Seguro Desemprego Consulta: Como Consultar Seguro Desemprego?

O seguro desemprego é um seguro pago a todo o trabalhador formal que foi demitido sem justa causa, todos os trabalhadores possuem direito a este benefício, desde que tenham trabalhado de carteira assinada e não tenha sido demitido por descumprimento de contrato de trabalho.

Seguro desemprego consulta

Esse benefício é um renda mensal extra para que o trabalhador consiga manter o seu sustento, com essa ajuda financeira o desemprego não afeta diretamente o seu sustento familiar, até que o mesmo consiga o mais breve possível uma recolocação no mercado de trabalho.

Só possui direito ao seguro desemprego, o trabalhador que atender todos os requisitos de participação do programa, o seguro desemprego é mantido com o dinheiro de diversos outros benefícios sociais, outra exceção a qual o seguro é concedido, é para os trabalhadores que precisam ficar suspenso dos seus trabalhos por um tempo para realizar cursos de qualificação profissional oferecido pela a empresa, como o mesmo fica impossibilitado de trabalhar é concedido o seguro, trabalhadores em condições iguais ao trabalho escravo e pescadores profissionais em época de defeso também possuem o direito de solicitar o benefício.

Consultar Seguro Desemprego

Para consultar o seguro desemprego online é necessário que o contribuinte entre no site oficial da Caixa Econômica Federal www.caixa.gov.br, informe o número do seu PIS/PASEP, cadastre a senha de acesso caso não tenha, a mesma é cadastrada no próprio site, em seguida clique em ok.

Ser você não saber o número do seu PIS pode consultar no próprio site da Caixa no link abaixo, clique na opção inscrição e em seguida filiados, é só preencher todos os dados solicitados e clicar na opção consultar. http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/pis/Paginas/default.aspx.

A consulta do seguro desemprego pode ser feita gratuitamente no site do DATAPREV, as informações são gratuitas e estão à disposição dos interessados em saber mais sobre o programa. O serviço é disponibilizado pela a internet, pode ser consultado todos os dias a qualquer hora de onde você estiver, bastar ter em mãos o número do seu PIS/PASEP é algumas informações pessoais.

Consultar Seguro Desemprego

Por diversas mudanças que ocorreram nos últimos tempos e natural que o benefício ainda traga duvidas aos usuários, é preciso entender que para receber o seguro desemprego é preciso ser trabalhador formal e atender os requisitos básicos de recebimento, antes de efetuar a entrada da solicitação é necessário realizar o agendamento no SAA, mais conhecido como Sistema Atendimento Agendado.

No ato da entrada do requerimento, será informado ao trabalhador a quantidade de parcelas e o valor do seguro desemprego que o mesmo terá direito, todos os detalhes em relação a solicitação será avaliada de acordo com o histórico profissional do mesmo, as parcelas serão calculada de acordo com as 3 ultimas medias salariais.

Conheça a tabela do seguro desemprego…

A tabela do seguro desemprego sofre atualização anualmente, com base na tabela e feitos os cálculos direcionado ao benefício.

Média salarial por Faixa

Valor da Parcela

Até R$ 1.151,06

Multiplica-se o salário médio por 0,8

Até R$ 1.151,07 até R$ 1.918,62

O que exceder o valor de R$ 1.151,06 multiplica-se por 0,5 e soma-se ao resultado o valor de R$ 920,85

Acima de R$ 1.918,62

O valor da Parcela será de R$ 1.304,63 invariavelmente.

O saque do seguro desemprego pode ser realizado em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal, casas lotéricas ou em unidades de atendimento do Ministério do trabalho, lembrando que para realizar o saque é necessário estar portando o documento original com foto, cartão cidadão e senha cadastrada para realizar operações com o mesmo, caso não tenha ainda o cartão cidadão, aproveite a oportunidade e solicite o mesmo em qualquer agencia da Caixa, demora cerca de 30 dias para a emissão do mesmo.

Ao solicitar a entrada do benefício, somente 30 dias depois a solicitação que será liberada a primeira parcela do seguro desemprego.

Em caso de dúvidas a respeito do seu benefício realize a consulta no site oficial da Caixa www.caixa.gov.br.

Requerimento Seguro Desemprego: Você conhece as novas regras?

Requerimento Seguro Desemprego

Com a atual crise que o Brasil tem enfrentado, milhares de trabalhadores foram dispensados sem justa causa, é por isso os benefícios sociais são cada vez mais procurados, para que diante a esse cenário as pessoas consigam manter o sustento, aqui no Brasil o trabalhador demitido sem justa causa, possui direito a receber o seguro desemprego.

Requerimento Seguro Desemprego

O seguro desemprego salario é um benefício mensal concedido temporariamente para que o trabalhador consiga manter o seu sustento diante do desemprego, sendo assim, o mesmo possui a chance de ser recolocar no mercado de trabalho.

Para solicitar o seguro desemprego, o trabalhador precisa seguir todas as instruções a seguir:

Primeiramente o trabalhador vai precisar marca a entrevista no site do Poupatempo através do www.poupatempo.com.br, após realizar o agendamento, será preciso que o empregador realize o preenchimento do formulário online.

Requerimento Seguro Desemprego
Requerimento Seguro Desemprego

Após realizar toda a parte burocrática de agendamento, é necessário que você separe a documentação a seguir:

  • Cartão PASEP/PIS – Extrato atualizado do cartão cidadão;
  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Rescisão de Contrato de Trabalho devidamente quitado;
  • Documento original de identificação com foto;
  • Os 3 últimos contracheques;
  • Comprovante de escolaridade;
  • Comprovante de Residência;
  • Extrato comprovatório do pagamento do FGTS.

