Consulta habilitação do seguro desemprego

Consulta habilitação do seguro desemprego

O seguro desemprego é uma vantagem contingente admitido aos indivíduos que foram demitidos sem justa causa. Trata-se de um dos mais essenciais recursos destinados à categoria trabalhadora recentemente desempregada, uma vez que é esta vantagem que irá arcar com as despesas da família enquanto não é aprovado de novo em um novo emprego. Depois de corporificar a requisição da vantagem em um dos pontos credenciado, é preciso que o agente fique realizando uma consulta habilitação do seguro desemprego. Por isso, não sabe como elaborar este processo?

Habilitação do seguro desemprego

A habilitação do seguro desemprego é o processamento no qual pode ser executado a conferência sobre os procedimentos desta vantagem. É o onde é possível examinar se a vantagem foi liberada ou não depois da requerimento dos trabalhadores.

Veja como funciona o seguro desemprego e entenda mais a fundo para qual propósito serve a qualificação do seguro desemprego.

O seguro desemprego é uma vantagem com caracteres contingente que visa realizar assistência aos trabalhadores que foram demitidos há pouco tempo sem justa causa. Para ter acesso a vantagem é necessário ir até uma agência da Previdência Social ou Caixa Econômica Federal, instituição financeira encarregado pelo pagamento da vantagem. Porém não é apenas isso, é necessário acatar à algumas especificações definidos pelos órgãos, são eles:

Não ter renda própria;
Ao pedir a vantagem pela primeira vez é necessário ter trabalhado com carteira assinada por um tempo de 18 meses;
O agente precisa estar desempregado no momento em que quiser dar abertura na vantagem;
O solicitante dessa vantagem precisa estar dentro de requisitos como trabalhador doméstico ou formal sendo demitidos sem justa causa;
Não ser acionista de;
O valor do seguro desemprego não é uma cifra fixa. Alguns elementos são capazes de adulterar esta vantagem. Entretanto, algumas regras são certas: o valor não pode ser menos que um salário mínimo, no caso, R0 para o ano de 2016.

Consulta habilitação do seguro desemprego
Consulta habilitação do seguro desemprego (Foto: divulgação)

Consulta idoneidade do seguro desemprego

Corporificar esta consulta à aptidão do seguro desemprego é bastante simples, no entanto é preciso que preste bem atenção no hora do preenchimento das informações. A consulta pode ser feita em dentro de poucos passos, como os descritos abaixo:

Acesse o site da Caixa Econômica Federal pelo seguinte endereço eletrônico: https://webp.caixa.gov.br/cidadao/beneficios/frepw001.asp.

Para ter acesso a consulta habilitação é necessário que preencha o formulário de login. Esse formulário pede, a princípio, o número de inscrição social, conhecido pela sigla NIS. Já o segundo campo pede a senha internet. Esta senha é usada para ter acesso ao portal do cidadão da Caixa Econômica na internet. Caso não tenha esta senha, é possível fazer o cadastramento na hora. Para tanto, basta somente clicar na opção ‘cadastrar senha’.

Com todas as informações preenchidas, clique na tecla ‘ok’. Pronto, caso todas as informações estejam corretas, você será direcionado a página de consulta a aptidão do seguro desemprego.

Depois de aperceber que o seguro desemprego foi aprovado, o beneficiado possui, no máximo, 90 dias para sacar o valor depositado em conta. Caso ultrapasse esse limite, o valor será estornado para os cofres do Governo. Saiba também o que mudou depois da nova lei do auxílio desemprego.

Como Funciona o Seguro Desemprego Segundo as Novas Regras

Como funciona o Seguro Desemprego

Você sabe como funciona o seguro desemprego? Pois bem, ele é direito de todo funcionário, assegurado e garantido pelo o art.7º dos direitos sociais da Instituição Federal, a vantagem trata-se um amparo financeiro disponibilizado temporariamente ao funcionário dispensado de suas atividades funcionais sem justa causa, para que ele possa com paciência volta ao mercado de trabalho.

No entanto, muita gente também não sabe como funciona o seguro desemprego, por causa disso, confira a seguir tudo sobre essa vantagem.

Como funciona o Seguro Desemprego
Como funciona o Seguro Desemprego (Foto: Divulgação)

Para ter direito a vantagem do seguro desemprego o funcionário necessita se adequar em qualquer das categorias a seguir:

Ter sido demitido do seu emprego sem justa causa;
Trabalhadores pescadores em época do defeso, a qual são os meses que são proibidos pescar;
Trabalhadores caseiro que estavam trabalhando em suas atividades trabalhista de maneira parecido a dos escravos, no entanto os inclusive contem o direto até mesmo quando não contem anotação em carteira e se enquadram em situações parecidos a dos índios.
Como acolher o seguro desemprego?

Como já sabemos que a vantagem é admitido apenas a trabalhadores dispensados de suas atividades trabalhistas demitidos sem justa causa, caso o agente arranje um novo trabalho de forma registrado a vantagem é interrompido.

