Aposentado não paga IPTU

Aposentado não paga IPTU – O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é um imposto de existência nacional. Via de regra, todos os brasileiros que contem casa em área urbana precisam pagar este imposto anualmente. Uma das grandes dúvidas existentes na sociedade brasileira é se aposentado precisa pagar IPTU.

Aposentado não paga IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano

O IPTU é um imposto que pesa no bolso, uma vez que é apurado com base no valor da casa. E por se tratar de um imposto cobrado uma única vez, no início de cada ano, costuma apavorar os contribuintes. O que acontece é que em várias cidades os aposentados não pagam IPTU. Vários administradores públicos, no caso os prefeitos, aplicam a chamada isenção fiscal.

Isenção de IPTU para Aposentados

O propósito disso é ajudar os idosos, que frequentemente possui gastos altos com saúde (e outros), tendo como exemplo, nesse período da vida.

Aposentados Isenção de IPTU

Com a isenção, os aposentados não precisam pagar o IPTU, ficando livres dessa obrigação tributária. Isto é excelente para os aposentados, já que este imposto costuma ser bem caro. Mas atenção, há algumas regras e requisitos para o aposentado deixar de pagar IPTU. Se um dos requisitos não for preenchido, o aposentado deverá arcar com o imposto.

Requisitos para aposentado não pagar IPTU

Para começar, sendo o Imposto Predial e Territorial Urbano incidente sobre a casa, é imprescindível que o bem esteja em nome do aposentado. Além do mais, o aposentado não paga IPTU só no momento em que tem apenas um imóvel no mesmo município. Caso você seja aposentado, porém tenha mais de um imóvel, terá de pagar habitualmente.

Por que aposentados não pagam IPTU?

Agora, se você está se perguntando por que aposentados não pagam IPTU, saiba que essa é uma questão política. Os legisladores brasileiros escolheram dar isenção para os aposentados por observar que esses indivíduos já contribuíram bastante no decorrer da vida. Desta maneira são capazes de aproveitar melhor o dinheiro da aposentadoria.

Se você é aposentado e se enquadra nas especificações apresentados, pare de se preocupar com este imposto. Procure agora mesmo a administração pública de seu município para pedir a isenção do IPTU para aposentados. Faça valer este direito!

Quem mais não necessita pagar IPTU?

Além dos idosos com 65 anos ou mais, quem não deverá pagar IPTU vai depender do seu município e das leis nele existentes. Em algumas cidades do País, indivíduos com câncer, ex-combatentes da segunda guerra mundial, imóveis de até R$ 150 mil reais, clubes de futebol, aposentados e pensionistas do INSS com mais de 65 anos e várias outras “categorias” de indivíduos não precisarão pagar IPTU.

Como exigir isenção IPTU aposentado

Para exigir a isenção do IPTU para idoso ou demais indivíduos que tenham direito nesse aspecto, frequentemente, o que você precisa realizar é levar documentos como RG, CPF, comprovante de propriedade do imóvel, comprovante de domicílio até a Prefeitura do seu Município e realizar o pedido de isenção.

Para as pessoas que estão “antenados” na era digital, inclusive conseguirá aguardar a abertura de prazos para realizar o procedimento na internet, nos sites das prefeituras. Fique ligado e garanta todos os seus direitos!

Com as informações Empregador Web e Wikipédia

Previdência Privada Simulador

Previdência Privada Simulador

Previdência Privada SimuladorPrevidência privada, inclusive chamada de Previdência complementar, é uma maneira prudente estabelecido para garantir uma renda futura ao detentor ou seu beneficiado, frequentemente direcionada ao período depois da aposentadoria.

Você que está a busca de uma advertência privada e não sabe quanto ela renderá, necessita utilizar um simulador. Garantir seu amanhã ou o amanhã dos seus filhos é uma coisa amiudado na vida de todas as famílias. [Auxílio Doença Quem Tem Direito]

Previdência Privada Simulador

Uma das comportamento de garantir e abalroar um dinheiro para conseguir mais lá na frente, pense em usar uma advertência privada, procure usar um simulador da advertência.

Simulador de previdência privada: como funciona?

Na internet há diversos e farto simuladores, diversificando as companhias que oferecem os serviços. Cada empresa possui seu simulador de previdência-privada e oferece distintos serviços. A previdência privada é uma excelente forma de garantir seu amanhã ou dos seus familiares sem se afligir em abalroar manualmente seu dinheiro. Você entrega seu dinheiro ao banco, eles guardam, investem e te devolvem lá na frente. [Regras de Transição Aposentadoria]

Para adestrar-se a usar o simulador de previdência privada, você precisa entender alguns conceitos fundamentais para abarrotar o formulário do simulador. Ótima parte deles é de possível conhecimento e você conseguirá iniciar sua advertência privada daqui a pouco tempo.

Previdência Privada Simulador
Previdência Privada Simulador (Foto: Divulgação)

Simulador de advertência privada: tipos de advertência privada

Há 2 tipos de advertência: o PGBL e o VGBL. O primeiro é recomendado para quem utilizam a afirmativa completa do imposto de renda e contribuem para a advertência pública. O de acordo com é recomendado aos que utilizam a afirmativa simplificada do imposto de renda, isto é, são isentas ou por isso querem adaptar por volta de 12% da renda bruta somente na previdência privada. Leia também sobre a previdência social.