Como Fazer O Requerimento Seguro Desemprego

Depois de separar toda a documentação necessária, o empregado será encaminhado ao posto de atendimento da unidade do poupa tempo, onde deve estar com toda a documentação necessária, o atendente da unidade fará a verificação de todos os documentos, sendo assim, estando tudo ok, o trabalhador já sai com o benefício assegurado.

O seguro desemprego é um benefício concedido pelo o Governo Federal, para todos os trabalhadores formais que foram desligados sem justa causa, sendo assim para manter o sustento temporário é concedido o benefício até uma nova recolocação no mercado de trabalho.

Mudanças das regras do seguro desemprego, entenda um pouco mais…

Atualmente o Governo Federal por conta da crise econômica mudou as regras de vários benefícios sociais, a justificativa do Governo é minimizar os fraudes que tem ocorrido nestes benefícios.

Sendo assim, para receber o seguro desemprego o trabalhador terá que atender os requisitos abaixo:

Para a primeira solicitação do seguro desemprego é necessário ter trabalhado no mínimo 12 meses de maneira consecutivas, sendo assim, todo o trabalhador que tiver menos de um ano de empresa não possuem direito ao seguro;

Para a segunda solicitação do benefício é necessário ter no mínimo 9 meses trabalhados de maneira consecutivas;

Por fim da 3 solicitação em diante é preciso comprovar no mínimo 6 meses trabalhados.

Essas mudanças estão vigentes e devem ser respeitadas pelo o empregador, já as outras regras do programa continuam igual a anterior.

Como receber o seguro desemprego

Para os trabalhadores contemplados no programa é desejam realizar o saque do seu benefício é bem simples e fácil, basta passar em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal munido do cartão cidadão e o documento original de identificação com foto.

Sendo assim, o funcionário do autoatendimento Caixa irá lhe atender e dar o seu dinheiro, outra forma de receber o benefício é ir direto no MTE, onde também é possível solicitar o seu direito.

Agendamento do Seguro Desemprego

Devido ao grande avanço tecnológicos, diversos serviços de atendimento hoje precisam ser agendado, sendo assim para solicitar o seguro desemprego é preciso realizar o agendamento do seu atendimento.

Para isso você deve acessar o sistema SAA – Sistema Atendimento Agendado www.saaweb.mte.gov.br.

Será solicitado o preenchimento de algumas informações, tais como nome completo, data de nascimento entre outros dados pessoais, sendo assim, o trabalhador poderá escolher o dia disponível no sistema e horário que deseja ser atendido na unidade de atendimento do poupa tempo ou MTE, vale ressaltar que é extremamente importante estar com todos os documentos para dar entrada no seu benefício.

Nova Lei do Seguro Desemprego: o que mudou, quem tem direito e como sacar?

Nova Lei do Seguro Desemprego

Recentemente novas mudanças ocorreram em relação ao seguro desemprego, com as novas mudanças ocorridas no programa é natural que comecem a aparecer duvidas ao beneficiários sobre essas alterações, principalmente aos trabalhadores que estão recebendo o benefício pela a primeira vez.

Nova Lei do Seguro Desemprego

O seguro desemprego é um benefício concedido ao trabalhador brasileiro que foi demitido de suas atividades funcionais sem justa causa, é através deste auxilio temporário que o trabalhador vai garantir o sustento familiar, até quer o mesmo consiga ser colocar novamente no mercado de trabalho, o valor visa atender as necessidades básicas do trabalhador, para que o mesmo não ser prejudique com a demissão.

Nova Lei do Seguro Desemprego
Nova Lei do Seguro Desemprego

Conheça as mudanças…

Em primeiro lugar, a primeira grande mudança foi em relação aos prazo do recurso, ficando muito diferente do que era antes, com a mudança os trabalhadores devem ser adequar ao novo padrão de recebimento do seguro desemprego.

Entenda como proceder para ter direito ao seguro desemprego…

  • 1º solicitação do benefício, o trabalhador deve comprovar recebimento de salario nos últimos 12 meses consecutivos ou não a demissão, onde deve estar dentro do limite de 18 meses anterior a dispensa;
  • 2º solicitação do seguro desemprego o trabalhador deve comprovar recebimento de salario nos últimos 9 meses trabalhados sendo eles consecutivos ou não, dentro do limite dos 12 meses;
  • 3º ou mais solicitações do seguro desemprego o trabalhador deve comprovar no mínimo 6 meses trabalhados, subsequentes a data da dispensa.

A nova lei do seguro desemprego entrou em vigor no ano de 2016, mudando também até a quantidade de parcelas que o beneficiário irá receber, sendo assim ao solicitar o benefício pela a primeira vez, o contribuinte possui direito a receber 5 parcelas do seguro desemprego.

 

O seguro desemprego é direito de todo o trabalhador, desde que o mesmo tenha sido demitido sem justa causa, ou seja, todos os trabalhadores formais de iniciativa privada ou trabalhadores domésticos que forem dispensados sem justa causa possuem direto a solicitar o seguro desemprego.

Em outras situações, tais como trabalhadores formais com contrato de trabalho suspenso em participação em curso, onde a qualificação foi oferecida pelo o empregador;

Trabalhadores em situação semelhante à dos escravos, ou seja, que trabalham obrigado foram do regime legal de contração;

Possuem direito a receber o seguro desemprego, trabalhadores formais, onde são proibidos de pescar durante o período de defeso.

Cadastrar Seguro Desemprego

Desde abril a solicitação do seguro desemprego será realizado através da plataforma online do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) www.maisemprego.mte.gov.br, agora o requerimento do seguro será preenchido exclusivamente pela a internet, através do portal empregador web.