Para realizar a solicitação da vantagem precisa ser enquadra nos requisitos, depois de isso precisa fazer o agendamento do mesmo, para onde será confirmado se a seu requisito de trabalhado lhe permitir direito a recebimento do seguro desemprego, o sistema depois de ratificar todas as suas informações ele calcula o valor do benefício, o sistema irá realizar a elucidação da data que precisa estar na Agencia da Caixa Econômica Federal.

Aferição das Parcelas do Seguro Desemprego

Este ano o seguro desemprego sofreu algumas mudanças e agora o citado apenas conseguirá ser agenciado de acordo com as novas atualizações de vigor, dentro disso o seguro desemprego será acertado de 3 até 5 parcelas dentro dos seguintes requisitos:

Para ter direito a 3 parcelas do seguro desemprego o agente deverá atestar em carteira assinada ao menos 6 a 11 meses, isto será valido somente na 3 petição do seguro desemprego.

Para conseguir até 4 parcelas o funcionário deverá ter trabalhado na primeira requisição de 18 a 23 meses de trabalho.

No segundo pedido de requerimento da vantagem após anotação em carteira o mesmo deverá ter trabalho de 12 a 23 meses de trabalho.

Na terceira requisição o funcionário deverá ter trabalhado de carteira assinada de 12 a 23 de trabalho.

Para ser ter direito em resgatar 5 parcelas da vantagem o agente apenas terá direito de pedir através da segunda requisição aonde o mesmo necessita atestar ao menos 24 meses de carteira assinada, para pedir pela 3 vez o mesmo precisa atestar em carteira assinada além disso 24 meses de trabalho.

Como funciona o seguro desemprego – Quem tem direito

Com a atualização das regras agora terá direito ao seguro desemprego ao pedir pela primeira vez o funcionário precisa ter ao menos 18 anos de idade, isto consecutivos ou não aos 24 últimos meses imediatos a sua demissão do trabalho.

O funcionário precisa ter ao menos no mínimo 12 salários, nos últimos 16 meses sendo consecutivos ou não a sua demissão; Agora, você sabe como funciona o seguro desemprego.

Como dar entrada no Seguro Desemprego e Garantir Seu Benefício

Como dar entrada no Seguro Desemprego

O seguro desemprego é umas das vantagens fundamentais para o mantimento da sociedade trabalhadora recentemente desempregada. Trata-se de um direito assegurado por lei designado aos trabalhadores que foram há pouco tempo demitidos sem justa causa. O seguro desemprego é capaz de sustentar as despesas daquele determinado trabalhador enquanto não é incorporado de novo em um novo emprego. Por causa disso, caso foi dispensado há pouco tempo de seu trabalho, saiba como dar entrada no seguro desemprego neste texto.

Como dar entrada no Seguro Desemprego

Como dar entrada no Seguro Desemprego – Como aconselhar o seguro desemprego

Como dar entrada no Seguro Desemprego
Como dar entrada no Seguro Desemprego

Período para dar entrada no Seguro Desemprego

Se você deseja dar entrada no seu seguro desemprego é fundamental ficar antenado aos prazos que são fornecidos. Trabalhadores em atividades formais possui um tempo de 7 a 120 dias, calculado da data de demissão sem justa causa. Já os trabalhadores de atividades domésticas possui tempo de 7 a 90 dias, contabilizados da data de baixa.

Por causa disso, é preciso que os trabalhadores fiquem atentos, especificamente para realizar o agendamento do seguro desemprego. O agendamento é um processamento gerado para acelerar os atendimentos, porém que acaba funcionando como um impedimento do atendimento. Os melhores horários para o agendamento são a noite, especificamente depois da meia noite, no momento em que são liberadas as datas para o dia posterior.

Documentos para pedir o Seguro Desemprego

Para pedir o recebimento do seguro desemprego é preciso que tenha a papelada em mãos. Esta documentação

  • Carteira de identidade (RG);
  • Carteira de trabalho;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Comprovante de inscrição no PIS/PASEP ou similarmente o cartão cidadão;
  • 3 últimos contracheques dos últimos 3 meses antecedente à demissão;
  • Requisição do seguro desemprego SD/CD nas duas vias;
  • Termo de cancelamento de acordo de trabalho;
  • Documento de verificação do FGTS ou, se desejar, extratos dos depósitos.
  • Além destes documentos, há um essencial para a requisição do seguro desemprego. Denominado CAGED, esse arquivo oferece informações sobre a empresa no qual você prestou serviço. No arquivo é possível ter informações sobre a admissão de indivíduos, controle de demissão e inclusive os indivíduos que estão recebendo o seguro desemprego. Para preservar esse arquivo atualizado, o Governo obriga que no momento em que há casos de demissão, as companhias preencham o certificado digital para comunicar

Dar entrada no seguro desemprego

Com todos os documentos exigidos em mãos, você estará capacitado para dar entrada no seguro desemprego. Antes de ir em qualquer agência do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) é necessário que faça o agendamento na internet. Em várias unidades do MTPS é exigido esse técnica antes de dar entrada na vantagem. Por causa disso, é constantemente sugerido ligar para a unidade e se prevenir sobre se é fundamental fazer o agendamento do seguro desemprego na internet.

