Quem tem MEI recebe seguro desemprego

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma categoria criada pelo governo brasileiro para facilitar a abertura de pequenos negócios e a formalização da economia. Com a finalidade de ampliar a geração de emprego e renda, este tipo de empreendedorismo é incentivado pelo Estado, tendo algumas vantagens fiscais e previdenciárias.

Mas, e no caso de um MEI precisar se desligar de sua atividade, será que ele tem direito ao seguro-desemprego?

O que é o seguro-desemprego?

O seguro-desemprego é um benefício pago pelo governo a trabalhadores que foram demitidos sem justa causa, com o objetivo de ampará-los financeiramente durante a fase de busca por novo emprego. Ele é pago pelo Governo Federal, através do Ministério da Economia, e é concedido a trabalhadores que tenham contribuído para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pelo menos 12 meses nos últimos 36 meses.

MEI e seguro-desemprego

MEIs são considerados empreendedores individuais e, portanto, não possuem vínculo empregatício com funcionários ou empregadores. Dessa forma, eles não estão sujeitos às normas trabalhistas e previdenciárias, e não têm direito ao seguro-desemprego.

No entanto, é importante lembrar que os MEIs são obrigados a contribuir para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Então, caso ocorra a interrupção da atividade, o MEI poderá requerer o saque do FGTS, desde que atenda aos requisitos estabelecidos pelo governo.

Conclusão

Em resumo, o Microempreendedor Individual (MEI) não tem direito ao seguro-desemprego, uma vez que não possui vínculo empregatício. Contudo, é importante lembrar que os MEIs são obrigados a contribuir para o INSS e ao FGTS, portanto, caso ocorra a interrupção da atividade, o MEI poderá requerer o saque do FGTS.

Leia também

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.