Taxas advertência privada

As previdências privadas contam com duas taxas:

Alíquota de alimentação e alíquota de meneio financeira.

A primeira é uma alíquota sobre os pagamentos feitos no plano e serve para ajudar a gestão administrativa e preservação do plano. Este alimentação pode ser cobrado na chegada ou na saída do dinheiro da advertência privada.

A segunda é um percentagem sobre o acervo líquido do fundo para meneio da carteira de investimento.

Essa pode variegar muito dependendo do perfil da previdência e do valor injetado. Essas duas qualidades são capazes de ser janela no simulador de advertência privada.

Além de tudo isto, na admissão você precisa adotar um dieta de tributação, dependendo do seu estilo: os tributos progressivos ou regressivos.

Nos tributos progressivos, os princípios recebidos são tributados por volta de 15% a fim de se acelerar o imposto de renda.

Agora, os princípios dos vantagens recebidos mensalmente por conta da renda, são tributados de forma adiantado. Porém, os dois os princípios precisam ser ajustados na afirmativa do imposto de renda.

Nos tributos regressivos, os princípios são cobrados de modo direto a partir de alíquotas regressivas, em ofício da porção do tempo que os recursos foram aplicados.

Cadastro Previdência Privada – Simulador

Para maiores informações, o simulador de previdência privada da Bradesco, que foi atraído como adágio, libera a posterior cadastro para os clientes:

Inferior ou igual a 2 anosAlíquota de 35%
Mais de 2 anos e inferior ou igual a 4 anosAlíquota de 30%
Mais de 4 anos e inferior ou igual a 6 anosAlíquota de 25%
Mais de 8 anos e inferior ou igual a 10 anosAlíquota de 20%
Mais de 6 anos e inferior ou igual a 8 anosAlíquota de 15%
Superior a 10 anosAlíquota de 10%

Cadastro Regressiva de IR Advertência Privada

No momento em que você adquirir o completo de achega da advertência privada, pode adquirir todo o valor acumulado, adquirir uma parte do valor acumulado e acudir-se outra parte do valor em Renda ou modificar todo o valor acumulado na advertência em Renda para o resto da vida. Isto é, você possui diversas opções que realizar com o seu dinheiro acumulado ao longo anos.

Isto é tudo que você precisa entender para iniciar a usar o simulador da previdência privada, agora você conseguirá idealizar o seu amanhã ou de seus filhos com facilidade usando os simuladores e indo à uma agência de previdência privada.

Bancos: Previdência Privada

Você possui planos de previdência privada à sua disposição nos maiores bancos do País, como: Previdência privada Itaú,Previdência privada Caixa Econômica Federal,Previdência privada Bradesco, Previdência privada BB etc…

Previdência privada realmente compensa?

Se você possui dinheiro para aplicar e pretende passar distante da poupança ou de mais tipos de investimentos, bem como somente precisará do seu dinheiro no momento em que verdadeiramente se aposentar, a previdência privada pode valer a pena.

Porém, tenha bastante atenção no momento de negociar previdência privada. Isto visto que se não for uma organização financeira sólida, de fato fixada no mercado, você poderá sentir uma pancada caso ela venha a encerrar ou a quebrar, tendo como exemplo.

Não se esqueça de que planos de previdência privada são concepções a prolongado tempo e que vão precisar de uma organização financeira confiável e que de fato valha a pena.

Além do mais, calcule bastante bem as taxas de previdência privada, que são capazes de ser bem altas em determinados bancos. Pesquise, compare e contrate a melhor previdência privada!

Com as informações Empregador Web

 

Senha CNIS – Cadastrar

Senha CNIS – Cadastrar

Senha CNIS – Cadastrar – Verifique se os depósitos do INSS estão sendo realizados de modo correto, sem ter necessidade de sair de casa, graças à Senha CNIS. Uma maneira menos difícil de consultar extratos do tempo de contribuição do INSS.

Diversos indivíduos são capazes de acompanhar hoje o extrato do INSS, para afirmar se o mesmo está sendo pago de modo correto, qual é o valor que está sendo depositado todos os meses, além de todas as informações trabalhistas dos cidadãos: como em qual lugar ela já exerceu suas atividades, quanto tempo trabalhou em determinada empresa, qual era o seu salário, dentre outras informações.

Senha CNIS – Registrar Palavra-chave Pela Internet

Entretanto, quem até então não sabe como consultar estas informações, é fundamental que conheçam o recurso CNIS. Uma maneira de consulta de extrato de INSS que pode ser realizado em casa, a traves da internet. Para isto é necessário registrar a Senha CNIS, que será mais bem explicada neste post. Para você que também não conhece esse beneficio, veja neste conteúdo como funciona a Senha CNIS e como realizar suas consultas na internet.

Senha CNIS – Cadastrar
Senha CNIS – Cadastrar (Foto: Internet)

O que é o CNIS?