Regras do seguro desemprego – como dar entrada no seguro desemprego

O serviço de agendamento é um grande facilitador, uma vez que diminui as filas e assegura brevidade no atendimento. Além de permitir entrada no seguro desemprego, o cliente pode preparar agendamento para emissão de carteira profissional ou similarmente a homologação da rescisão do acordo de trabalho, além de outras inúmeras atividades.

Efetuado o agendamento, compareça no dia e horário acertado para realizar a requisição do seguro desemprego. Depois da requisição, somente 30 dias posteriormente receberá o valor da primeira parcela da vantagem do seguro desemprego.

Tabela Seguro Defeso: Seguro Desemprego do Pescador Artesanal

Tabela seguro defeso

Foi divulgada dia 11 de março a cadastro de pagamentos do Seguro Defeso para pescadores artesanais. Essa vantagem, que é uma alteração do seguro desemprego 2017 para afiançar a arte dos pescadores artesanais, é reparado para estes profissionais ao longo os períodos no qual não é permitida a pescaria para a procriação dos peixes. No decorrer desse artigo iremos esclarecer mais sobre a vantagem e seu quadro com princípios demonstrativos.

O que é o Seguro Defeso

É uma vantagem disponibilizado todos os meses para os pescadores ao longo do ciclo da procriação dos peixes – inclusive conhecida como piracema. Nesse tempo, a pescaria é proibida para garantir a reprodução dos peixes. No decorrer denominado ciclo defeso – o tempo no qual o pescador não tem trabalho – corresponde a um salário mínimo acertado mensalmente ao longo todo o tempo no qual a pescaria for proibida em cada região.

Possui direito ao seguro defeso os pescadores que comprovarem a necessidade da vantagem para sobreviver ao longo os períodos no qual a pescaria é proibida para a reprodução dos peixes.

Tabela seguro defeso
Tabela seguro defeso

Cadastro Seguro Defeso

A cadastro do Seguro Defeso define as datas de pagamento da vantagem a cada mês, de acordo com o número do PIS de cada agente. Logo abaixo você conseguirá analisar os demonstrativos, bem como seu princípios, pagos de acordo com o número final do seu NIS.

Tabela seguro defeso
Tabela seguro defeso

De acordo com o cadastro, os lotes do seguro defeso serão pagos em lotes semanais. No primeiro dia válido da semana, são pagos as vantagens de trabalhadores com NIS finalizado em 1 e 2, no de acordo com dia são pagos as vantagens com NIS 3 e 4 no terceiro dia da semana serão pagos as vantagens com último dígito 5 e 6, no quarto dia são pagos as vantagens com 7 e 8 e no quinto dia, as vantagens com final 9 e 0.

Caso você seja cadastrado no programa de seguro defeso, você pode checar as parcelas da vantagem pela internet por intermédio da página da Caixa Econômica Federal. A consulta do Seguro Desemprego pode ser feita mediante a apresentação do número do PIS.

Como retirar o seguro defeso

Os beneficiários que contem cadastramento para sacar o seguro defeso, conseguem sacar a vantagem por intermédio do crédito em conta na Caixa, para as pessoas que tem conta corrente, e por intermédio do saque do dinheiro para as pessoas que tiver o cartão do cidadão. Estes beneficiários conseguem pedir o saque no caixa e receber o valor em dinheiro. A retirada pode ser realizada em agências da Caixa Econômica Federal, ou em lotéricas conveniadas ao banco.

Adiamento de defesos pelo Governo

Apesar da tabela do defeso ter sido conhecido pelo Governo, é preciso advertir que o Governo também está avaliando e revisando as políticas que instituíram o Defeso pelo país. Por pleito disso, de todos os 40 períodos de Defeso que há no país, 10 deles estão suspensos, então não serão pagos aos beneficiários.

Cálculo Seguro Desemprego: Passo a Passo Com Dicas Simples [Veja Aqui]

Cálculo Seguro Desemprego

O Seguro Desemprego é um benefício de assistência ao trabalhador que beneficia milhares de pessoas estão perdendo os seus trabalhos e necessitam desse auxílio do Governo para conseguirem se manter, já sem a renda do antigo emprego para ajudar. Ele serve justamente para evitar que esse fique desamparado ao perder seu trabalho. Porém é muito importante também que o trabalhador entenda como funciona essa fonte de renda: o cálculo do seguro desemprego varia de acordo com a renda e como o número de meses trabalhados.

Cálculo Seguro Desemprego

Para quem recebe o Seguro Desemprego, umas das ações mais importantes a ser feita é o Cálculo desse incentivo, o qual, vai definir o quanto você vai ganhar, baseado em seu salário e no tempo de serviço no último emprego.

Como fazer o cálculo seguro desemprego

O Governo impõe uma fórmula de pagamento do seguro desemprego para não estourar o limite orçamentário disponível apenas para dar esse incentivo à população que está desempregado no Brasil.

Por isso, um primeiro fato que é necessário saber sobre o cálculo do seguro desemprego é que existe um limite quanto a esse pagamento, sendo o máximo que cada pessoa pode receber do Governo em um mês é o valor de R$ 1.385, 91, mesmo para quem o cálculo desse acima dessa faixa, irá receber 1386,91, um limite estabelecido em cima de algumas contas, as quais, preveem quanto é o máximo que o Governo pode gastar nesse benefício.

