Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência

Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência

Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência – Uma das utilidades do portal da Previdência Social é a capacidade realizar agendamentos eletrônicos para consultas, perícias médicas e até requisição vantagem do benefício do seguro desemprego. Isto permite que os indivíduos tenha um atendimento especializado e possa combinar com antecedência o seu atendimento, facilitando que a unidade se prepare para o atendimento. [Previdência Social: O que é? Como Funciona? Quem tem direito?]

Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência

Isto evita horas de espera, do mesmo jeito que as filas que se propagavam apressadamente em anos anteriores nas agências do INSS. O agendamento eletrônico é grátis, rápido e acessível. Veja a seguir como fazê-lo.

Agendamento Previdência Social

O agendamento eletrônico pode ser realizado no site da Previdência Social, basta acessar http://www.previdencia.gov.br. Na aba de “Serviços do INSS” você encontra o Agendamento como primeira escolha, então basta clicar sobre ele. Na página posterior clique em “Agendar”.

O primeiro passo é a escolha do serviço; é aqui que você define o que irá realizar na agência. Escolha o serviço e digite o código verificador; clique em “Avançar”. A próxima etapa irá se atentar nos seus dados, como CPF, nome, entre outros. Se for preciso você já pode mandar inclusive a cópia dos documentos exigidos para o serviço. Clique em “Avançar” e realize as demais fases, que consistem em selecionar a unidade, horário e data, e certificar a requisição.

Consultar Agendamento Previdência Social

Caso você tenha realizado um agendamento, porém se esqueça do dia ou local, ou quer conseguir qualquer informação, é possível voltar ao sistema para consultar a sua requisição. Faça todos os passos mencionados no primeiro tópico da nossa explicação primeiro, porém em vez de de selecionar o serviço, clique em “Consultar”, logo abaixo de “Protocolo de Requisição”.

Para celebrar a consulta você precisa indicar o CPF, nome e data de nascimento. Tenha em mente que essas deverão ser as mesmas informações do cadastramento. Digite o código verificador e clique em “Avançar”.

Consulta de Perícia Médica Agendada

A consulta de perícia médica agendada do mesmo modo é disponibilizada pela Previdência Social por intermédio do Sistema de Administração de Benefício por Incapacidade, no site https://www2.dataprev.gov.br/sabiweb/consulta/inicio.view#sabiweb. Para efetivar a consulta é necessário confirmar o número do benefício ou requisição, data de nascimento, CPF e nome do pretendente.

Informe o criptografia da imagem e clique em “Verificar”. Dessa maneira você conseguirá analisar todas as perícias médicas que tem agendada, do mesmo jeito que data, horário e local.

Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência
Agendamento eletrônico de atendimento na Previdência (Foto: Empregador Web)

Agendamento Eletrônico pela Central de Atendimento do INSS

Outra maneira de agendar serviços em unidades do INSS é pelo telefone, de modo direto pela Central de Atendimento no 135. A Central permite que você faça o agendamento de serviços, basta ter em mãos o número de inscrição da Previdência Social, PIS/PASEP ou NIT, CNPJ ou CPF do empregador, documentos pessoais e número da vantagem. [Habilitação Seguro Desemprego: Como Funciona? Quais são os Tipos de Habilitação?]

Além de agendar serviços, pela Central você pode adquirir informações sobre os serviços da Previdência, calcular o requerimento do auxílio-doença, consultar suas perícias agendadas, informações sobre a situação da sua vantagem, realizar inscrição de colaborador, definir pedido de prorrogação e de reconsideração, do mesmo jeito que mais tipos de cargos. A central funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h.

 

 

 

Limite para saque em contas inativas termina na segunda-feira (31)

Limite para saque em contas inativas

Contas inativas quem pode sacar?

Todo trabalhador residente no Brasil ou exterior que pediu demissão ou teve seu contrato de trabalho finalizado por justa causa até 31/12/2015 tem direito ao saque das contas inativas de FGTS, de acordo com a Lei nº 13.446/17.

Termina na próxima segunda-feira (31) o prazo para saque em contas inativas do FGTS. Nesta última semana, os nascidos em todos os meses conseguem fazer o resgate de recursos. A Caixa Econômica Federal ratifica que mais ou menos 5 milhões de trabalhadores até este momento conseguem fazer o saque.

De acordo com a Caixa, já foram pagos mais de R$ 42,8 bilhões, beneficiando 25,3 milhões de trabalhadores. O valor, acertado até o dia 19 de julho, corresponde a 98,33% da soma primeiramente disponível para saque, que era de R$ 43,6 bilhões. Por volta de 88,73% dos trabalhadores, beneficiados pela Lei 13.446/2007, já realizaram o liberação em contas inativas.