O CNIS é chamado de o Cadastro Nacional de Informações Sociais, é uma base no qual os assegurados são capazes de obter informações oriundas dos seguradores. As companhias que fazem os depósitos do INSS tendo como exemplo. Ele funciona como um método de extrato da vida profissional do empregado, no qual é a traves desta documentação que é possível permitir abertura na aposentadoria no hora determinada, além de poder executar o calculo apropriado de quanto receberá do INSS para que não seja burlado por outros indivíduos.

Como realizar o cadastramento da Senha CNIS pela internet

A princípio é necessário ter acesso à internet a partir de um computador. Depois de basta acessar o site https://meu.INSS.gov.br/central/index.html nesta plataforma é possível acessar o extrato CNIS. Como você também não tem acesso à plataforma, nessa nova janela é necessário ir em “cadastrar” para fazer sua palavra-chave CNIS.

Uma nova aba será aberta para que possa complementar os dados, os elementos solicitados são fáceis de conseguir, tais como o CPF, o nome da mãe, e a data de nascimento. Posteriormente isto, o sistema irá colocar uma tela com um numero de acesso, é nesse hora que precisa entrar em contato com a central da Previdência Social, por intermédio do numero de telefone 135.

Basta agora avisar o algarismo criado na plataforma para conseguir a Senha CNIS, que o seu cadastramento estará liberado para entrar e examinar os extratos disponíveis até nos dias de hoje. A central de atendimento da Previdência Social funciona em horário comercial, de segunda a sexta das 07 até às 22 horas, entretanto, se tiver uma dificuldade com o acesso ou com o arquivo da Palavra-chave CNIS, basta entrar em contato com os mesmos para sanar as dúvidas.

Como realizar o cadastramento da Senha CNIS pela internet
Como realizar o cadastramento da Senha CNIS pela internet (Foto: Divulgação)

Tendo isto realizado, é possível ter acesso e avaliar o valor de sua aposentadoria no futuro. Algumas vezes a plataforma de cadastro emite um aviso de equívoco, a qual pode ser tentada de novo em outra hora, porém caso a dificuldade insista, é necessário entrar em contato com o órgão informado para poder descobrir a dificuldade e ter acesso aos seus dados.

Caixa PIS 2017

Caixa PIS 2017

O Caixa PIS 2017 (Programa de Integração Social) é um relevante programa de Abono Salarial que ajuda anualmente milhares de indivíduos e em 2017 a estimativa é que por volta de 22,3 milhões de trabalhadores recebam um salário mínimo extra. O pagamento do PIS é executado por intermédio da Caixa Econômica Federal que é inclusive encarregado por comunicar as regras e a tabela anual. As novas regras do Caixa PIS 2017 já estão em vigência a partir de o dia 28 de julho de acordo com a Medida Provisória 665.

Se você é um dos milhares de beneficiários que aguardam com esperança as datas para a liberação dos pagamentos, saiba que nos próximos parágrafos você encontrará a cadastro da Caixa PIS 2017 e também saberá como realizar a consulta da vantagem e retirar o seu extrato.

Tabela PIS 2017: Cadastro Atualizado

O nova cadastro de pagamentos do PIS 2016/2017 já está em vigência. Os primeiros beneficiados foram os nascidos no mês de Julho, que já são capazes de realizar o saque tendo em vista que o abano foi disponibilizado em 28 de Julho de 2016. Já os demais pagamentos foram dessa maneira organizados:

Caixa PIS 2017
Caixa PIS 2017 (Foto: Internet)

Nascidos em Agosto receberão a começar por 18 de Agosto de 2016;
Nascidos em Setembro receberão a começar por 15 de Setembro de 2016;
Nascidos em Outubro receberão a começar por 14 de Outubro de 2016;
Nascidos em Novembro receberão a começar por 21 de Novembro de 2016;
Nascidos em Dezembro receberão a começar por 15 de Dezembro de 2016;
Nascidos em Janeiro e Fevereiro receberão a começar por 19 de Janeiro de 2017;
Nascidos em Março e Abril receberão a começar por 16 de Fevereiro de 2017;
Nascidos em Maio e Junho receberão a começar por 16 de Março de 2017.

Como consultar o Caixa PIS 2017?

É bastante simples e possível realizar a consulta do seu amparo. Você apenas necessita acessar este link da Caixa (www.caixa.gov.br) e comunicar o número do seu PIS e a sua palavra-chave de acesso.

Caixa PIS 2017

Se, por acaso, você não tiver nenhuma cadastrada é apenas clicar no tecla “Cadastrar Palavra-chave”, fazer uma e depois realizar a consulta na tela, para afirmar todas as informações do seu benefício como, por exemplo, o seu saldo, as vantagens e rendimentos que possui direito e mais dados essenciais.

Além do site, você pode fazer a consulta por intermédio do aplicativo “Caixa” ou então de maneira presencial, com apresentação do seu Cartão Cidadão ou Carteira de Trabalho (página que consta o número do PIS) em uma agência do banco, correspondentes da Caixa ou nas Casas Lotéricas.

Basta pedir o auxílio de um trabalhador que lhe repassará todas as informações e conseguirá esclarecer todas as suas dúvidas e se preferir conseguirá solicitar a impressão do extrato.