Cálculo Seguro Desemprego
Cálculo Seguro Desemprego

Além disso, é importante saber propriamente de que forma é feita a conta que determina quanto se irá receber do Governo Federal, assim, pode-se realizar um planejamento financeiro melhor em cima desse valor pré-definido.

Para se realizar essa conta, deve-se pegar a média salarial dos três últimos meses que o trabalhador teve e multiplicar por um número, o qual, é definido de acordo com a sua faixa salarial e o tempo de emprego que o trabalhador possui.

Para quem ganha abaixo de 1.222,77, o valor a ser recebido do seguro salarial será de 80% da média salarial dos últimos três meses. Já para quem entre 1.222,78 a 2.038,15, o seguro desemprego será calculado multiplicando 0,5 em cima da média salarial dos últimos três meses.

Dessa forma, por exemplo, se você ganha 2000 mil reais, o seu cálculo será de 2000 vezes 0.5, assim, o seu seguro desemprego vai ser de 1000 reais. Por fim, para quem ganha mais que 2.038,15, não existe cálculo sobre o seguro desemprego, já que há um pagamento fixo de 1.385,91.

Essa é uma forma de distribuir de uma maneira mais adequada os valores acumulados pelo Governo para quem está desempregado. Como quem recebe mais, paga mais impostos e por isso acabando sendo compensado com um seguro desemprego mais alto. Já quem tem um salário o menor, tem um nível de vida mais baixo e com isso, consegue sobreviver e ter uma qualidade de vida boa mesmo não ganhando tanto pelo Seguro Desemprego 2017.

Cálculo parcelas seguro desemprego

As parcelas do seguro desemprego são calculadas de acordo com o tempo de serviço com carteira assinada, e o número de solicitações do seguro desemprego. Confira abaixo como calcular as parcelas do auxílio desemprego.

Aplicativo online empregador web

O aplicativo empregador web foi originado pelo o MTE – Ministério do Trabalho e Emprego com o objetivo de favorecer os processos burocráticos do pedido do seguro desemprego do empregador, de maneira que o mesmo consiga mandar tudo pela a internet, até mesmo a solicitação do seguro desemprego. Por intermédio do aplicativo Empregador Web é possível mandar documentos individualmente ou arquivos que são gerados pelo o sistema.

O empregador é um aplicativo novo no mercado que vem sendo um catálogo de dúvidas a vários empregadores que acabam cometendo equívocos na momento de usar.

Vantagens do empregador web online

Por intermédio do aplicativo, você conta com uma série de vantagens, veja a seguir:

Adequação e garantia nas informações prestadas;
Prontidão na prestação de informações;
Informações enviadas em lotes;
Elimina o acumulo de documentos em exagero impressos, além de amenizar os gastos com a aquisição.

Como agendar o Seguro Desemprego pelo aplicativo

O seguro desemprego é uma assistência financeira temporária que acautela amparo do agente agora mesmo exonerado, essa vatagem tem uma durabilidade, isto é, é admitido ao agente temporariamente, de acordo com o número de meses trabalhados de carteira assinada e a quantia de vezes que o agente já foi despedido. Desse modo, essas informações irão controlar na contagem de parcelas que são capazes de diferenciar de 3 a 5 parcelas.

Os trabalhadores que solicitarem a demissão ou forem demitidos por justa causa automaticamente perdem o direito de conseguir o vantagem do benefício. O valor do seguro desemprego que é agraciado ao trabalho é apurado de acordo com a média dos 3 últimos salários do agente.

O programa possui o finalidade de favorecer e democratizar o acesso às informações, por causa disso, em caso de duvidas há um canal que você pode esclarece-las, as dúvidas sobre do aplicativo online empregador web serão esclarecidas por intermédio do número 158, a chamada pode ser realizada tanto dos telefones móveis quanto dos telefones residenciais.

Você inclusive pode receber o manual por intermédio do link empregadorweb.com/wp-content/uploads/2016/02/Manual usuario empregador web versao 2014.pdf, por intermédio do manual você irá ter todas as informações sobre os formulários e cadastros, tais como o passo a passo do preenchimento acertado de cada solicitação.

O aplicativo empregador web veio para favorecer as atividades do empregador no dia a dia, além do mais, o sistema favorece o despacho de documentos essenciais como os impostos e recolhimentos voltados ao agente brasileiro. Além do mais, por intermédio do aplicativo é exigido e informado ao RAIS a aberta e requerimento do seguro desemprego 2018, posto isto, o Governo Federal possui acesso ao atual status do trabalhador.

Agendamento Seguro desemprego: Agendar Seguro Desemprego pela Internet

Agendamento Seguro desemprego

No Decorrer dos anos, vários das vantagens sociais pagos pelo Governo Federal passaram por modernizações para favorecer a vida do indivíduo brasileiro, e uma dessas modernizações foi a informatização do sistema de atendimento do Ministério do Trabalho. Por meio de disso, foi originado o sistema de atendimento do seguro desemprego, que permite os beneficiários agendar a requisição de sua vantagem sem necessitar sair de casa para encarar longas filas para pedir o benefício do seguro desemprego.