Limite para saque em contas inativas
Limite para saque em contas inativas (Foto: Divulgação)

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, adverte que, caso o empregado não retire o saldo existente até a data limite, os saques de contas inativas apenas poderão acontecer dentro das especificações estabelecidas em lei. “A tabela para a retirada facilitada foi um indicador extraordinário, com intenção de incentivar um alívio financeiro aos trabalhadores e a estimulação da economia. Quem perder o tempo, apenas conseguirá fazer saques do FGTS nas situações previstas na legislação”, esclarece o ministro.

Entre as situações previstas em lei para saques fora do tempo estão demissão sem justa causa; aposentadoria; doença grave, no momento em que não houver depósito por 3 anos ininterruptos na conta; e adquirição de casa própria, liquidação ou abatimento ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional concedido no âmbito do SFH.

Orientação – Para sacar, o agente necessita entregar a carteira de trabalho. A comprovação apenas é básico se a retirada for de mais de R$ 10 mil de uma das contas. No entanto, se houver qualquer abertura no registro das suas informações, ele será capaz de corrigir os dados do sistema.

 

Ministério do Trabalho
Colaboração de Imprensa

[email protected]

Caixa PIS 2017

Caixa PIS 2017

O Caixa PIS 2017 (Programa de Integração Social) é um relevante programa de Abono Salarial que ajuda anualmente milhares de indivíduos e em 2017 a estimativa é que por volta de 22,3 milhões de trabalhadores recebam um salário mínimo extra. O pagamento do PIS é executado por intermédio da Caixa Econômica Federal que é inclusive encarregado por comunicar as regras e a tabela anual. As novas regras do Caixa PIS 2017 já estão em vigência a partir de o dia 28 de julho de acordo com a Medida Provisória 665.

Se você é um dos milhares de beneficiários que aguardam com esperança as datas para a liberação dos pagamentos, saiba que nos próximos parágrafos você encontrará a cadastro da Caixa PIS 2017 e também saberá como realizar a consulta da vantagem e retirar o seu extrato.

Tabela PIS 2017: Cadastro Atualizado

O nova cadastro de pagamentos do PIS 2016/2017 já está em vigência. Os primeiros beneficiados foram os nascidos no mês de Julho, que já são capazes de realizar o saque tendo em vista que o abano foi disponibilizado em 28 de Julho de 2016. Já os demais pagamentos foram dessa maneira organizados:

Caixa PIS 2017
Caixa PIS 2017 (Foto: Internet)

Nascidos em Agosto receberão a começar por 18 de Agosto de 2016;
Nascidos em Setembro receberão a começar por 15 de Setembro de 2016;
Nascidos em Outubro receberão a começar por 14 de Outubro de 2016;
Nascidos em Novembro receberão a começar por 21 de Novembro de 2016;
Nascidos em Dezembro receberão a começar por 15 de Dezembro de 2016;
Nascidos em Janeiro e Fevereiro receberão a começar por 19 de Janeiro de 2017;
Nascidos em Março e Abril receberão a começar por 16 de Fevereiro de 2017;
Nascidos em Maio e Junho receberão a começar por 16 de Março de 2017.

Como consultar o Caixa PIS 2017?

É bastante simples e possível realizar a consulta do seu amparo. Você apenas necessita acessar este link da Caixa (www.caixa.gov.br) e comunicar o número do seu PIS e a sua palavra-chave de acesso.

Caixa PIS 2017

Se, por acaso, você não tiver nenhuma cadastrada é apenas clicar no tecla “Cadastrar Palavra-chave”, fazer uma e depois realizar a consulta na tela, para afirmar todas as informações do seu benefício como, por exemplo, o seu saldo, as vantagens e rendimentos que possui direito e mais dados essenciais.

Além do site, você pode fazer a consulta por intermédio do aplicativo “Caixa” ou então de maneira presencial, com apresentação do seu Cartão Cidadão ou Carteira de Trabalho (página que consta o número do PIS) em uma agência do banco, correspondentes da Caixa ou nas Casas Lotéricas.

Basta pedir o auxílio de um trabalhador que lhe repassará todas as informações e conseguirá esclarecer todas as suas dúvidas e se preferir conseguirá solicitar a impressão do extrato.

Valor do Caixa PIS 2017

Os trabalhadores que são beneficiários do Abono Salarial [Abono Salarial 2017];[Abono Salarial 2018] recebem um salário mínimo atual que é acertado em uma única cota. Como o salário de 2016 é de R$ 880,00 e de acordo com as novas regras, o empregado receberá a vantagem de maneira proporcional aos meses trabalhados, análogo ao pagamento do 13º salário. [O Que Acontece Com O Abono Salarial Que Não Foi Sacado?]