Todos os empregadores ao usar o portal empregador web possuem dúvidas de como funciona o novo sistema, o ministério do trabalho e emprego disponibilizou um manual online com todo o passo a passo de como utilizar o portal web. Mostrando como funciona todo o sistema, desde da parte do cadastramento das empresas, até o preenchimento simples do requerimento em lote.

Os requerimentos ficam pronto na hora e você pode entregar e imprimir ao trabalhador, após o preenchimento do requerimento o empregador terá que comparecer a uma posto de atendimento, onde o atendimento será bem mais fácil visto que os seus dados já constam em sistema.

  • Para realizar o cadastramento será necessário que o empregador tenha o certificado digital;
  • Sendo assim, acesse www.maisemprego.mte.gov.br, cadastre-se como gestor;
  • O funcionário responsável pelo o departamento de RH da empresa terá acesso a todas essas funcionalidades;
  • No menu ‘’ requerimento’’ onde o empregador deve clicar na opção cadastrar requerimento, é assim terá acesso ao formulário do seguro desemprego;
  • Ao efetivar o preenchimento com sucesso, vai aparecer uma mensagem informando operação realizada com sucesso, onde vai aparecer a opção imprimir o requerimento.
  • É importante ter esse arquivo salvo em seu computador para futuras transações.

O seguro desemprego é um dos benefícios mais importante aos trabalhadores que foram dispensados sem justa causa, esse benefício é concedido somente para os trabalhadores privadas e empregadas domesticas que ser enquadram nos requisitos de recebimento do programa, sendo assim é concedido aos mesmos esse auxílio financeiro mensal até que o trabalhador consiga ser colocar novamente no mercado de trabalho.

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego Com Passo a Passo

Consulta de habilitação do seguro desemprego

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego – O seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes voltado ao trabalhador brasileiro, é um benefício financeiro temporário podendo ser concedido ao trabalhador de 3 a 5 parcelas, sendo pagas de maneira consecutivas ou alternadas.

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego

É um benefício que pode ser solicitado por todo o trabalhador formal ou trabalhador doméstico, ou seja, somente os trabalhadores com registro em carteira de trabalho podem receber o benefício, o principal motivo que leva a aquisição do seguro desemprego é a demissão sem justa causa.

Entenda os requisitos de recebimento do seguro desemprego;

  • Demissão sem justa causa;
  • Trabalhador suspenso por participação em curso de qualificação profissional oferecido pela a própria empresa;
  • Pescador profissional em período de defeso, onde a pesca é proibida;
  • Trabalhador em condições de trabalho semelhante à de escravo.
Consulta de habilitação do seguro desemprego
Consulta de habilitação do seguro desemprego

A quantidade de parcelas concedidas pelo o seguro desemprego, vai variar de acordo com a quantidade de meses trabalhados.

Veja como funciona…

  • 3 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho de 6 a 11 meses;
  • 4 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho de 12 a 23 meses;
  • 5 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho maior que 24 meses trabalhados.

Após a solicitação do benefício, o trabalhador ainda fica na dúvida ser o benefício foi aprovado, porém pela a internet é possível verificar como que anda a solicitação do seu seguro desemprego.

Consulta do seguro desemprego Online

Para efetuar a consulta do seu benefício pela a internet, é necessário que o trabalhador tenha o número do PIS em mãos, a numeração pode ser encontrada na primeira folha da carteira de trabalho, ou no cartão cidadão ser possuir, somente com a numeração do seu NIS será possível realizar a consulta do benefício.

A consulta será realizada no site oficial da Caixa www.caixa.gov.br/cidadao/beneficios, e insira a numeração do seu PIS, insira também a sua senha e em seguida clique na opção serviços ao cidadão, ser não possuir a senha do portal no próprio site tenha a opção ‘’ cadastrar senha’’.

Mudanças que ocorrem no seguro desemprego…

As mudanças em relação a solicitação do benefício deixaram muitas dúvidas em diversos cidadãos brasileiros, para entender melhor confira as explicações a seguir:

  • 1ª solicitação do seguro desemprego

O trabalhador pode receber 04 parcelas desde que comprove período de trabalho de 18 a 23 meses trabalhados.

05 parcelas ser for comprovado no mínimo 24 meses trabalhados em registro em carteira de trabalho.

  • 2ª Solicitação do seguro desemprego
  • 04 parcelas sendo comprovado 12 meses trabalhados, ao período da dispensa;
  • 05 parcelas ser o trabalhador comprovar 24 meses registrado em carteira de trabalho;
  • 3ª ou mais solicitações do seguro desemprego

03 parcelas do seguro desemprego, ser o trabalhador comprovar de 06 a 11 meses de trabalho registrado em carteira;

04 parcelas do seguro desemprego, ser o trabalhador comprovar no mínimo 11 meses de trabalho em carteira assinada;

05 parcelas ser o trabalhador comprovar no mínimo 24 meses de carteira assinada.

Tabela do Seguro Desemprego, como funciona?

O cálculo do seguro desemprego é feito em cima da média dos 03 últimos salários do trabalhador, confira a tabela a seguir:

Salário Médio

Valor da Parcela

Salário Mínimo

Salário Mínimo

Menos que R$1.222,77

Multiplica-se salário médio por 0.8 (80%), sendo no mínimo o valor do salário mínimo

Entre R$1.222,78 e R$2.038,15

O que exceder a R$1.222,77 divide-se por 2 e soma-se a R$978,22

Mais que R$2.038,15

R$1.385,91

O seguro desemprego é um benefício concedido somente ao trabalhador formal, ou seja, caso você peça demissão ou venha ser mandado embora com justa causa, não possui direito a receber o benefício, nem seus fundos rescisórios, agora ser for desligado sem justa causa, você receber o seguro desemprego mensalmente de acordo com a quantidade de parcelas destinadas a você.