Agendar Seguro Desemprego pela Internet

Se você está preste a realizar o pedido deste seguro, veja a seguir como elaborar o agendamento:

Anteriormente, na data no qual a Reivindicação para o seguro Desemprego também era enviado em papel, o amparo devia ser endereçado pela Caixa Econômica Federal, ou em postos de atendimento do SINE. No entanto agora, o agendamento do benefício acontece pelo site do Ministério do Trabalho, similarmente conhecido com SAA – Sistema de Atendimento Agendado.

Agendamento Seguro desemprego
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ao acessar o site, o beneficiado precisa apontar o Estado e o Município no qual quer agendar o seu atendimento, e logo após selecionar a elemento de atendimento do município que lhe for mais cômoda e o forma de agendamento que quer completar – no caso, apontar agendamento do seguro desemprego.

Uma nova tela será aberta e você precisa indicar as informações solicitadas, como Cadastro Pessoa Física (CPF), Telefone para contato e data de nascença. Realizado o preenchimento com sucesso apenas clicar no tecla avançar. Logo depois de realizar todo este processamento bem-sucedido a tela posterior informará o dia, horário e local que precisa aparecer para realizar a requisição do benefício.

É fundamental que faça o agendamento pelo o site, vários indivíduos reclamam que o processamento para agendamento é aproximadamente improvável pelo o site que apenas vive congestionado e vários não podem agendar, uma orientação fundamental e elaborar o agendamento no período da noite bem tarde, uma vez que o agendamento como é bastante adquirido por vários cidadãos que necessitam concretizar o atendimento relativo ao benefício, acaba que o site encontra-se congestionado no tempo da manhã e da tarde, já no tempo da noite o movimento e bastante menor e você pode confirmar seu agendamento com sucesso.

Novas regras para o Seguro Desemprego

Se você possui carteira assinada há mais de 5 anos, pode não entender embora as regras para conseguir o seu benefício mudaram. Pelas novas regras, a requisição do benefício exige mais tempo de serviço, caso seja o primeiro requerimento do Seguro desemprego. Anteriormente, bastava ter trabalhado por 6 meses para ter direito ao benefício.

Pelo novo modelo do Seguro Desemprego, é preciso ter trabalhado por no mínimo 12 meses para pedir o benefício pela primeira vez, 9 meses para pedir o abono trabalhista pela segunda vez, e 6 meses para pedir o benefício da terceira vez em adiante.

Além do mais, mudaram as regras para segunda requisição do Seguro Desemprego 2017, no que diz respeito a quantidade e valor de parcelas, de acordo com recomendado pelo Infográfico abaixo.

Novas regras para o Seguro Desemprego
Novas regras para o Seguro Desemprego

Benefícios do Agendamento Seguro Desemprego

Com o acrescentamento fundamental da tecnologia e o desenvolvimento tecnológico todas os órgãos de atendimento público e privados aprimoram os seus bens para que as indivíduos pudessem ter acesso aos serviços locais prestados da melhor maneira, com isto o agendamento do seguro desemprego, do mesmo jeito que para abrigo de mais vantagens passou a ser realizado do forma tecnológico, para que ser evite tempos de delonga bastante longos em filas gigantescas, evite superlotação nos postos de atendimento, evite o estresse tanto para o empregado local, quanto para os clientes que aguardam o atendimento. Também mais com a crise que estamos passando o número de desempregados apenas amplifica, a implantação deste jeito de atendimento foi benéfica para todos.

Seguro desemprego 2017: Como Pedir o Seguro Desemprego?

Seguro desemprego

O Seguro desemprego é um auxilio contingente disponibilizado pelo Governo aos trabalhadores que ficam desempregados. Trata-se de uma vantagem de garantia e assistência ao agente e seus dependentes ao longo um tempo provisório. A vantagem apenas válida para trabalhadores que tenham sido demitidos sem justa causa. Você protege essa vantagem da arrecadação do Pasep ou do Pis, que é entrada pelo chefe enquanto ele está executado suas atividades trabalhista, com carteira assinada. O seguro desemprego 2017 conta também com algumas mudanças para torna-lo mais justo para o agente. Confira a seguir:

Seguro Desemprego – Novas regras, como obter, quem possui direito, Tempo e cadastro.

Mudanças do Seguro Desemprego 2017

Essa vantagem vem sendo bastante analisada atualmente, por conta das mudanças nas regras do Seguro Desemprego.

Ao pedir o seguro desemprego ao agente, o SINE – Sistema Nacional de Emprego – já encaminha o agente para vagas de emprego compatíveis com a ofício que o agente exerceu no passando para garantir que ele permaneça desempregado pelo mínimo de tempo possível. Isto é, agora as suas chances de uma nova aplicação no mercado são também maiores, uma vez que além de suas tentativas de recolocação, caso apareça qualquer vaga que você tenha perfil o SINE similarmente será uma aberta de ser devolver no mercado de trabalho.