Para entender precisamente qual o valor que irá ganhar do PIS 2017 é somente pegar o valor do salário mínimo que é de R$ 880,00 e dividir por 12 meses, cujo resultado deverá ser multiplicado pelo número completo de meses trabalhados em 2015. Se, tendo como exemplo, você trabalhar 1 mês, terá direito a R$ 88,00, e se você trabalhar por 6 meses, irá ganhar R$ 440,00.

Por isso não perca tempo, faça suas contas e fique de olho na data de liberação do pagamento do seu benefício.

Caixa FGTS

Caixa FGTS

Caixa FGTS – O FGTS [O QUE É FGTS ?] significa fundo de garantia por tempo de serviço é um deposito mensal realizado pela empresa, no qual não incide dedução alguma no salário do empregado pertinente ao percentagem de 8% do salário do empregado. Neste escrito iremos abordar sobre a Caixa FGTS, confira.

Caixa FGTS

O patrão mensalmente é obrigado a depositar essa percentagem de 8% do salário do empregado em uma conta no nome do próprio aberto na Caixa Econômica Federal especialmente para esse deposito relativo ao FGTS, por causa disso é chamado de Caixa FGTS.

Caixa FGTS
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Quem possui direito ao Caixa FGTS?

Têm direito ao FGTS todos os trabalhados que trabalham regidos pela a Consolidação das Leis Trabalhistas, imensamente conhecido pela a CLT que firmam acordo de trabalho a partir de 05/10/1988.

Antes desta data a alternativa do pagamento do FGTS ao empregado era facultativa, também possui direito ao FGTS trabalhadores rurais, avulsos, safreiros, temporários e atletas profissionais.

A categoria das empregadas domésticas anteriormente não fazia o cobrança do FGTS, com a atualização das Leis Trabalhistas o empregado doméstico ganhou mais espaço e valor no mercado de trabalho, onde a partir de 10/2015 é exigido o recolhimento do FGTS do empregado doméstico por intermédio do DAE – Guia de Recolhimento único que protege o recolhimento dos direitos do empregado doméstico.

Lembrando que em chance alguma o FGTS pode ser descontado do empregado, quem paga este valor é o patrão, sendo que mensalmente 8% do salário do empregado vai para essa conta aberta na Caixa Econômica Federal exclusiva para esse deposito, no qual apenas a sua empresa pode e deve mensalmente depositar.

Consulta FGTS: Saldo e Extrato

Para conseguir informações sobre o lançamento do seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) você precisa acessar o portal oficial do cidadão por intermédio do www.fgts.gov.br, no portal você possui acesso ao extrato completo, saldo e lançamentos, podendo dessa maneira acompanhar se o patrão vem cumprido com o que é assegurado por lei como direito do empregado.

FGTS Inativo

Pensando em sair da atual circunstância de crise, o Governo Federal liberou o saque do pagamento do FGTS inativo em conta, desde que o mesmo esteja inativo a partir de 31/12/2015.

Posto isto, todos os indivíduos do mundo que tiverem suas contas diferença do FGTS inativo a partir desta data conseguem extrair este dinheiro.

Para isto, é preciso realizar o agendamento a princípio no site http://www.caixa.gov.br, no portal benefícios do empregado selecione a alternativa contas inativas, para agendar é preciso comunicar alguns dados pessoais, depois de fazer o preenchimento com sucesso de todas as suas informações, seu agendamento é efetuado com sucesso, acompanhe a tabela de pagamento das vantagens no próprio site da Caixa, o saque do FGTS está sendo executado de acordo com os meses de nascimento de cada colaborador.

Leia também: Como Sacar O FGTS Por Motivo De Demissão Sem Justa Causa?

Este calendário de pagamento foi ajustado para evitar transtornos e lotação nas agências e casas lotéricas da Caixa, assim sendo, de forma estratégica e ordenada os beneficiados com o saque do FGTS Inativo são capazes de retirar o seu benefício de forma organizada e sem transtornos.

Cálculo FGTS

A aferição do FGTS Caixa é bem simples, primeiro se pega o valor completo do salário do empregado, digamos que possa ser de R$ 1.350,00 x 8% percentagem corresponde ao FGTS = 108 reais deposito que precisa ser executado na conta do trabalho, se pega constantemente o valor completo mensal do seu salário x 8%, por causa disso, mensalmente o valor desses deposito irá variar, especialmente se você ganhar comissão ou bônus.

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego Com Passo a Passo

Consulta de habilitação do seguro desemprego

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego – O seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes voltado ao trabalhador brasileiro, é um benefício financeiro temporário podendo ser concedido ao trabalhador de 3 a 5 parcelas, sendo pagas de maneira consecutivas ou alternadas.