Valor do Caixa PIS 2017

Os trabalhadores que são beneficiários do Abono Salarial [Abono Salarial 2017];[Abono Salarial 2018] recebem um salário mínimo atual que é acertado em uma única cota. Como o salário de 2016 é de R$ 880,00 e de acordo com as novas regras, o empregado receberá a vantagem de maneira proporcional aos meses trabalhados, análogo ao pagamento do 13º salário. [O Que Acontece Com O Abono Salarial Que Não Foi Sacado?]

Para entender precisamente qual o valor que irá ganhar do PIS 2017 é somente pegar o valor do salário mínimo que é de R$ 880,00 e dividir por 12 meses, cujo resultado deverá ser multiplicado pelo número completo de meses trabalhados em 2015. Se, tendo como exemplo, você trabalhar 1 mês, terá direito a R$ 88,00, e se você trabalhar por 6 meses, irá ganhar R$ 440,00.

Por isso não perca tempo, faça suas contas e fique de olho na data de liberação do pagamento do seu benefício.

Caixa FGTS

Caixa FGTS

Caixa FGTS – O FGTS [O QUE É FGTS ?] significa fundo de garantia por tempo de serviço é um deposito mensal realizado pela empresa, no qual não incide dedução alguma no salário do empregado pertinente ao percentagem de 8% do salário do empregado. Neste escrito iremos abordar sobre a Caixa FGTS, confira.

Caixa FGTS

O patrão mensalmente é obrigado a depositar essa percentagem de 8% do salário do empregado em uma conta no nome do próprio aberto na Caixa Econômica Federal especialmente para esse deposito relativo ao FGTS, por causa disso é chamado de Caixa FGTS.

Caixa FGTS
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Quem possui direito ao Caixa FGTS?

Têm direito ao FGTS todos os trabalhados que trabalham regidos pela a Consolidação das Leis Trabalhistas, imensamente conhecido pela a CLT que firmam acordo de trabalho a partir de 05/10/1988.

Antes desta data a alternativa do pagamento do FGTS ao empregado era facultativa, também possui direito ao FGTS trabalhadores rurais, avulsos, safreiros, temporários e atletas profissionais.

A categoria das empregadas domésticas anteriormente não fazia o cobrança do FGTS, com a atualização das Leis Trabalhistas o empregado doméstico ganhou mais espaço e valor no mercado de trabalho, onde a partir de 10/2015 é exigido o recolhimento do FGTS do empregado doméstico por intermédio do DAE – Guia de Recolhimento único que protege o recolhimento dos direitos do empregado doméstico.

Lembrando que em chance alguma o FGTS pode ser descontado do empregado, quem paga este valor é o patrão, sendo que mensalmente 8% do salário do empregado vai para essa conta aberta na Caixa Econômica Federal exclusiva para esse deposito, no qual apenas a sua empresa pode e deve mensalmente depositar.

Consulta FGTS: Saldo e Extrato

Para conseguir informações sobre o lançamento do seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) você precisa acessar o portal oficial do cidadão por intermédio do www.fgts.gov.br, no portal você possui acesso ao extrato completo, saldo e lançamentos, podendo dessa maneira acompanhar se o patrão vem cumprido com o que é assegurado por lei como direito do empregado.

FGTS Inativo

Pensando em sair da atual circunstância de crise, o Governo Federal liberou o saque do pagamento do FGTS inativo em conta, desde que o mesmo esteja inativo a partir de 31/12/2015.

Posto isto, todos os indivíduos do mundo que tiverem suas contas diferença do FGTS inativo a partir desta data conseguem extrair este dinheiro.

Para isto, é preciso realizar o agendamento a princípio no site http://www.caixa.gov.br, no portal benefícios do empregado selecione a alternativa contas inativas, para agendar é preciso comunicar alguns dados pessoais, depois de fazer o preenchimento com sucesso de todas as suas informações, seu agendamento é efetuado com sucesso, acompanhe a tabela de pagamento das vantagens no próprio site da Caixa, o saque do FGTS está sendo executado de acordo com os meses de nascimento de cada colaborador.

Leia também: Como Sacar O FGTS Por Motivo De Demissão Sem Justa Causa?

Este calendário de pagamento foi ajustado para evitar transtornos e lotação nas agências e casas lotéricas da Caixa, assim sendo, de forma estratégica e ordenada os beneficiados com o saque do FGTS Inativo são capazes de retirar o seu benefício de forma organizada e sem transtornos.

Cálculo FGTS

A aferição do FGTS Caixa é bem simples, primeiro se pega o valor completo do salário do empregado, digamos que possa ser de R$ 1.350,00 x 8% percentagem corresponde ao FGTS = 108 reais deposito que precisa ser executado na conta do trabalho, se pega constantemente o valor completo mensal do seu salário x 8%, por causa disso, mensalmente o valor desses deposito irá variar, especialmente se você ganhar comissão ou bônus.

Cadastro PIS

Cadastro PIS

Cadastro PIS – Um processo básico para todo o futuro empregado que deseje fazer a sua carteira do trabalhador. O Número do PIS é emitido depressa e pode ser adquirido tanto em meio físico quanto pelo cadastramento pela internet. Em ambas as hipóteses, o cadastramento é grátis e pode ser realizado sem complicação.

