Seguro desemprego 2017: Como Pedir o Seguro Desemprego?

Seguro desemprego

O Seguro desemprego é um auxilio contingente disponibilizado pelo Governo aos trabalhadores que ficam desempregados. Trata-se de uma vantagem de garantia e assistência ao agente e seus dependentes ao longo um tempo provisório. A vantagem apenas válida para trabalhadores que tenham sido demitidos sem justa causa. Você protege essa vantagem da arrecadação do Pasep ou do Pis, que é entrada pelo chefe enquanto ele está executado suas atividades trabalhista, com carteira assinada. O seguro desemprego 2017 conta também com algumas mudanças para torna-lo mais justo para o agente. Confira a seguir:

Seguro Desemprego – Novas regras, como obter, quem possui direito, Tempo e cadastro.

Mudanças do Seguro Desemprego 2017

Essa vantagem vem sendo bastante analisada atualmente, por conta das mudanças nas regras do Seguro Desemprego.

Ao pedir o seguro desemprego ao agente, o SINE – Sistema Nacional de Emprego – já encaminha o agente para vagas de emprego compatíveis com a ofício que o agente exerceu no passando para garantir que ele permaneça desempregado pelo mínimo de tempo possível. Isto é, agora as suas chances de uma nova aplicação no mercado são também maiores, uma vez que além de suas tentativas de recolocação, caso apareça qualquer vaga que você tenha perfil o SINE similarmente será uma aberta de ser devolver no mercado de trabalho.

Seguro desemprego
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Novas Regras Para o Seguro Desemprego 2017

Quem deixar o emprego em 2017 e precisar da ajuda para alimentação, vai obter uma serie de novas regras para o seguro, que são capazes de impedir um tanto a vida de quem procura a vantagem. As principais diferenças que serão sentidas pelo agente serão:

Ao pedir o amparo pela primeira vez, será preciso ter no mínimo 12 meses de carteira assinada consecutivos antes da demissão;
Caso seja a segunda vez que você solicita a vantagem, será preciso no mínimo 9 meses consecutivos de carteira assinada no último emprego para a petição do seguro desemprego;
Caso seja sua terceira requisição do benefício (ou mais), será preciso 6 meses de carteira assinada.
As mudanças acima foram estabelecidas para evitar a adulteração de vantagens, e diminuir o esforço com seguridade trabalhista. No entanto, trabalhadores de empregos sazonais não serão prejudicados, uma vez que depois da segunda requisição da vantagem, a código encontra-se análogo a especificação preliminar.

Seguro Desemprego 2017 – Valor, datas de pagamento e regras do subsídio desemprego
Vale advertir, no entanto, que a vantagem do seguro Desemprego 2017 apenas estará disponível para os trabalhadores que se enquadrem nas regras a seguir:

Tenham sido demitidos sem justa causa;
Não recebam outra vantagem trabalhista associadamente;
Não tenham atividade em agremiação em companhias;
Necessita estar há no mínimo 16 meses sem pedir o seguro;
No caso de trabalhadores rurais, precisam ter adquirido no mínimo 15 meses nos últimos 24 meses.

Quem possui direito ao seguro desemprego 2017

O seguro desemprego 2017 pode ser exigido por qualquer agente que fiquem sem trabalho e que possa ser mandado ainda que sem justa razão, uma vez que ele visa ao agente um subsídio financeiro contingente para que ser recoloque de novo no mercado e para que o desempregado não seja pego desapercebido relacionado ao impacto acessível abrupto por conta do seu desemprego, de forma temporária a vnatagem visa a estabilidade financeira por um tempo de esforço de uma nova ocupação.