Consulta de Habilitação do Seguro Desemprego

É um benefício que pode ser solicitado por todo o trabalhador formal ou trabalhador doméstico, ou seja, somente os trabalhadores com registro em carteira de trabalho podem receber o benefício, o principal motivo que leva a aquisição do seguro desemprego é a demissão sem justa causa.

Entenda os requisitos de recebimento do seguro desemprego;

  • Demissão sem justa causa;
  • Trabalhador suspenso por participação em curso de qualificação profissional oferecido pela a própria empresa;
  • Pescador profissional em período de defeso, onde a pesca é proibida;
  • Trabalhador em condições de trabalho semelhante à de escravo.
Consulta de habilitação do seguro desemprego
Consulta de habilitação do seguro desemprego

A quantidade de parcelas concedidas pelo o seguro desemprego, vai variar de acordo com a quantidade de meses trabalhados.

Veja como funciona…

  • 3 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho de 6 a 11 meses;
  • 4 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho de 12 a 23 meses;
  • 5 parcelas do seguro desemprego, para tempo de trabalho maior que 24 meses trabalhados.

Após a solicitação do benefício, o trabalhador ainda fica na dúvida ser o benefício foi aprovado, porém pela a internet é possível verificar como que anda a solicitação do seu seguro desemprego.

Consulta do seguro desemprego Online

Para efetuar a consulta do seu benefício pela a internet, é necessário que o trabalhador tenha o número do PIS em mãos, a numeração pode ser encontrada na primeira folha da carteira de trabalho, ou no cartão cidadão ser possuir, somente com a numeração do seu NIS será possível realizar a consulta do benefício.

A consulta será realizada no site oficial da Caixa www.caixa.gov.br/cidadao/beneficios, e insira a numeração do seu PIS, insira também a sua senha e em seguida clique na opção serviços ao cidadão, ser não possuir a senha do portal no próprio site tenha a opção ‘’ cadastrar senha’’.

Mudanças que ocorrem no seguro desemprego…

As mudanças em relação a solicitação do benefício deixaram muitas dúvidas em diversos cidadãos brasileiros, para entender melhor confira as explicações a seguir:

  • 1ª solicitação do seguro desemprego

O trabalhador pode receber 04 parcelas desde que comprove período de trabalho de 18 a 23 meses trabalhados.

05 parcelas ser for comprovado no mínimo 24 meses trabalhados em registro em carteira de trabalho.

  • 2ª Solicitação do seguro desemprego
  • 04 parcelas sendo comprovado 12 meses trabalhados, ao período da dispensa;
  • 05 parcelas ser o trabalhador comprovar 24 meses registrado em carteira de trabalho;
  • 3ª ou mais solicitações do seguro desemprego

03 parcelas do seguro desemprego, ser o trabalhador comprovar de 06 a 11 meses de trabalho registrado em carteira;

04 parcelas do seguro desemprego, ser o trabalhador comprovar no mínimo 11 meses de trabalho em carteira assinada;

05 parcelas ser o trabalhador comprovar no mínimo 24 meses de carteira assinada.

Tabela do Seguro Desemprego, como funciona?

O cálculo do seguro desemprego é feito em cima da média dos 03 últimos salários do trabalhador, confira a tabela a seguir:

Salário Médio

Valor da Parcela

Salário Mínimo

Salário Mínimo

Menos que R$1.222,77

Multiplica-se salário médio por 0.8 (80%), sendo no mínimo o valor do salário mínimo

Entre R$1.222,78 e R$2.038,15

O que exceder a R$1.222,77 divide-se por 2 e soma-se a R$978,22

Mais que R$2.038,15

R$1.385,91

O seguro desemprego é um benefício concedido somente ao trabalhador formal, ou seja, caso você peça demissão ou venha ser mandado embora com justa causa, não possui direito a receber o benefício, nem seus fundos rescisórios, agora ser for desligado sem justa causa, você receber o seguro desemprego mensalmente de acordo com a quantidade de parcelas destinadas a você.

Redação Empregador Web

Cálculo Seguro Desemprego: Conheça as regras para receber o seguro desemprego

Cálculo Seguro Desemprego

Cálculo Seguro Desemprego | O trabalhador brasileiro dispõem de diversos benefícios, sendo eles um dos mais importantes é o do seguro desemprego é um benefício vigente em todo o território nacional.

Cálculo Seguro Desemprego conheça as novas regras

No atual cenário de crise que o país está passando, benefícios como o seguro desemprego tendem a ser muito importante, principalmente por conta da instabilidade do mercado de trabalho. É o seguro desemprego que garante o sustento de milhares de trabalhadores desempregado enquanto buscam uma nova colocação no mercado de trabalho.