Cadastro PIS

Vale lembrar que o número do PIS é uma identificação essencial para o empregado que esteja ativo no mercado de trabalho, uma vez que é este número que vincula o empregado à Previdência Social e ao Ministério do trabalho, para que possa ter acesso as vantagens como o seguro desemprego, fundo de garantia, abono salarial, aposentadoria, e até inclusive ao bolsa família. [COMO CONSULTAR PIS COM SIMPLES PASSO A PASSO]

Cadastro PIS
Cadastro PIS (Foto: Empregador Web)

Porque o cadastro PIS é fundamental?

Sem ter cadastro PIS, você não conseguirá fazer a sua carteira de trabalho (CTPS), e então, não estará apto a inscrever-se no mercado formal de trabalho, e então não conseguirá desfrutar da aposentadoria e outras garantias que todo o empregado com carteira tem aceso e direito. Além disso, mais vantagens, como o Bolsa Família, estão vinculados de modo direto ao número do NIT, então sendo preciso ter cadastro no NIT (isto é, número do PIS), para ter acesso as vantagens como este. [Consultar PIS: Como consultar o PIS Online? Descubra o Passo a Passo]

Como se cadastrar no PIS na Caixa Econômica Federal

A forma mais simples e ágil de realizar o seu cadastro PIS é através das agências da Caixa Econômica Federal. Basta comparecer a uma agência em horário de atendimento (das 11h às 16h), portanto documentos de identificação básicos, como sua carteira de Identidade e o número do seu CPF, além de um comprovante de apartamento.

Dirija-se ao atendimento específico da Agência e solicite o cadastramento no PIS para aquisição da Carteira de Trabalho. Essa ação é bem rápido, e pode levar poucos minutos. Você receberá uma folha de papel impressa com o número do seu NIT, a qual você deverá portar junto no momento em que for fazer a sua carteira do trabalhador. [Habilitação Seguro Desemprego: Como Funciona? Quais são os Tipos de Habilitação?]

Cadastro PIS pela Rede mundial de computadores

A outra maneira de realizar o seu cadastro no PIS é por intermédio da Internet. Essa maneira é um tanto mais complicada, pois é você inclusive que realiza o cadastramento, mas contém a vantagem de que o segurado não necessita sair de casa para realizar o cadastramento. Assim que ativo o cadastramento, o cliente vai receber o número do PIS para ser impresso, e entregue no ato de fazer a sua carteira de trabalho.

Você vai necessitar ter em mãos os seguintes dados:

Seu nome completo;
Nome da mãe completo;
Seu CPF
Data de Nascimento
Documento de Identidade
Com estes dados em mãos, basta acessar o portal do Ministério do Trabalho a partir desse link: https://www5.dataprev.gov.br/cnisinternet/faces/pages/index.xhtml

Clique no canto superior esquerdo para fazer o cadastramento de filiado. Na tela que segue, basta complementar todos os campos da primeira caixa, que possui os dados básicos do indivíduo, e na segunda caixa, acrescentar uma informação, podendo ser o seu número do RG, da carteira de habilitação ou de um outro documento que você tiver em mãos.

Com as informações Empregador Web

Seguro Desemprego Online: Agendamento Seguro Desemprego e Documentos Necessários

Seguro Desemprego Online

Considerando a crise econômica dos últimos tempos, nunca foi tão importante garantir o seguro desemprego, esse benefício teve uma mudança recente na sua formatação, onde desde 2015 ele passou a ser preenchido 100% pelo o empregador, esse medida foi implantada a fim de garantir os direitos do trabalhador, o seguro desemprego online é uma forma de agilizar a concessão do seguro desemprego.

Seguro Desemprego Online

O sistema do seguro desemprego online facilita muito na hora do atendimento, onde os dados do trabalhador já estão inclusos em sistema, o trabalhadores acabam obtendo a facilidade do benefício de forma mais rápida e fácil. Sendo assim, todos ganham com o seguro desemprego online.

O empregador deve acessar o site do MTE é ser cadastrar como gestor, para poder preencher os dados dos seus funcionários, vai ser preciso criar um Login, com o seu E-mail e senha de acesso, é preciso que o empregador solicite a Caixa o certificado digital.

Seguro desemprego online, como habilitar o seu benefício?

Após criação do cadastro, o empregador deverá informar todos os dados pessoais do funcionário desligado, informações a quais ficaram armazenadas no Ministério do Trabalho (MTE), sendo assim, a concessão do benefício ser torna mais rápida, pois quando o trabalhador for dar entrada no seguro os postos de atendimento já estarão com os seus dados pré cadastrados.

Seguro Desemprego Online
Seguro Desemprego Online

Seguro desemprego online (Como encaminhar, quem tem direito, cálculo)

Agendamento Seguro Desemprego Online

Desde 2016 passou a ser requisito o agendamento para o requerimento do seguro desemprego, desse modo automaticamente o trabalhador demitido passar a ter cadastro ativo no SINE, pois todos os sistemas do MTE são interligados.

