Em quais situações posso sacar o FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um fundo público criado para proteger o trabalhador demitido sem justa causa ou em caso de demissão por acordo entre empregado e empregador. Você pode sacar o FGTS nas seguintes situações:

  1. Demissão sem justa causa: se você for demitido sem justa causa, poderá sacar o FGTS integralmente, incluindo o saldo do FGTS, a multa de 40% sobre o saldo e os juros acumulados.
  2. Rescisão do contrato de trabalho por acordo entre empregado e empregador: se você e o seu empregador chegarem a um acordo para encerrar o contrato de trabalho, você também poderá sacar o FGTS integralmente.
  3. Aposentadoria: se você se aposentar, poderá sacar o FGTS integralmente.
  4. Doença grave ou morte: se você ficar incapacitado para o trabalho por doença grave ou falecer, os beneficiários legais poderão sacar o FGTS integralmente.
  5. Compra de imóvel: você também pode utilizar o FGTS para financiar a compra de um imóvel, desde que atenda a alguns requisitos, como não ser proprietário de outro imóvel e estar em dia com as obrigações trabalhistas.

Lembre-se de que, para sacar o FGTS, é preciso apresentar a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e os documentos pessoais, além de cumprir com as exigências específicas de cada situação. É importante verificar se o seu FGTS está atualizado e regularizado antes de solicitar o saque.

Leia também

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.