Seguro desemprego
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Novas Regras Para o Seguro Desemprego 2017

Quem deixar o emprego em 2017 e precisar da ajuda para alimentação, vai obter uma serie de novas regras para o seguro, que são capazes de impedir um tanto a vida de quem procura a vantagem. As principais diferenças que serão sentidas pelo agente serão:

Ao pedir o amparo pela primeira vez, será preciso ter no mínimo 12 meses de carteira assinada consecutivos antes da demissão;
Caso seja a segunda vez que você solicita a vantagem, será preciso no mínimo 9 meses consecutivos de carteira assinada no último emprego para a petição do seguro desemprego;
Caso seja sua terceira requisição do benefício (ou mais), será preciso 6 meses de carteira assinada.
As mudanças acima foram estabelecidas para evitar a adulteração de vantagens, e diminuir o esforço com seguridade trabalhista. No entanto, trabalhadores de empregos sazonais não serão prejudicados, uma vez que depois da segunda requisição da vantagem, a código encontra-se análogo a especificação preliminar.

Seguro Desemprego 2017 – Valor, datas de pagamento e regras do subsídio desemprego
Vale advertir, no entanto, que a vantagem do seguro Desemprego 2017 apenas estará disponível para os trabalhadores que se enquadrem nas regras a seguir:

Tenham sido demitidos sem justa causa;
Não recebam outra vantagem trabalhista associadamente;
Não tenham atividade em agremiação em companhias;
Necessita estar há no mínimo 16 meses sem pedir o seguro;
No caso de trabalhadores rurais, precisam ter adquirido no mínimo 15 meses nos últimos 24 meses.

Quem possui direito ao seguro desemprego 2017

O seguro desemprego 2017 pode ser exigido por qualquer agente que fiquem sem trabalho e que possa ser mandado ainda que sem justa razão, uma vez que ele visa ao agente um subsídio financeiro contingente para que ser recoloque de novo no mercado e para que o desempregado não seja pego desapercebido relacionado ao impacto acessível abrupto por conta do seu desemprego, de forma temporária a vnatagem visa a estabilidade financeira por um tempo de esforço de uma nova ocupação.

Para ter direito a acolher a vantagem é necessário se abranger em no mínimo uma das categorias abaixo:

Ter adquirido por no mínimo 12 meses com certeira assinada para realizar a primeira requisição do seguro desemprego, 9 meses com carteira assinada para pedir pela segunda vez, e 6 meses para pedir pela segunda vez;
Pescador artesanal, ao longo a data da reprodução dos peixes (sem riscos defeso);
Agente que tenha sido há pouco tempo amortizado de regime de trabalho escravo, ou requisito similar;
Agente apurado que esteja com acordo de trabalho alto para atividade de curso de apreciação profissional apresentado pelo chefe encarregado.

Tempo para pedir o seguro desemprego

Na primeira requisição deve-se ter adquirido no tempo de ao menos de 12 meses
Para pedir pela segunda vez precisa ter adquirido por ao menos 9 meses registrados em carteira
Caso seja sua terceira requisição em somente 6 meses registrado em carteira, já pode ser ensejo o requerimento de novo.
Os valores das parcelas são diverso de acordo com o tempo.

Tempo para pedir o seguro desemprego

É fundamental que o agente esteja a par de de que há prazos, uma vez que o seguro desemprego tem um tempo para a petição depois da demissão ou adversidade do trabalho. Confira os prazos a seguir:

Tempo para empregado formal – Entre 7 a 120 dias depois de assinada a demissão;
Tempo para assalariado doméstico – Entre 7 a 90 dias depois de assinada a demissão;
Tempo para pescador Artesas – Até 120 dias depois de o anúncio da interdição da pescaria;
Tempo para trabalhadores resgatados de regime de escravização – até 90 dias depois de da liberação;
Tempo para trabalhadores em Bolsa Qualificação – A qualquer hora, ao longo o tempo de suspensão;

Como pedir o Seguro Desemprego

Para pedir a vantagem você precisa concretizar o agendamento na internet no sistema SAA que é o sistema de atendimento agendado e depois de complementar as informações no site como seus dados pessoais, local que quer atendimento, município e município, você seguira até a tela final de agendamento, no momento em que acabar seu agendamento com sucesso, será efetivada a realização com o local, horário e posto de atendimento que precisa aparecer portando toda a sua papelada particular, acordo de trabalho e carteira de trabalho, depois da atendente realizar a conferencia da sua documentação e estiver dentro dos padrões requisitados será realizado a requisição da vantagem.

É fundamental que antes de aparecer a unidade de atendimento que quer ser acompanhado, faça o agendamento na internet do amparo desemprego, uma vez que como todos os serviços atuais são agendados, você apenas garantira o seu atendimento depois de esta concretização for realizada com sucesso, depois de isto será somente o processamento burocrático de aparecimento, conferencia, requisição e conquista do benefício do seguro desemprego.

Documentos Importantes para pedir o seguro desemprego:

Para pedir o seguro desemprego, depois de o agendamento da vantagem, é preciso aparecer ao posto de atendimento do Ministério do Trabalho na data acertada, portando todos os documentos listados a seguir:

Certidão de identificação com foto (RG, Aptidão, CTPS, 3ª Via do registro militar, etc);
CPF (Cadastro de Pessoa Física);
Carteira de Trabalho (CTPS);
Solicitação do Seguro Desemprego, impresso através do portal Empregador Web;
Documentos comprobatórios do acumulação do FGTS (frequentemente entregues ao agente no hora da demissão);
Termo de Cancelamento do Acordo de Trabalho (TCAT)

Consulta Seguro Desemprego 2017

Depois da petição do amparo, o agente possui a escolha de examinar o valor das parcelas do auxílio desemprego 2017 e as datas de pagamento das mesmas, por intermédio do Portal do Cidadão, da Caixa Econômica Federal.