O agendamento é realizado diretamente no SAA – Sistema Atendimento Agendado através do portal www.saa.mte.gov.br, onde o trabalhador ao entrar deve selecionar o estado e a cidade que deseja agendamento.

Após o preenchimento, automaticamente o trabalhador será encaminhado para pagina de agendamento, onde irá selecionar as informações do dia e horaria que deseja atendimento, após efetivação com sucesso, basta comparecer no dia e horaria agendado munido de toda a documentação do programa para entregar o requerimento.

 

O procedimento é super rápido, além disso o trabalhador já fica cadastrado no banco de dados do SINE e no portal do DATAPREV, isso facilita ao usuário a receber diversos benefícios sociais ligados a Previdência Social.

Além disso, o agendamento reduz o tempo de espera, pois o contribuinte deve aparecer na data e horário agendado, evitando o estresse de enfrentar filas, pois o atendente estará disponível para lhe atender, isso otimiza o tempo tanto do trabalhador quanto do atendente.

O cadastro no SINE possibilita rapidamente um novo emprego, conseguindo de maneira mais rápida uma nova recolocação no mercado de trabalho.

Documentos Necessários para solicitar o seguro desemprego

Você deve ser dirigir a uma delegacia regional do trabalho, no SINE ou em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal e apresentar a seguinte documentação:

  • Rescisão do contrato de trabalho;
  • Termo de rescisão de contrato emitido em duas vias;
  • Comunicado de dispensa;
  • Requerimento do Seguro desemprego;
  • Cadastro de Pessoa física;
  • Comprovante de levantamento dos depósitos do FGTS;
  • Carteira de Trabalho;
  • Certidão de Nascimento ou casamento;
  • Comprovante de inscrição PASEP/PIS;
  • 02 últimos contracheques;
  • RG – Registro Geral

É extremamente importante efetuar o agendamento do seu atendimento para garantir a aquisição do seu seguro, vale lembrar que o trabalhador formal possui de 9 a 120 dias para dar entrada no requerimento, o empregado doméstico de 7 a 90 dias para efetuar a solicitação do seu seguro desemprego, após aquisição do mesmo, a primeira parcela do seguro desemprego é liberada 30 dias depois.

O agendamento do seguro desemprego também pode ser realizado pela a internet, lembrando que o melhor horário para efetuar o agendamento é no período da noite onde há a liberação de vagas e o fluxo de pessoas acessando o sistema é menor.

Requerimento Seguro Desemprego: Você conhece as novas regras?

Requerimento Seguro Desemprego

Com a atual crise que o Brasil tem enfrentado, milhares de trabalhadores foram dispensados sem justa causa, é por isso os benefícios sociais são cada vez mais procurados, para que diante a esse cenário as pessoas consigam manter o sustento, aqui no Brasil o trabalhador demitido sem justa causa, possui direito a receber o seguro desemprego.

Requerimento Seguro Desemprego

O seguro desemprego salario é um benefício mensal concedido temporariamente para que o trabalhador consiga manter o seu sustento diante do desemprego, sendo assim, o mesmo possui a chance de ser recolocar no mercado de trabalho.

Para solicitar o seguro desemprego, o trabalhador precisa seguir todas as instruções a seguir:

Primeiramente o trabalhador vai precisar marca a entrevista no site do Poupatempo através do www.poupatempo.com.br, após realizar o agendamento, será preciso que o empregador realize o preenchimento do formulário online.

Requerimento Seguro Desemprego
Requerimento Seguro Desemprego

Após realizar toda a parte burocrática de agendamento, é necessário que você separe a documentação a seguir:

  • Cartão PASEP/PIS – Extrato atualizado do cartão cidadão;
  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Rescisão de Contrato de Trabalho devidamente quitado;
  • Documento original de identificação com foto;
  • Os 3 últimos contracheques;
  • Comprovante de escolaridade;
  • Comprovante de Residência;
  • Extrato comprovatório do pagamento do FGTS.

Como Fazer O Requerimento Seguro Desemprego

Depois de separar toda a documentação necessária, o empregado será encaminhado ao posto de atendimento da unidade do poupa tempo, onde deve estar com toda a documentação necessária, o atendente da unidade fará a verificação de todos os documentos, sendo assim, estando tudo ok, o trabalhador já sai com o benefício assegurado.

O seguro desemprego é um benefício concedido pelo o Governo Federal, para todos os trabalhadores formais que foram desligados sem justa causa, sendo assim para manter o sustento temporário é concedido o benefício até uma nova recolocação no mercado de trabalho.

Mudanças das regras do seguro desemprego, entenda um pouco mais…

Atualmente o Governo Federal por conta da crise econômica mudou as regras de vários benefícios sociais, a justificativa do Governo é minimizar os fraudes que tem ocorrido nestes benefícios.

Sendo assim, para receber o seguro desemprego o trabalhador terá que atender os requisitos abaixo:

Para a primeira solicitação do seguro desemprego é necessário ter trabalhado no mínimo 12 meses de maneira consecutivas, sendo assim, todo o trabalhador que tiver menos de um ano de empresa não possuem direito ao seguro;

Para a segunda solicitação do benefício é necessário ter no mínimo 9 meses trabalhados de maneira consecutivas;

Por fim da 3 solicitação em diante é preciso comprovar no mínimo 6 meses trabalhados.