Redação Empregador Web

INSS do Empregado Doméstico: Tire Suas Dúvidas; É Importante Ficar Atento

INSS do Empregado Doméstico

Recentemente as empregadas domesticas mudaram toda a sua referência na história trabalhistas, a luta foi durante anos para que a profissão fosse reconhecida e elas pudessem gozar de todos os direitos trabalhistas.

INSS do Empregado Doméstico como funciona?

Agora tendo todos os seus direitos segurados por lei, a empregada doméstica é uma profissão importante como qualquer outra que conta com todos os direitos trabalhistas, incluindo férias, decimo terceiro salário, FGTS, adicional noturno, horas extras, e seguro desemprego em caso de demissão sem justa causa.

Hoje além de todos esses benefícios garantidos o empregador deve fazer recolhimento do INSS da empregada doméstica, para assegurar a mesma em caso de acidente de trabalho, aposentadoria ou afastamento das suas atividades funcionais.

Entenda um pouco mais sobre o INSS do empregado doméstico…

INSS do Empregado Doméstico
INSS do Empregado Doméstico

É importante ficar atento (a) aos informações a seguir:

O empregador que tem empregado doméstico em casa com registro em carteira de trabalho, que é obrigado a declarar anualmente o imposto de renda, tem direito a deduzir em sua declaração do IR, os valores referente ao INSS.

O DIRF é uma declaração feita pelo o empregador, com o intuito de informar à Receita Federal todos os rendimentos pagos ao empregados e os valores referente as contribuições.

Essa declaração precisa ser preenchida e entregue a empregada doméstica caso a mesma tenha sido descontada no ano anterior, dentre esses documentos deve entregar também os recebidos de pagamentos mensais, férias, rescisão e decimo terceiro salário.

INSS do Empregado Doméstico: Como funciona as deduções?

Entenda o passo a passo:

Primeiro passo é baixa o programa ‘’ Dirf ‘’ no próprio site da receita federal www.idg.receita.fazenda.gov.br;
Em seguida baixe no próprio site da Receita o programa Receitanet;

Após baixar o programa DIRF, ao acessa-lo clique na opção ‘’ Nova declaração’’;

Informe o seu CPF (Empregador Pessoa física), o ano do recolhimento e nome em completa, em seguida clique em OK;
Vai aparecer um pequeno questionários, responda de acordo com o seu perfil e clique em ok;

Faça a conferencia do número do seu CPF e clique em OK;

Informe todos os dados pessoais da pessoa que estar fazendo a declaração;

Informe o CPF, nome completo e o código da receita do seu empregado;

Informe todos os valores de rendimento mês a mês;

O sistema é auto explicativo basta seguir todas as orientações.

Como funciona as deduções para a empregador domestico

As deduções do imposto de renda da empregada doméstica devem ser deduzidas conforme regras estabelecidas pela a Receia Federal, o limite de abatimento da contribuição patronal da previdência faz incidência sob a remuneração do empregado doméstico no imposto de renda.

Para que o empregador possa optar pela a dedução referente a contribuição do INSS é importante que os pagamentos mensais do DAE estejam em dia, além disso a dedução é limitado a um CPF por empregador.

 

O empregado doméstico recentemente conquistou diversos direitos trabalhista, a profissão hoje tem reconhecimento no mercado de trabalho, onde o trabalhador consegue gozar de todos os seus benefícios trabalhistas, sendo eles férias, decimo terceiro salário, FGTS, salario maternidade, horas extras, adicional noturno, INSS e até mesmo o seguro desemprego caso a mesma venha ser demitido (a) sem justa causa, além disso a empregada doméstica hoje conta com a contribuição previdenciária por parte do empregador, que assegura a mesma em caso de invalidez, acidente de trabalho, doença ocupacional ou qualquer outro tipo de problema que tenha que afastar o trabalhador de suas atividades funcionais.

Sendo assim, hoje com parte bem diferente da história anterior, o trabalhador doméstico conseguiu conquistar o seu espaço no mercado de trabalho, obtendo hoje todos os seus direitos trabalhistas como qualquer outra profissão.

Pois antigamente, o trabalhador doméstico não tinha nenhuma seguridade perante a lei em relação ao seu trabalho, pois muitas vezes em caso de doença ou acidente de trabalho o trabalhador era dispensado sem qualquer assistência trabalhista por parte da previdência social e do empregador.

Onde o mesmo precisava correr atrás dos seus direitos na justiça do trabalho, que muitas vezes demorava, onde o trabalhador permanecia um tempo muito grande sem assistência financeira a previdenciária por conta do processo burocrático da Lei, hoje qualquer descumprimento perante aos direitos do trabalho é passível a processo, multa e prisão por descumprimento das leis trabalhistas.

INSS Dataprev: Extrato de Pagamento, Auxilio doença e Atendimento ao contribuinte

INSS Dataprev

Dataprev significa empresa de tecnologia e informação da previdência social, teve sua origem na década de 70 com os grande bancos de dados, logo de início como o principal cliente o DATAPREV conquistou o INSS, conhecido como o Instituto Nacional do Seguro Social, o DATAPREV oferece até hoje ao INSS o serviço mais amplo de desenvolvimento sofisticado de sistema quando o assunto é armazenar, processar e atualizar todas as informações em tempo real dos contribuintes brasileiros de todo o mundo.