Para fazer a consulta desemprego, basta seguir estes passos:

Acesse o portal do Cidadão Caixa, clicando nesse link;
Preencha o seu NIS no campo recomendado e a palavra-chave para acessar o Portal Cidadão;
Caso você de modo algum tenha auferido o sistema, clique no tecla “Cadastrar palavra-chave“. FUNDAMENTAL: a palavra-chave usada nesse sistema não é a mesma de sua conta na Caixa Econômica Federal, é uma palavra-chave única, usada especialmente para acessar este portal.
Ao acessar o sistema, clique na guia “Seguro Desemprego” para consultar as parcelas restantes do seu benefício do seguro desemprego.
Como Conseguir o Seguro Desemprego – Como Tirar

A retirada do Seguro Desemprego 2017 é um procedimento bastante breve e simples. Ele pode ser executado nos seguintes pontos:

Caixa eletrônicos da Caixa Econômica;
Atendimento em agências da Caixa;
Lotéricas vinculadas à CEF;
Pontos de atendimento Caixa Aqui.
Para fazer o saque, é preciso que o beneficiado tenha em mãos os seguintes documentos:

Cartão Cidadão;
Senha do cartão cidadão.
No caso do atendimento em agências Caixa, similarmente é possível fazer o saque da vantagem com a sua Carteira de Trabalho (CTPS).
Outra escolha para conseguir o amparo, é recebê-lo de modo direto em conta. Para isto, basta possuir uma poupança na Caixa, ou uma conta Caixa Acessível, e a parcela será creditada automaticamente na sua conta.

Auxílio Desemprego: Conheça algumas mudanças que ocorreram no auxílio desemprego

Auxílio Desemprego

O auxílio desemprego também muito conhecido como seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes voltado ao cidadão trabalhador, através do benefício milhares de cidadão ao serem desligados recebem um ajuda financeira para garantir o seu sustento temporariamente.

O benefício é concedido somente para os trabalhadores formais que ser enquadram nos requisitos de participação do programa, sendo assim o mesmo garante esse recolhimento através do PASEP/PIS, recolhimento realizado pelo o empregador enquanto o trabalhador estar atuando dentro da empresa.

Conheça algumas mudanças que ocorreram no auxílio desemprego…

O benefício nos últimos tempos trouxe grande repercussão por ter ocorrido diversas mudanças em relação ao recebimento do seguro, agora ao solicitar o seguro desemprego o trabalhador já fica cadastrado no banco de dados do SINE, caso tenha alguma oportunidade que ser encaixe no seu perfil, o mesmo é encaminhado para participar do processo, tendo agora uma oportunidade mais rápida de recolocação no mercado de trabalho.

Conheça as regras em relação ao seguro desemprego…

Quem for mandado embora agora, encontrará uma série de requisitos para receber o auxílio desemprego, as novas regras surgiram a fim de dificultar o processo de aquisição é garantir o benefício somente para as pessoas que é de direito.

Auxílio Desemprego
Auxílio Desemprego

As mudanças ocorreram agora em relação as solicitações, confira a seguir:

  • Para a primeira solicitação do seguro desemprego, é necessário comprovar no mínimo 12 meses trabalhados de carteira assinada, consecutivos a data do desligamento;
  • Para a segunda solicitação do benefício, será necessário que o trabalhador comprove 9 meses trabalhados, também consecutivos a data da demissão;
  • Para a terceira ou mais solicitações do seguro desemprego será necessário que o trabalhador comprove no mínimo 6 meses trabalhados.

Essas mudanças foram estabelecidas para evitar supostas fraudes do benefício, é o mesmo ser concedido somente a quem é de direito, além de reduzir os custos que o Governo Federal estava tendo com a seguridade social.

Só recebe o benefício, os trabalhadores que ser enquadra nas regras a seguir:

  • Trabalhadores demitidos sem justa causa;
  • Precisa estar no mínimo 16 meses sem solicitar o seguro desemprego;
  • Trabalhadores rurais precisam ter trabalhado pelo menos 15 meses aos últimos 24 meses;
  • Não pode ter participação de sociedade em empresa alguma;
  • Não pode estar recebendo outros benefícios trabalhistas.

Quem tem direito ao auxílio desemprego?

O auxílio desemprego pode ser solicitado por qualquer trabalhador brasileiro, que tenha sido demitido sem justa causa, além do trabalhador formal ainda tem as exceções como o trabalhador doméstico, pescador profissional, trabalhadores em condições iguais a escravos e bolsa qualificação.

O auxílio desemprego visa ao trabalhador um auxílio financeiro temporário para que o mesmo consiga manter o seu sustento durante o período de desemprego, tentando amenizar o grande impacto econômico inesperado, dessa forma, o seguro garante uma estabilidade financeira até quer se recoloque novamente no mercado de trabalho.