Essas mudanças estão vigentes e devem ser respeitadas pelo o empregador, já as outras regras do programa continuam igual a anterior.

Como receber o seguro desemprego

Para os trabalhadores contemplados no programa é desejam realizar o saque do seu benefício é bem simples e fácil, basta passar em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal munido do cartão cidadão e o documento original de identificação com foto.

Sendo assim, o funcionário do autoatendimento Caixa irá lhe atender e dar o seu dinheiro, outra forma de receber o benefício é ir direto no MTE, onde também é possível solicitar o seu direito.

Agendamento do Seguro Desemprego

Devido ao grande avanço tecnológicos, diversos serviços de atendimento hoje precisam ser agendado, sendo assim para solicitar o seguro desemprego é preciso realizar o agendamento do seu atendimento.

Para isso você deve acessar o sistema SAA – Sistema Atendimento Agendado www.saaweb.mte.gov.br.

Será solicitado o preenchimento de algumas informações, tais como nome completo, data de nascimento entre outros dados pessoais, sendo assim, o trabalhador poderá escolher o dia disponível no sistema e horário que deseja ser atendido na unidade de atendimento do poupa tempo ou MTE, vale ressaltar que é extremamente importante estar com todos os documentos para dar entrada no seu benefício.

Como funciona o seguro desemprego: Quem tem direito a receber?

Como funciona o seguro desemprego

O seguro desemprego surgiu em 1998 é até hoje e uma garantia do trabalhador, muitos trabalhadores ainda não entendem como funciona o seguro desemprego, é quais são os requisitos básicos de recebimento.

Como funciona o seguro desemprego

Quem tem direito?

Tem direito ao seguro desemprego o trabalhador que:

  •  Tiver sido dispensado sem justa causa;
  •  Estiver desempregado, quando do requerimento do benefício;
  • Ter recebido salários de pessoa jurídica ou pessoa física equiparada à jurídica (inscrita no CEI) relativos a:
    • pelo menos 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;
    • pelo menos 9 (nove) meses nos últimos 12 (doze) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da segunda solicitação; e
    • cada um dos 6 (seis) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando das demais solicitações;
  •  Não possuir renda própria para o seu sustento e de sua família;
  •  Não estiver recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.

Entenda como funciona o seguro desemprego…

Só tem direito a dar entrada e receber o seguro desemprego o trabalhador formal que for dispensado de suas atividades sem justa causa.

Quem paga o seguro desemprego?

O seguro desemprego é um benefício custeado pelo o Governo Federal, através dos recursos obtidos pelo o FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador junto ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Como funciona o pagamento referente ao seguro desemprego?

Para que o benefício seja solicitado pela a primeira vez será necessário que o trabalhador comprove recebimento de salario nos últimos 12 meses;

Na segunda solicitação o trabalhador precisará comprovar que recebeu no mínimo 9 meses de salários;

A partir da 3 ou mais solicitações o trabalhador vai precisa comprovar que recebeu salario pelo menos nos últimos 6 meses, vale lembrar, que o trabalhador pode realizar a solicitação do seguro desemprego 120 dias depois de ter sido desligado sem justa causa, o direito referente ao seguro pode ser sacado em qualquer agencia da Caixa com o cartão cidadão e senha do trabalhador.

Como funciona o seguro desemprego
Como funciona o seguro desemprego

O pagamento do seguro desemprego é realizado com base na média dos 3 últimos salários do trabalhador.

Tipos de Seguro desemprego

Hoje existem 5 modalidades distintas de trabalhadores habilitados a receber o seguro desemprego que são:

  • O seguro desemprego formal;
  • Seguro desemprego empregado doméstico;
  • Seguro desemprego pescador artesanal;
  • Seguro desemprego empregado resgatado;
  • Seguro desemprego bolsa qualificação.

Entenda cada um deles…

  • Seguro desemprego formal – é uma das solicitações mais comuns, quando o trabalhador estar exercendo suas funções pelo menos a 9 meses é e demitido sem justa causa, o cálculo é realizado com base na média dos 3 últimos salários do trabalhador, podendo o mesmo receber até 5 parcelas.
  • O Seguro desemprego doméstico é para a classe trabalhista de trabalhadores domésticos, demitido sem justa causa e com o FGTS em dia.
  • Seguro desemprego pescador artesanal – é um seguro concedido aos pescadores profissionais na época de defeso, período destinado a reprodução dos peixes, onde os pescadores estão proibidos de pescar.
  • Seguro desemprego empregado resgatado – concedido a trabalhadores resgatado em condições de trabalho escravo, situação muito comum ainda no Nordeste do país.
  • Seguro bolsa qualificação – é um seguro destinado a todo o trabalhador desempregado que estar realizando um curso de qualificação em alguns dos programas do Governo Federal.

Prazo para dar entrada no seguro desemprego…

Trabalhadores registrados em carteira de trabalho demitidos sem justa causa tem o prazo de 7 a 120 dias para dar entrada no seguro desemprego.