INSS Dataprev: Conheça os benefícios

O DATAPREV hoje tem convênio com mais de 81 instituições financeiras em todo o BRASIL, sendo elas grandes empresas tais como Banco do Brasil, Citibank, Banco Amazonas, Caixa Econômica Federal, Banco Santander e Itaú, onde proporciona aos aposentados e pensionista a aquisição de empréstimos consignados.

O DATAPREV para garantir o bom funcionamento e manter o seus clientes com atendimento satisfatório, conta com mais 3.400 colaboradores parceiros em 3 grandes centros de processo, dividido entre São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro, em diversas outras unidades de desenvolvimento de Software localizadas no centro da paraíba, ceara, santa Catarina, rio grande do norte e todas as capitais do Brasil.

INSS Dataprev
INSS Dataprev

Extrato de Pagamento do Dataprev

Os aposentados e pensionistas que precisarem dos seus extratos não precisaram comparecer a agencia do INSS para realizar a solicitação, através do site oficial do Dataprev é possível emitir o extrato de pagamento gratuitamente.

Para isso basta acessar o site oficial www8.dataprev.gov.br, no portal oficial o contribuinte terá que informar o número do benefício, a data de nascimento, CPF e nome completo do beneficiário. A consulta é bem simples, basta apenas informar os dados solicitados corretamente.

Auxilio doença DATAPREV

O auxílio doença é concedido a todo o trabalhador que precisa por alguma razão ser afastar das suas atividades funcionais, sendo assim, o contribuinte passar por uma perícia medica onde é constatado a incapacidade temporária ou não de voltar ao trabalho.

Sendo assim, é necessário que o trabalhador escolha a agencia de atendimento do DATAPREV onde que fazer a perícia medica, o agendamento deve ser realizado pela a internet no próprio portal do dataprev www.dataprev.gov.br, ou ser preferir, pode ligar para central de atendimento 135.

Atendimento ao contribuinte – Dataprev

O contribuinte que deseja qualquer outro tipo de atendimento não sendo pericia medica, pode comparecer a qualquer unidade de atendimento ao dataprev da sua cidade para realizar o seu atendimento ou tirar dúvidas, aos serviços de atendimento agendado, o contribuinte pode acessar www.portal.dataprev.gov.br e procurar a opção de atendimento desejada.

DATAPREV na aposentadoria…

O portal do DATAPREV tem um papel importante na vida do aposentado, seja por idade ou por tempo de serviço, o DATAPREV hoje é uma das empresas mais importantes pois oferece ao INSS em tempo real o acesso ao banco de dados de diversos cidadão brasileiros segurados pelo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Aos aposentados e pensionistas a carta de pré aposentadoria é enviada ao contribuinte pelo o dataprev através dos correios, um mês antes do aniversário do mesmo.

A carta é encaminhada ao beneficiário após a análise realizada no CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais, além de manter o beneficiário ciente ao seu direito de aposentadoria, a cartão também informa a relação de documentos necessários que o contribuinte deve apresentar na agencia do INSS, mais o valor de recebimento do benefício.

São muitos brasileiros beneficiados através do DATAPREV, onde o mesmo controla tanto os pedidos de aposentadoria quanto os de auxilio doença. Todos eles podem ser requeridos online para a comodidade do beneficiário através do portal do dataprev www.dataprev.gov.br.

Dataprev NIT

Um dos serviços oferecidos pelo o site do DATAPREV é a inscrição do NIT, para aquelas pessoas que não possuem nem o PIS/PASEP, você pode realizar a sua inscrição de maneira bem simples e fácil para isso basta entrar no site do dataprev www.dataprev.gov.br.

Para isso é necessário que você tenha em mãos o número da sua carteira de trabalho, certidão de casamento ou nascimento e RG, preencha o formulários disponibilizado no portal do DATAPREV, após o preenchimento correto será possível emitir online a numeração do seu NIT.

O dataprev é a empresa que possuem todo o seu histórico no banco de dados é através da mesma que o INSS obtém suas informações trabalhistas e consegue saber ser você possuem direito ou não da aposentadoria pode tempo de serviço.

Como funciona o seguro desemprego: Quem tem direito a receber?

Como funciona o seguro desemprego

O seguro desemprego surgiu em 1998 é até hoje e uma garantia do trabalhador, muitos trabalhadores ainda não entendem como funciona o seguro desemprego, é quais são os requisitos básicos de recebimento.

Como funciona o seguro desemprego

Quem tem direito?

Tem direito ao seguro desemprego o trabalhador que:

  •  Tiver sido dispensado sem justa causa;
  •  Estiver desempregado, quando do requerimento do benefício;
  • Ter recebido salários de pessoa jurídica ou pessoa física equiparada à jurídica (inscrita no CEI) relativos a:
    • pelo menos 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;
    • pelo menos 9 (nove) meses nos últimos 12 (doze) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da segunda solicitação; e
    • cada um dos 6 (seis) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando das demais solicitações;
  •  Não possuir renda própria para o seu sustento e de sua família;
  •  Não estiver recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.

Entenda como funciona o seguro desemprego…

Só tem direito a dar entrada e receber o seguro desemprego o trabalhador formal que for dispensado de suas atividades sem justa causa.

Quem paga o seguro desemprego?

O seguro desemprego é um benefício custeado pelo o Governo Federal, através dos recursos obtidos pelo o FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador junto ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Como funciona o pagamento referente ao seguro desemprego?

Para que o benefício seja solicitado pela a primeira vez será necessário que o trabalhador comprove recebimento de salario nos últimos 12 meses;

Na segunda solicitação o trabalhador precisará comprovar que recebeu no mínimo 9 meses de salários;

A partir da 3 ou mais solicitações o trabalhador vai precisa comprovar que recebeu salario pelo menos nos últimos 6 meses, vale lembrar, que o trabalhador pode realizar a solicitação do seguro desemprego 120 dias depois de ter sido desligado sem justa causa, o direito referente ao seguro pode ser sacado em qualquer agencia da Caixa com o cartão cidadão e senha do trabalhador.

