdade ou até mesmo pós-graduação. 

Além disso, muitos também contam com um bom plano de celular empresarial para ajudá-los a se manter conectados para comprovar seu benefício. 

Mas não apenas os estudantes, os idosos também possuem direito a meia entrada, homens e mulheres a partir dos 60 anos podem comprar seus ingressos pagando metade do valor que eles custam. 

E as pessoas com necessidades especiais também podem usufruir do direito da meia entrada, sejam pessoas com alguma condição física em específico ou até mesmo alguma desregulação mental. 

Por fim, mas não menos importante, jovens de baixa renda também podem usufruir da meia entrada, esse é um grupo de beneficiados pouco comentando na sociedade, mas que também podem entrar em eventos pagando metade do preço. 

Esses são os grupos de beneficiados pela meia entrada, sejam aqueles que trabalham em uma armazenagem e distribuição logística ou até mesmo os que trabalham como autônomo, mas se enquadram nesse grupo de pessoas. 

Quais documentos são necessários para solicitar? 

Quem entra no grupo de beneficiados pela meia-entrada, sempre se pergunta quais os documentos necessários para comprovar que você está dentro da condição de quem pode usufruir desse benefício. 

Para os estudantes, é preciso ter uma carteirinha que comprove que você estuda, normalmente, as escolas e faculdades entregam uma carteirinha da instituição que comprova o seu status, mas lembre-se que elas precisam ser carimbadas pela organização para comprovar a data de validade dela. 

Para os idosos, basta apresentar um documento com foto e comprovar que possui mais de 60 anos e que já consegue o benefício. Para quem possui necessidades especiais, basta levar um documento que comprove a condição da pessoa. 

E para os jovens de baixa renda, é importante possuir o cartão do CadÚnico que comprova a baixa renda dos jovens. 

Em suma, seja qual for o seu grupo de beneficiado, é importante chegar ao local com um documento com foto que comprove seus dados pessoais e sirva para identificar que aquele é realmente você. 

Saiba como comprovar a meia entrada

Para comprovar a meia entrada, não precisa de um processo gigante e que exija muito da pessoa, esse é um mito que faz com que muitos desistam de tentar o benefício por pensar que se trata de algo muito burocrático. 

Pelo contrário, comprovar a meia entrada é mais simples do que se imagina, claro que dependendo do grupo do qual você faça parte, comprová-la irá precisar de mais documentos do que outro grupo.

Por exemplo, o estudante de um curso NR10 consegue comprovar a meia entrada apenas com a sua carteirinha de estudante e um documento com foto, assim como o idoso consegue comprovar apenas com o seu documento com foto. 

Já os jovens de baixa renda e os que contam com necessidades especiais, já precisam de documentos que às vezes demoram para ficarem prontos ou passam por todo um processo de produção para chegar nas mãos do beneficiado, mas que o fim sempre dá certo. 

Em suma, comprovar a meia entrada é simples, contando com os documentos necessários para cada grupo de pessoas, basta apresentá-los no momento da compra ou de entrada do evento para mostrar que você realmente pode usufruir deste benefício. 

Confira os estabelecimentos que aceitam meia entrada 

Por fim, não poderíamos deixar de mencionar quais estabelecimentos aceitam a meia entrada e em quais tipos de eventos você pode participar pagando metade do valor do ingresso. 

É importante entender que, independentemente de qual seja o evento que você compareça, ter uma boa organização de documentos pessoais é essencial para que você saiba comprovar o seu direito de maneira simples e rápida. 

Isso porque, muitas pessoas não organizam seus documentos e quando precisam deles para comprovar um benefício como a meia entrada, não conseguem encontrá-los, por isso, se atente bem a organização dos seus. 

Confira abaixo em quais eventos você pode usufruir do benefício da meia-entrada: 

  • Cinemas;
  • Parques de diversão;
  • Shows;
  • Peças de teatro;
  • Consertos;
  • Exposições;
  • Eventos;
  • Entre outros. 

Para os estudantes, é válido lembrar que o benefício não dura para sempre, afinal de contas, ninguém é estudante por toda a vida. Por isso, usufrua ao máximo desse benefício enquanto você puder. 

Esses são alguns dos eventos e estabelecimentos que aceitam a política da meia entrada e que você, enquanto estudante, idoso, portador de necessidades especiais ou jovem de baixa renda, pode usufruir. 

Considerações finais 

Vivemos em um país repleto de cultura e produções que nos fazem não apenas se divertir, mas também aprender sobre algo novo e refletir sobre a sociedade, por isso, manter o contato com a arte e a cultura do país é essencial para a formação de cidadãos de bem. 

Dessa forma, contando com benefícios como a meia-entrada, torna-se ainda mais simples e acessível estar dentro desses espaços e aprender algo novo que te ajudará a se tornar uma pessoa ou até mesmo um profissional cada vez melhor.

Portanto, da mesma maneira que uma empresa de consultoria em gestão financeira aproveita todos os seus benefícios de direito, com você não pode ser diferente, não é mesmo?

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.