Trabalhadores domésticos dispensando sem justa causa, tem o prazo de 7 a 90 dias para dar entrada no seguro desemprego.

Entenda como dar entrada no seguro desemprego…

Primeiramente é necessário que você realize a separação de toda a documentação a seguir:

  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Comprovante de Inscrição no PIS/PASEP;
  • Cartão Cidadão;
  • Guia de recolhimento no seguro desemprego SD/CD – 2 vias (verde/marrom);
  • 3 últimos holerites;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Extrato de levantamento do FGTS.

Onde dar entrada no seguro desemprego

Após a etapa mais importante que é separar os documentos, é necessário que o trabalhador realize o agendamento online no SAA. Sistema de Atendimento Agendado www.saaweb.mte.govbr. O atendimento só será realizado perante ao agendamento do seu atendimento, por isso não esqueça de realizar o agendamento no SAA.

Além do agendamento do seguro desemprego é possível agendar outros serviços, tais como emissão do RG, carteira de trabalho, homologação e rescisão de contrato de trabalho entre outros serviços também disponíveis de atendimento pelo o sistema.

No ato da demissão deverá ser preenchido e apresentado pelo empregador no mesmo dia da demissão o formulário do seguro desemprego.

Vale ressaltar o quanto é importante que você realize o agendamento no SAA, para garantir o seu atendimento, pois sem o mesmo não será possível que você dei entrada na solicitação do seguro desemprego, lembrando que no dia é necessário apresentar toda a documentação que é obrigatória.

eSocial: Como Funciona?

eSocial

O eSocial é um projeto do governo federal cujo objetivo é unificar o envio de informações por meio de empregador com relação aos seus empregados. Esta ferramenta está disponível desde 01-10-15 e possibilita o recolhimento unificado de tributos e do FGTS para empregadores domésticos.

Com a implantação do E-Social, busco apresentar neste artigo sobre a nova rotina para o trabalhador profissional de RH com a implantação do E-Social.

O QUE É O E-SOCIAL?

O E-Social trata-se de um novo projeto do Governo Federal que une a Receita Federal, o Ministério do Trabalho, o INSS e a Caixa Econômica Federal. Seu maior foco é consolidar as obrigações e acessórias da área trabalhista em uma entrega única.

Isto é, o E-Social pretende unir o envio de informações referentes aos trabalhadores das empresas. Com a implantação do E-Social, o profissional de RH faz um envio de todas as informações importantes para CAGED, GFIP, RAIS e outras. Sendo assim, dizemos que o E-Social atuará como uma folha de pagamento digital.

Neste projeto, também está inclusa a entrega das declarações gerais, resumos para recolhimentos de tributos oriundos de reações de trabalho e previdência, assim como as informações importantes a respeito do contrato de trabalho. Além disso, ele vai permitir um controle maior acerca de informações relacionadas com a saúde e a segurança do trabalhador. Com isso, espera-se a garantir aos trabalhadores o cumprimento de leis trabalhistas e previdenciárias.

eSocial
eSocial

O QUE MUDA COM O E-SOCIAL?

Frequentemente, os profissionais de RH vão fazer alguns reports para o sistema do E-Social. Por meio do envio, o sistema de Receita Federal passa a validar a informação enviada e emite um número de protocolo de recebimento de tal informação.

Não existe um prazo fixo e definido para o envio de tais informações, os prazos podem variar conforme o assunto. Confira:
Admissão ou demissão: Neste caso, vão precisar ser informados imediatamente assim que ocorrem O trabalhador não pode ser admitido ou demitido sem que o arquivo contendo a informação já esteja na base da Receita.

Folha de Pagamento: O envio deverá ser feito todo dia 07 do mês seguinte.
Jornada de Trabalho e Alterações de Horários: Devem ser informadas conforme acontecem as alterações de horários. Em especial, para trabalhados isentos de marcação de ponto.

Alterações Salariais: O envio dessas informações deve ser feito no dia posterior a alteração do salário.
O programa E-Social está diretamente ligado com a Receita Federal, neste caso, é muito importante que o profissional de RH verifique se existe consistência das informações no registro do programa da folha de pagamento.

O intuito do RH é garantir a acuidade de informações relacionadas ao trabalhador e que as suas movimentações estejam sempre conforme a lei do país. Por exemplo, as informações de cargo, que são enviadas através do número de CBO. Com isso, mesmo se o nome do cargo estiver em outro idioma, é importante que o CBO esteja correto.

Algumas informações adicionais são enviadas por meio do E-Social para compor dados estatísticos como por exemplo, se o colaborador já em um imóvel e se já utiliza dos fundos do FGTS para a aquisição do mesmo.

Com esta obrigatoriedade do cumprimento do E-Social, temos mais argumentos para buscar a cooperações de setores variados de uma corporativa ou de clientes, como é o caso das empresas de Contabilidade. Com estes exemplos, torna-se ainda mais fácil compreender o que altera no E-Social. Mas creio que seja muito importante realizar palestras com o intuito de conscientizar os colaboradores acerca das principais mudanças impostas pelo programa, bem como a importância do cumprimento dos prazos legais e a garantia de um apoio que envolve todos na implantação do E-Social em empresas.