Cálculo do seguro desemprego, entenda melhor…

Seguindo um raciocínio muito diferente de diversos benefícios sociais, o seguro desemprego é calculado e definido de acordo a alguns critérios estabelecidos pelo o programa, para forma a parcela destinada ao seguro desemprego é necessário que o empregador a média dos 3 últimos salários do trabalhador, mais a quantidade de meses trabalhados. É avaliado também ser o trabalhador recebeu nos últimos 36 meses o seguro desemprego.

É importante esclarecer que o trabalhador que estiver recebendo o seguro desemprego não poderá receber em conjunto o PIS, pois são benefícios em conjunto administrado pela a Caixa Econômica Federal seguindo as regras definidas pelo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Tabela do Seguro Desemprego

A tabela do seguro desemprego é um dos principais meios responsáveis em informar os valores que os trabalhadores deverão ser basear para calcular o benefício, a tabela é dívida em 3 faixas salariais, onde consta o valor respectivo de cada parcela.

Conheça a tabela do seguro desemprego…

Valor do salário (média dos 3 últimos meses)

Valor da parcela

Menor que R$ 1360,70

Salário médio * 0,8

Entre R$ 1360,71 e R$ 2268,05

R$ 1088,56 + (o que excede R$ 1360,70 * 0,5)

Maior que R$ 2268,05

R$ 1542,24

Conheça as regras para receber o seguro desemprego:

O seguro desemprego passou por novas atualizações referente as regras de recebimento do programa, é preciso que o trabalhador atente-se as informações, para que não realize viagens perdidas ao MTE, muitas pessoas acham que as novas regras do seguro desemprego é para dificultar o acesso ao programa, foi uma iniciativa do Governo Federal para que o programa só seja concedido a pessoas que realmente necessite do seguro.

Conheça as novas regras:

  • Para obter o direito de solicitar o seguro desemprego pela a primeira vez é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 12 meses, ou seja, 1 ano exercendo as suas atividades funcionais dentro de uma empresa privada em regime de contratação CLT;
  • Para solicitar o benefício pela a segunda vez, é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 9 meses trabalhados, comprovados em carteira assinada;
  • Para realizar a solicitação do seguro desemprego pela a terceira vez é necessário que o trabalhador comprove que tem 6 meses ininterruptos de carteira assinada.

Parcelas do Seguro Desemprego

Baseado nas novas regras do seguro desemprego, foi estabelecido que o trabalhador vai receber de 3 a 5 parcelas, que vai ser definido de acordo com os meses trabalhados e o número de vezes que o auxílio já foi solicitado.

Cálculo Seguro Desemprego
Cálculo Seguro Desemprego

Entenda a seguir:

1ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 4 parcelas do seguro, trabalhadores que tiveram vínculo trabalhista com duração de 18 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas trabalhadores com vínculo trabalhista igual ou maior a 24 meses trabalhados.
  • Não terá direito a receber o auxílio desemprego o trabalhador que tiver vínculo trabalhista inferir a 18 meses.

2ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego trabalhador com vínculo trabalhista com duração de 9 a 11 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • O trabalhador que tem tempo inferior a 9 meses trabalhados não tem direito a receber o seguro desemprego.

3ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista de 6 a 1 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo empregatício igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • Trabalhados com tempo inferior a 9 meses de trabalho não possuem direito a receber o seguro desemprego.

PIS – Programa Integração Social: O trabalhador tem direito ao PIS?

PIS - Programa Integração Social

A Caixa Econômica Federal é a principal responsável pela maior parte dos pagamentos dos benefícios sociais por parte do Governo Federal, como o Bolsa Família e o Abono Salarial Caixa, que também é conhecido como CAIXA PIS. Este benefício possui uma grande relevância para a população mais carente do país, pois auxilia trabalhadores de baixa renda a se consolidarem e consolidarem também a sua renda anual por meio do pagamento de um décimo quarto salário, que equivale a um salário mínimo.

O QUE É PIS?

O Caixa PIS é uma ação praticada pelo Governo Federal, que dá para alguns trabalhadores uma espécie de décimo quarto salário para que possam tentar equiparar menos que um pouco, a diferente de renda dos trabalhadores mais pobre com os trabalhadores de classe mais alta, com o objetivo central de diminuir a desigualdade social do Brasil.

O abono é pago todo final de ano, mas com a crise econômica em que o Brasil se encontra, o calendário do PIS só será pago no meio de 2017 e será finalizado em 2018, por conta de um atraso no cronograma.