Prazos para solicitação do auxílio desemprego…

É importante o trabalhador ter ciência de quanto tempo ele tem para realizar a solicitação, confira os prazos a seguir:

  • Trabalhador formal possui de 7 a 120 dias para solicitar o auxílio desemprego, essa data começa a conta a partir do desligamento;
  • Trabalhador doméstico possui de 7 a 90 dias para realizar a solicitação;
  • Pescadores profissionais, possuem até 120 após o período de defeso;
  • Trabalhadores resgatados possuem até 90 dias após o regaste para solicitar o pedido;
  • A única exceção é para bolsa qualificação, pode ser solicitada a qualquer momento.

Documentos Necessários para solicitar o seguro desemprego

Após realizar o agendamento do atendimento é necessário separar toda a documentação abaixo:
Documento de Identificação com foto, tais como CTPS, RG ou habilitação;
CPF – Cadastro de Pessoa Física;
Carteira de Trabalho – CTPS;
Requerimento do seguro desemprego – emitido em duas vias através do portal empregador web;
Levantamento dos depósitos referente ao FGTS;
Termo de rescisão de contrato;
03 últimos contracheques.

Habilitação Seguro Desemprego

Habilitação Seguro Desemprego

Habilitação Seguro Desemprego – O seguro desemprego é um benefício garantido é assegurado ao trabalhador brasileiro pela a constituição federal, sendo assim todo o trabalhador formal dispensado sem justa causa atendendo os requisitos de participação do programa, recebe um auxílio financeiro mensal para garantir o seu sustento, o objetivo do programa é amenizar os impactos financeiros causados por conta do desemprego.

Tipos de Seguro Desemprego:

  • Trabalhador formal
  • Trabalhador domestico
  • Pescador profissional
  • Trabalhador em condições de trabalho igual à dos escravos;

Bolsa qualificação

O programa seguro desemprego é assegurado pelo o art.7º dos direitos da constituição federal, o auxilio temporário visa oferecer suporte financeiro para o sustento, nesse período inesperado de desemprego, por mais que o benefício seja temporário, ele ajuda bastante o período inesperado do trabalhador.

Habilitação Seguro Desemprego
Habilitação Seguro Desemprego

Agora todo o trabalhador que for solicitar o seguro desemprego é cadastrado automaticamente no banco de dados do SINE, sendo mais fácil recolocação no mercado de trabalho, pois caso tenha alguma oportunidade de acordo com o perfil do profissional do trabalhador, o mesmo é encaminhado pelo o SINE ao processo.

Habilitação do Seguro Desemprego, como funciona?

O seguro desemprego será habilitado mediante a apresentação da documentação abaixo, confira os documentos necessários para cada classe do seguro:

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA HABILITAR O SEGURO DESEMPREGO

Trabalhador Formal

Empregado Doméstico

Pescador Artesanal

Trabalhador Resgatado

Requerimento do seguro desemprego

Comprovante da inscrição de contribuindo da Previdência, ou cartão do PIS

Formulário de requerimento do Ministério do Trabalho, preenchido e em duas vias

Carteira de trabalho e Previdência Social, anotada por um auditor fiscal do Ministério do Trabalho

Cartão do PIS/PASEP, extrato do cartão cidadão

Rescisão de contrato de trabalho comprovando a demissão sem justa causa

Comprovantes de inscrição no PIS e no Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Rescisão do contrato de trabalho

Carteira de trabalho e Previdência Social

Comprovante de pagamento das contribuições e FGTS

Carteira de registro como pescador profissional (RGP) que deve ser emitida pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República com no mínimo 12 de validade

Documento emitido pelo Ministério do Trabalho que comprove que a situação de ter sido resgatado do trabalho forçado

Termo de rescisão do contrato de trabalho quitado

Declaração pessoal de que não possui outra fonte de renda diferente da atividade pesqueira

Comprovante de inscrição de contribuinte individual ou cartão do PIS

Os três últimos contracheques dos três últimos meses de salário antes da demissão

Copia de no mínimo dois comprovantes de venda de pescado, ou comprovante de pagamento do INSS, pelo menos de duas

Documento que comprove os depósitos do FGTS ou levantamento dos depósitos. Também serve um documento judicial (certidão de comissões de conciliação previa)

Comprovante do número de inscrição do trabalhador

Comprovante de residência

Se o pescador opera com embarcação, ele deve apresentar uma cópia do Certificado de Registro da Embarcação

Comprovante de escolaridade

 

Cada classe trabalhista tem uma apresentação documental diferente, é importante ficar atento (a) aos documentos a seguir, pois os mesmos deverão ser apresentados de acordo com a sua classe, pois ser não de nada vai adiantar realizar o agendamento de solicitação do seguro com documentação faltando, somente mediante a documentação completa que é solicitada a entrada, lembrando que após a aquisição e entrada no seguro, o prazo para o primeiro deposito do seguro desemprego é de 30 dias corridas.

Lembrando que o agendamento deve ser realizado no SAA – Sistema de Atendimento Agendado através do www.saa.mte.gov.br, a partir de um rápido preenchimento, será informado os dias e horário disponíveis para a agendamento, o melhor horário de acesso no SAA é no período da noite, quando são disponibilizado novas datas.