Como funciona o seguro desemprego
Como funciona o seguro desemprego

O pagamento do seguro desemprego é realizado com base na média dos 3 últimos salários do trabalhador.

Tipos de Seguro desemprego

Hoje existem 5 modalidades distintas de trabalhadores habilitados a receber o seguro desemprego que são:

  • O seguro desemprego formal;
  • Seguro desemprego empregado doméstico;
  • Seguro desemprego pescador artesanal;
  • Seguro desemprego empregado resgatado;
  • Seguro desemprego bolsa qualificação.

Entenda cada um deles…

  • Seguro desemprego formal – é uma das solicitações mais comuns, quando o trabalhador estar exercendo suas funções pelo menos a 9 meses é e demitido sem justa causa, o cálculo é realizado com base na média dos 3 últimos salários do trabalhador, podendo o mesmo receber até 5 parcelas.
  • O Seguro desemprego doméstico é para a classe trabalhista de trabalhadores domésticos, demitido sem justa causa e com o FGTS em dia.
  • Seguro desemprego pescador artesanal – é um seguro concedido aos pescadores profissionais na época de defeso, período destinado a reprodução dos peixes, onde os pescadores estão proibidos de pescar.
  • Seguro desemprego empregado resgatado – concedido a trabalhadores resgatado em condições de trabalho escravo, situação muito comum ainda no Nordeste do país.
  • Seguro bolsa qualificação – é um seguro destinado a todo o trabalhador desempregado que estar realizando um curso de qualificação em alguns dos programas do Governo Federal.

Prazo para dar entrada no seguro desemprego…

Trabalhadores registrados em carteira de trabalho demitidos sem justa causa tem o prazo de 7 a 120 dias para dar entrada no seguro desemprego.

Trabalhadores domésticos dispensando sem justa causa, tem o prazo de 7 a 90 dias para dar entrada no seguro desemprego.

Entenda como dar entrada no seguro desemprego…

Primeiramente é necessário que você realize a separação de toda a documentação a seguir:

  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Comprovante de Inscrição no PIS/PASEP;
  • Cartão Cidadão;
  • Guia de recolhimento no seguro desemprego SD/CD – 2 vias (verde/marrom);
  • 3 últimos holerites;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Extrato de levantamento do FGTS.

Onde dar entrada no seguro desemprego

Após a etapa mais importante que é separar os documentos, é necessário que o trabalhador realize o agendamento online no SAA. Sistema de Atendimento Agendado www.saaweb.mte.govbr. O atendimento só será realizado perante ao agendamento do seu atendimento, por isso não esqueça de realizar o agendamento no SAA.

Além do agendamento do seguro desemprego é possível agendar outros serviços, tais como emissão do RG, carteira de trabalho, homologação e rescisão de contrato de trabalho entre outros serviços também disponíveis de atendimento pelo o sistema.

No ato da demissão deverá ser preenchido e apresentado pelo empregador no mesmo dia da demissão o formulário do seguro desemprego.

Vale ressaltar o quanto é importante que você realize o agendamento no SAA, para garantir o seu atendimento, pois sem o mesmo não será possível que você dei entrada na solicitação do seguro desemprego, lembrando que no dia é necessário apresentar toda a documentação que é obrigatória.

Consulta Habilitação do Seguro Desemprego Que Você Precisa Saber

Consulta habilitação do seguro desemprego

Consulta Habilitação do Seguro Desemprego | O seguro desemprego é um benefício garantido pelo o Governo Federal a todos os trabalhadores formais dispensado de suas atividades funcionais sem justa causa, empregados domésticos, pescadores em época de defeso, trabalhadores resgatados também recebem o seguro desemprego de acordo com as regras estabelecidas no programa.

Consulta Habilitação do Seguro Desemprego

O seguro desemprego é um dos direitos concedidos ao trabalhador, segurado pelo o Governo Federal, o benefício é um auxílio financeiro temporário ao trabalhador dispensado das suas atividades funcionais sem justa causa, onde o mesmo recebe o valor com intuito de ajudar nas despesas temporariamente, até que o trabalhador consiga novamente ser recolocar no mercado de trabalho.

Habilitação do Seguro Desemprego, conheça os documentos necessários:

  • Documento original de identificação com foto, tais como RG ou CPTS;
  • Carteira de motorista;
  • Passaporte;
  • Reservista

Para cada tipo de classe trabalhista existe uma documentação especifica a ser levada na hora, confira no quadro a seguir:

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA HABILITAR O SEGURO DESEMPREGO

Trabalhador Formal

Empregado Doméstico

Pescador Artesanal

Trabalhador Resgatado

Requerimento do seguro desemprego

Comprovante da inscrição de contribuindo da Previdência, ou cartão do PIS

Formulário de requerimento do Ministério do Trabalho, preenchido e em duas vias

Carteira de trabalho e Previdência Social, anotada por um auditor fiscal do Ministério do Trabalho

Cartão do PIS/PASEP, extrato do cartão cidadão

Rescisão de contrato de trabalho comprovando a demissão sem justa causa

Comprovantes de inscrição no PIS e no Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Rescisão do contrato de trabalho

Carteira de trabalho e Previdência Social

Comprovante de pagamento das contribuições e FGTS

Carteira de registro como pescador profissional (RGP) que deve ser emitida pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República com no mínimo 12 de validade

Documento emitido pelo Ministério do Trabalho que comprove que a situação de ter sido resgatado do trabalho forçado