O valor deste benefício segue a tabela dos salários mínimos, que acaba sendo positiva, pois como um salário mínimo possui um ajuste anual, dado pelo Governo Federal, o PIS segue essa tendência e também tem aumentos anuais.
Para esse ano, o PIS será pago no valor de R$ 940,00 o que será um grande alívio para famílias carentes, que estão apertadas ou em condições difíceis no que se trata de contas mensais.

PIS – Programa Integração Social

QUEM TEM DIREITO DE RECEBER O PIS

O abono salaria é pago somente para trabalhadores de empresas privadas, que estejam cadastrados no PIS por pelo menos 5 anos, e que tenham pelo menos 30 dias de carteira assinada no ano anterior e que recebam menos que dois salários mínimos mensais. A empresa em que trabalha deve informar corretamente seus dados no RAIS para que o trabalhador possa receber o seu abono.

Estas informações serão passadas para a Relação Anual de Informações Sociais, que se trata de um registo que o Governo possui, sobre todas as pessoas que recebam algum tipo de benefício social apenas para ter controle, nada de muito sério.

PIS: Descubra Quem Tem Direito e Como Fazer Para Receber O Dinheiro

A empregadas domésticas ainda não contam com o direito ao PIS, pois elas não trabalham em uma empresa privada, uma vez que uma casa não pode ser considerada uma empresa, e com isso, elas não se enquadram nas leis de abono salarial.

Existe uma expectativa de que as empregadas domésticas passem a ser inclusas no pagamento desse benefício nos anos seguintes, mas tudo dependerá da aprovação do pagamento de leis que se enquadrem nas contribuições para permitir o pagamento do abono salarial para as empregadas.

Todo cidadão possui o direito de fazer uma consulta do PIS gratuitamente. Este processo de consulta do seu benefício é livre, vetado de custos e pode ser feito das mais diversificadas maneiras, seja pela internet ou por telefone. Essas duas maneiras são as mais práticas, na qual o usuário não precisará sair de sua casa, mas também é possível fazer a consulta das datas de pagamento diretamente na agência bancária.

A consulta do PIS pela internet é considerada a maneira mais fácil de consultar a data de recebimento de seu abono. Ela requer algum esforço para realizar um cadastro inicial, mas depois que você já tiver o cadastro no site da Caixa Econômica Federal, poderá ter acesso ao Portal do Cidadão, que é um site muito simples e fácil de ser usado, você poderá encontrar todas as informações acerca dos seus benefícios, como a data de pagamento do calendário PIS e o salto do seu FGTS.

 

Leia também

Extrato INSS

Extrato INSS

Extrato INSS – O extrato de todas as suas movimentações na Previdência Social pode ser obtido através do site do DATAPREV, banco de dados responsável pelo todos os dados da Previdência Social, e através deste site que você consegue acompanhar todas as suas movimentações. Se você é um contribuinte do INSS e deseja obter informações sobre a tabela e os pagamentos do INSS 2017, fique atento (a) a todas as informações a seguir. [Previdência Social: O que é? Como Funciona? Quem tem direito?]

Extrato INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social – Dataprev

Deixe para consultar no autoatendimento presencial somente as informações que você não consegue verificar online pela a internet, sendo assim o atendimento é muito mais rápido, você evita filas e tempo de deslocamento até a agencia mais próxima. O processo de consulta ao seu extrato do INSS é bem simples e você pode consultar quando quiser, aprenda o passo a passo a seguir.

O Instituto Nacional do Seguro Social, mais conhecido como INSS é a autarquia que gerir e administra todas as contribuições recebidas através da Previdência Social, o mesmo é responsável pelo o pagamentos de benefícios sociais, tais como auxilio acidente, auxilio doença, pensão por morte, aposentadoria, além de outros benefícios sociais concedidos ao cidadão trabalhador.

Extrato INSS
Extrato INSS (Foto: Empregador Web)

A consulta fica disponível no site da Previdência Social e pode ser consultada a qualquer hora pelo o trabalhador, no próprio portal também é possível visualizar a tabela de pagamento atualizada do INSS, é comum as pessoas precisarem do extrato dos seus benefícios, sendo assim com o tempo aos poucos elas se adaptam ao processo de consulta pela a internet.

Extrato do INSS

É comum precisar do extrato do INSS para realizar a consulta do seu benefício, para consultar o cidadão vai precisar entrar no site do DATAPREV, no site é possível que o cidadão visualize todo o historio e verifique se realmente os pagamentos estão sendo realizados.

Para facilitar ainda mais a sua vida e os serviços disponibilizado no portal do DATAPREV é possível realizar a consulta online e obter todas as suas informações referente ao extrato do INSS, consultando o extrato e possível que você veja detalhadamente todas os seus rendimentos, caso necessário você pode realizar a impressão.

Para que você possa realizar a consulta, basta realizar o preenchimento correto de todos os dados que o sistema vai lhe dando o retorno de todas as informações.