Termo de rescisão do contrato de trabalho quitado

Declaração pessoal de que não possui outra fonte de renda diferente da atividade pesqueira

Comprovante de inscrição de contribuinte individual ou cartão do PIS

Os três últimos contracheques dos três últimos meses de salário antes da demissão

Cópia de no mínimo dois comprovantes de venda de pescado, ou comprovante de pagamento do INSS, pelo menos de duas

Documento que comprove os depósitos do FGTS ou levantamento dos depósitos. Também serve um documento judicial (certidão de comissões de conciliação previa)

Comprovante do número de inscrição do trabalhador

Comprovante de residência

Se o pescador opera com embarcação, ele deve apresentar uma cópia do Certificado de Registro da Embarcação

Comprovante de escolaridade

Entenda como funciona as parcelas do seguro desemprego…

  • O benefício é concedido ao trabalhador no máximo 5 parcelas, que podem ser dadas ao trabalhador de duas formas, sendo elas alternadas ou continuas.
  • 03 – Parcelas
  • 04 – Parcelas
  • 05 – Parcelas
Consulta habilitação do seguro desemprego
Consulta habilitação do seguro desemprego

Para explicar melhor, entenda como é realizado a distribuição de parcelas a seguir:

  • O trabalhador recebe 04 parcelas ser ele tiver trabalhado de 18 a 23 meses nos últimos 36 meses anteriores ao desligamento, valido para primeira solicitação do seguro desemprego.
  • Segunda solicitação do seguro desemprego o trabalhador recebe 04 parcelas ser ele tiver trabalhado de 12 a 23 meses, e 5 parcelas ser tiver trabalhado no mínimo 24 meses.
  • Terceira solicitação do seguro desemprego ser o trabalhador tiver trabalhador de 6 a 11 meses, o mesmo tem direito a 3 parcelas, ser trabalhou de 12 a 23 meses são 4 parcelas e ser o mesmo tiver trabalhado 24 meses ou mais tem direito a receber 5 parcelas de seguro desemprego.

O período aquisitivo vai estabelecer o tempo limite para que o trabalhador receba o benefício, sendo assim, logo após a demissão o trabalhador deve dar entrada no seguro desemprego, para que receba seu benefício dentro dos meses corretos.

Lembrando que o trabalhador formal tem de 7 a 120 dias para dar entrada no seguro, já o trabalhador doméstico tem de 7 a 90 dias para solicitar o seguro desemprego, então o quanto antes solicitar a entrada do seu benefício melhor, pois você só receber a primeira parcela 30 dias após a data de solicitação do mesmo, sendo assim e tempo o suficiente para que o trabalhador ser mantenha financeiramente com os fundos rescisórios até que a primeira parcela do seu seguro desemprego seja liberada.

Agendamento Seguro desemprego Descubra Aqui Como Fazer

Agendamento Seguro desemprego

Com a modernidade dos últimos tempos, diversos benefícios ligado ao Governo Federal passaram por mudanças para facilitar a vida do cidadão brasileiro, uma das mudanças benéficas ao cidadão foi a informatização do sistema de atendimento ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Agendamento Seguro desemprego

Através desta grande mudança foi implantado o sistema de atendimento ao seguro desemprego, onde agora o trabalhador não precisa mais sair de casa para realizar o atendimento do agendamento da solicitação do seu benefício, isso evita os transtornos que ocorria antes da implantação do sistema de enfrentar filas imensas somente para solicitar o seguro desemprego.

Agendamento do seguro desemprego online

Ser você está presta a dar entrada no seu seguro desemprego, veja a seguir como realizar o agendamento sem sair de casa.

Na época em quer o requerimento do seguro desemprego era emitido em papel, o trabalhador precisava compareça a qualquer posto de atendimento do SINE ou da Caixa Econômica Federal para realizar a solicitação, porém muitas vezes perdia o dia inteiro em imensas filas e não conseguia realizar a solicitação por conta da lotação dos postos de atendimento, porém agora com essa melhoria implantada pelo o Governo Federal é possível realizar o agendamento do seu atendimento online no ‘’ Sistema de Atendimento Agendado ‘’ conhecido também como SAA.

Agendamento Seguro desemprego
Agendamento Seguro desemprego

Como realizar o agendamento?

Primeiramente o trabalhador precisará o site do SAA (Sistema de Atendimento Agendado) www.saaweb.mte.gov.br, ao entrar no portal o beneficiário precisará informar o estado e município em que deseja atendimento.

Após informar o que foi solicitado, uma nova tela será aberta, você deverá informar todos os dados pessoais solicitados, tais como CPF, data de nascimento e telefone de contato, realizado o preenchimento das informações com sucesso, basta somente clicar na opção ‘’ Prosseguir ‘’.

Após realizar todo esse processo de preenchimento bem sucedido, vai aparecer na sua tela o dia disponível, local e hora que você deve comparecer para realizar a solicitação do seu benefício.

E extremamente importante que realize o agendamento pelo o portal SAA, porem muitas pessoas reclamam do processo de agendamento, que vive congestionado e muitos não conseguem agendar.

Por ser muito procurado é natural que o site do SAA fique quase sempre fora do ar, são milhares de pessoas acessando, os períodos de maior dificuldade é pela a manhã e pela tarde, já pela a noite é mais fácil que você consiga efetivar o seu agendamento.

Novas regras para o seguro desemprego, entenda a seguir:

Ser você trabalha de carteira assinada há mais de 5 anos, pode não estar sabendo que as regras para receber o seguro desemprego mudaram, pelas novas e atuais regras, para solicitar o seguro desemprego é necessário que o contribuinte tenha mais tempo de serviço, caso o mesmo esteja dando entrada no seguro pela a primeira vez. Antes bastava que o trabalhador tivesse apenas 6 meses de carteira assinada para que o mesmo conseguisse dar entrada no seguro.