Como consultar o INSS?

Confira o passo a passo a seguir é de extrema importância que o cidadão saiba e verifique sempre o seu histórico para garantir que as suas contribuições ao INSS estejam sendo realizadas, principalmente para aquelas pessoas a qual o empregador é quem retém e repassar o INSS.

Primeiro acesse o portal do DATAPREV www.dataprev.gov.br, informe o número do seu benefício, data de nascimento, nome completo do beneficiário e em seguida informe o seu CPF, será solicitado que você transcreva os caracteres de segurança gerados na imagem e em seguida clique na opção visualizar.

Se os dados informados no sistema estiverem ok, corretos! O sistema vai retornar com as informações solicitadas, sendo assim é necessário somente que você faça a impressão do documento, a consulta do seu extrato do INSS não tem limite mensal, por isso você pode emitir e ter acesso ao portal quantas vezes você quiser.

O INSS é um dos impostos mais importantes destinado ao cidadão trabalhador, pois em caso de doença grave, invalidez, morte ou até mesmo tempo de trabalho o mesmo recebe um valor mensal destinado ao sustento, o benefício é descontado mensalmente daquelas pessoas que trabalham de carteira assinada ou é feito o pagamento do mesmo em caso de pessoas autônomas, o INSS é como se fosse um seguro caso aconteça algo com você que lhe impossibilite de trabalhar ou que você tenha que se afastar temporariamente do trabalho você é segurado pelo o INSS.

Com as informações Empregador Web e Previdência Social

PIS PASEP 2017: Tabela do PIS PASEP 2016/2017 – Caixa PIS

PIS PASEP 2017

A sigla PASEP significa programa de formação de patrimônio do servidor público, o PASEP nada mais é do que o abono salarial do funcionário público, ao contrário do PIS o PASEP é um benefício administrado pelo o Banco do Brasil, banco responsável em transferir a verba para os contemplados com o benefício.

Já o PIS é um benefício também do Governo Federal administrado e gerido pela a Caixa Econômica Federal, porém o PIS é destinado somente ao cidadão trabalhador que atua dentro de empresa privada.

Requisitos para receber o PASEP/PIS 2017

  • Trabalhar no mínimo 5 anos registrado no PASEP/PIS;

  • Receber até 2 salários mínimos nacionais;

  • É obrigatório que o servidor público tenha trabalhado pelo menos 1 mês do ano anterior ao vigente de carteira assinada;

  • Ter as informações cadastradas e atualizadas no RAIS (Relação de Informações Socioeconômicas).

Valor do PASEP/PIS 2017

O Valor do benefício é estipulado de acordo com o valor do salário mínimo nacional, sendo assim o trabalhador recebe um salário mínimo de vigência do ano, o benefício é ajustado anualmente de acordo com a tabela do mínimo nacional.

Como sacar o PASEP 2017?

Assim como o PIS, o PASEP também é um benefícios dos mais simples a ser sacado, basta apenas que o contemplado (a) esteja portando todos os seus documentos de identificação pessoal, o mesmo deve comparecer a qualquer agencia do Banco do Brasil e no autoatendimento solicitar o saque do PASEP, isso é claro dentro do prazo de saque do benefício.

PIS PASEP 2017
PIS PASEP 2017

Outra benefício é ser você for cliente do banco do Brasil, o benefício é creditado em conta.

O PIS é pago através da Caixa Econômica Federal ou em qualquer casa lotérica próxima a sua região.

Assim como o PIS o PASEP é um benefício concedido ao trabalhador brasileiro, com o intuito de incentivar aos mesmos a continuarem ativos no mercado de trabalho é um benefício concedido pelo o Governo Federal, com o valor recebido o trabalhador pode utilizá-lo como quiser, seja para complementar o orçamento, organizar as dívidas, fazer aquela viagem ou até mesmo realizar aquela reforma.

Tabela PASEP 2017 – Confira o calendário de pagamento

A tabela oficial de pagamento do benefício para o ano de 2017 já foi divulgada, é extremamente importante que as pessoas legíveis para recebimento, se atente aos prazos, se por algum motivo o trabalhador deixar de sacar esse dinheiro, ele perde o benefício, é no próximo ano se comtemplado o mesmo recebe somente um PASEP/PIS, não dois, pois o benefício não é acumulativo.

Confira a tabela de pagamento

Confira o calendário de Pagamento do PIS 2017:

Confira a diferença entre ambos benefícios – PIS/PASEP 2017

Todos os dois benefícios são concedidos pelo o Governo Federal, porém administrado por bancos diferentes e direcionados a públicos diferentes, porém ambos visam conceder uma bonificação a mais ao trabalhador.

O PIS é um benefício incentivado e concedido pelo o Governo Federal, que visa a classe trabalhadora que atua as suas atividades funcionais em empresas privada, o benefício é distribuído a classe comtemplada através da Caixa Econômica Federal.

Já o PASEP é um benefício destinado aos funcionários públicos, é administrado pelo o Banco do Brasil que é o responsável em administrar e repassar a verba para a classe comtemplada.

Ambos benefícios tem a intensão de comtemplar a classe trabalhadora com um salário a mais, a qual o trabalhador pode fazer o que quiser, além disso o benefício incentiva ao trabalhador a continuar ativo no mercado de trabalho.

Se você é um contribuinte legível a um dos dois programas, fique atento (a) aos prazos de pagamentos, pois o benefício não é acumulativo, se não houve o saque dentro do prazo estimado os valores voltam para o FAT – Fundo de Amparo ao trabalhador, é e investido no seguro desemprego aos contribuintes que estão ativo recebendo o programa.

Leia também:

Seguro desemprego online, como habilitar o seu benefício?

Seguro desemprego online

Em janeiro do ano de 2016 entrou em vigor a nova lei do seguro desemprego, agora o seguro desemprego será ligado diretamente ao Sistema Nacional de Emprego (SINE) a novidade e a ligação direta entre a Previdência Social e o Dataprev que obriga ao trabalhador o retorno ao mercado de trabalho, caso seja disponibilizado uma vaga dentro do seu perfil.

Este ano também será obrigatório fazer o agendamento do requerimento do pedido do seguro desemprego online isto é para que o trabalhador que por algum motivo foi dispensado de suas atividades funcionais automaticamente ao efetuar o requerimento de entrada no seguro desemprego, os seus dados são integrados também no SINE junto a Previdência Social.

O agendamento deverá ser feito no site do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), através do endereço www.saa.mte.gov.br logo ao ser redimensionado para a página do site no lado esquerdo, o trabalhador deverá escolher o estado que deseja atendimento e logos após a cidade onde será feito o agendamento.

Depois desse procedimento sendo realizado com sucesso você será encaminhado para a página de agendamento do atendimento, onde irá informar todos os dados pessoais solicitados, após o preenchimento você receber a informação do local e dia para o comparecimento a fim de dar entrada ao requerimento do benefício.

Esse novo fluxo de procedimento, além do cadastro integrado do trabalhador que vincula o SINE e o sistema Dataprev, foi benefício para ambos tanto para o colaborador quando para os órgãos ligados a previdência social.

Seguro desemprego online
Seguro desemprego online

Entenda um pouco mais sobre o seguro desemprego…

A facilidade reduz o tempo de espera, superlotação nos postos de atendimento, evita desperdício de tempo, pois agora você comparece ao local agendado garantindo atendimento, isso antes não era possível por conta da superlotação de pessoas buscando atendimento. Agora é possível aperfeiçoar os serviços além do tempo que ficou muito mais fácil de ser administrar.

O vínculo com o SINE e outros órgãos que possibilitam o reingresso ao mercado foi uma iniciativa ótima do governo, muitas pessoas saem do mercado e não conseguem ser recolocar novamente, através do SINE aumenta a suas possibilidades de reingresso no mercado de trabalho com mais segurança.

Além disso, também essa mudança de realização do agendamento e do cadastramento, foi benéfica, pois reduziu os índices de desempregos e reduziu os custos, além de consolidar as informações sobre o mercado atual de trabalho.

Sendo assim quem estiver dentro de todos os requisitos para o recebimento do seguro desemprego, ainda conta com o seu cadastro que é feito pelo o SINE, aonde ampliar as suas chances de colocação no mercado, recebendo o benefício ser aparecer uma vaga ao seu perfil, você volta ao mercado trabalho e o benefício do recebimento do seguro desemprego é cortado.

Com a crise econômica que estamos o índice de desemprego está cada vez maior com isso tem cada vez mais pessoas requerendo o benefício, o que acontecia anteriormente era que as pessoas continuavam recebendo o benefício até o período aquisitivo de acordo com o perfil, porem ao ser cessado os mesmos não conseguiam ser recolocar novamente, hoje esse conceito já mudou por conta da integração do sistema que facilita o reingresso no mercado de trabalho.

Vale ressaltar, que é apenas um seguro temporário, sendo assim o quanto mais rápido você ser recolocar no mercado de trabalho, melhor será para você que volta a ter uma renda mais estável, além da chance de crescimento profissional e a experiência que é conta na sua aposentadoria e carteira de trabalho, esse seguro visa apenas dar um auxilio temporário para aquelas pessoas que foram desligadas das suas atividades trabalhistas sem justa causa.