Pela nova regra do seguro desemprego, agora é necessário que o trabalhador tenha trabalhado no mínimo 12 meses de carteira assinada para poder solicitar o benefício pela a primeira vez. Para solicitar o seguro desemprego pela segunda vez agora será necessário que o trabalhador tenha no mínimo 9 meses de carteira assinada, e sendo 6 meses para solicitar a entrada do seguro desemprego pela a terceira vez em diante.

Além dos prazos de solicitação do seguro desemprego, também teve mudança em relação aos valores e o número de parcelas.

Conheça as vantagens do agendamento do seguro desemprego:

Com o crescimento da tecnologia, diversos órgãos e benefícios voltado ao atendimento privado e público tiveram que aprimora seus meios de atendimento ao cliente, para que os serviços fossem prestados com rapidez e da melhor forma possível, com o Sistema de Agendamento Agendado (SAA) os beneficiários podem realizar seus agendamento e solicitações sem sair de casa, além da comodidade, venho também o conforto e praticidade, pois agora o beneficiários não precisam mais enfrentar filas gigantescas e um longo tempo de espera.

Isso acabou com o stress tanto dos benefícios quanto dos funcionários que agora dispõem de marcações e tempo o suficiente para sanar e resolver qualquer solicitações dos seus beneficiários, o sistema melhorou toda a logística do beneficiário quanto da empresa que agora consegue realizar os seus atendimento mediante a marcações.

Cálculo Seguro Desemprego: Conheça as regras para receber o seguro desemprego

Cálculo Seguro Desemprego

Cálculo Seguro Desemprego | O trabalhador brasileiro dispõem de diversos benefícios, sendo eles um dos mais importantes é o do seguro desemprego é um benefício vigente em todo o território nacional.

Cálculo Seguro Desemprego conheça as novas regras

No atual cenário de crise que o país está passando, benefícios como o seguro desemprego tendem a ser muito importante, principalmente por conta da instabilidade do mercado de trabalho. É o seguro desemprego que garante o sustento de milhares de trabalhadores desempregado enquanto buscam uma nova colocação no mercado de trabalho.

Cálculo do seguro desemprego, entenda melhor…

Seguindo um raciocínio muito diferente de diversos benefícios sociais, o seguro desemprego é calculado e definido de acordo a alguns critérios estabelecidos pelo o programa, para forma a parcela destinada ao seguro desemprego é necessário que o empregador a média dos 3 últimos salários do trabalhador, mais a quantidade de meses trabalhados. É avaliado também ser o trabalhador recebeu nos últimos 36 meses o seguro desemprego.

É importante esclarecer que o trabalhador que estiver recebendo o seguro desemprego não poderá receber em conjunto o PIS, pois são benefícios em conjunto administrado pela a Caixa Econômica Federal seguindo as regras definidas pelo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Tabela do Seguro Desemprego

A tabela do seguro desemprego é um dos principais meios responsáveis em informar os valores que os trabalhadores deverão ser basear para calcular o benefício, a tabela é dívida em 3 faixas salariais, onde consta o valor respectivo de cada parcela.

Conheça a tabela do seguro desemprego…

Valor do salário (média dos 3 últimos meses)

Valor da parcela

Menor que R$ 1360,70

Salário médio * 0,8

Entre R$ 1360,71 e R$ 2268,05

R$ 1088,56 + (o que excede R$ 1360,70 * 0,5)

Maior que R$ 2268,05

R$ 1542,24

Conheça as regras para receber o seguro desemprego:

O seguro desemprego passou por novas atualizações referente as regras de recebimento do programa, é preciso que o trabalhador atente-se as informações, para que não realize viagens perdidas ao MTE, muitas pessoas acham que as novas regras do seguro desemprego é para dificultar o acesso ao programa, foi uma iniciativa do Governo Federal para que o programa só seja concedido a pessoas que realmente necessite do seguro.

Conheça as novas regras:

  • Para obter o direito de solicitar o seguro desemprego pela a primeira vez é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 12 meses, ou seja, 1 ano exercendo as suas atividades funcionais dentro de uma empresa privada em regime de contratação CLT;
  • Para solicitar o benefício pela a segunda vez, é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 9 meses trabalhados, comprovados em carteira assinada;
  • Para realizar a solicitação do seguro desemprego pela a terceira vez é necessário que o trabalhador comprove que tem 6 meses ininterruptos de carteira assinada.

Parcelas do Seguro Desemprego

Baseado nas novas regras do seguro desemprego, foi estabelecido que o trabalhador vai receber de 3 a 5 parcelas, que vai ser definido de acordo com os meses trabalhados e o número de vezes que o auxílio já foi solicitado.

Cálculo Seguro Desemprego
Cálculo Seguro Desemprego

Entenda a seguir:

1ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 4 parcelas do seguro, trabalhadores que tiveram vínculo trabalhista com duração de 18 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas trabalhadores com vínculo trabalhista igual ou maior a 24 meses trabalhados.
  • Não terá direito a receber o auxílio desemprego o trabalhador que tiver vínculo trabalhista inferir a 18 meses.

2ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego trabalhador com vínculo trabalhista com duração de 9 a 11 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • O trabalhador que tem tempo inferior a 9 meses trabalhados não tem direito a receber o seguro desemprego.

3ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista de 6 a 1 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo empregatício igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • Trabalhados com tempo inferior a 9 meses de trabalho não possuem direito a receber o seguro desemprego.