Para ter direito a acolher a vantagem é necessário se abranger em no mínimo uma das categorias abaixo:

Ter adquirido por no mínimo 12 meses com certeira assinada para realizar a primeira requisição do seguro desemprego, 9 meses com carteira assinada para pedir pela segunda vez, e 6 meses para pedir pela segunda vez;
Pescador artesanal, ao longo a data da reprodução dos peixes (sem riscos defeso);
Agente que tenha sido há pouco tempo amortizado de regime de trabalho escravo, ou requisito similar;
Agente apurado que esteja com acordo de trabalho alto para atividade de curso de apreciação profissional apresentado pelo chefe encarregado.

Tempo para pedir o seguro desemprego

Na primeira requisição deve-se ter adquirido no tempo de ao menos de 12 meses
Para pedir pela segunda vez precisa ter adquirido por ao menos 9 meses registrados em carteira
Caso seja sua terceira requisição em somente 6 meses registrado em carteira, já pode ser ensejo o requerimento de novo.
Os valores das parcelas são diverso de acordo com o tempo.

Tempo para pedir o seguro desemprego

É fundamental que o agente esteja a par de de que há prazos, uma vez que o seguro desemprego tem um tempo para a petição depois da demissão ou adversidade do trabalho. Confira os prazos a seguir:

Tempo para empregado formal – Entre 7 a 120 dias depois de assinada a demissão;
Tempo para assalariado doméstico – Entre 7 a 90 dias depois de assinada a demissão;
Tempo para pescador Artesas – Até 120 dias depois de o anúncio da interdição da pescaria;
Tempo para trabalhadores resgatados de regime de escravização – até 90 dias depois de da liberação;
Tempo para trabalhadores em Bolsa Qualificação – A qualquer hora, ao longo o tempo de suspensão;

Como pedir o Seguro Desemprego

Para pedir a vantagem você precisa concretizar o agendamento na internet no sistema SAA que é o sistema de atendimento agendado e depois de complementar as informações no site como seus dados pessoais, local que quer atendimento, município e município, você seguira até a tela final de agendamento, no momento em que acabar seu agendamento com sucesso, será efetivada a realização com o local, horário e posto de atendimento que precisa aparecer portando toda a sua papelada particular, acordo de trabalho e carteira de trabalho, depois da atendente realizar a conferencia da sua documentação e estiver dentro dos padrões requisitados será realizado a requisição da vantagem.

É fundamental que antes de aparecer a unidade de atendimento que quer ser acompanhado, faça o agendamento na internet do amparo desemprego, uma vez que como todos os serviços atuais são agendados, você apenas garantira o seu atendimento depois de esta concretização for realizada com sucesso, depois de isto será somente o processamento burocrático de aparecimento, conferencia, requisição e conquista do benefício do seguro desemprego.

Documentos Importantes para pedir o seguro desemprego:

Para pedir o seguro desemprego, depois de o agendamento da vantagem, é preciso aparecer ao posto de atendimento do Ministério do Trabalho na data acertada, portando todos os documentos listados a seguir:

Certidão de identificação com foto (RG, Aptidão, CTPS, 3ª Via do registro militar, etc);
CPF (Cadastro de Pessoa Física);
Carteira de Trabalho (CTPS);
Solicitação do Seguro Desemprego, impresso através do portal Empregador Web;
Documentos comprobatórios do acumulação do FGTS (frequentemente entregues ao agente no hora da demissão);
Termo de Cancelamento do Acordo de Trabalho (TCAT)

Consulta Seguro Desemprego 2017

Depois da petição do amparo, o agente possui a escolha de examinar o valor das parcelas do auxílio desemprego 2017 e as datas de pagamento das mesmas, por intermédio do Portal do Cidadão, da Caixa Econômica Federal.

Para fazer a consulta desemprego, basta seguir estes passos:

Acesse o portal do Cidadão Caixa, clicando nesse link;
Preencha o seu NIS no campo recomendado e a palavra-chave para acessar o Portal Cidadão;
Caso você de modo algum tenha auferido o sistema, clique no tecla “Cadastrar palavra-chave“. FUNDAMENTAL: a palavra-chave usada nesse sistema não é a mesma de sua conta na Caixa Econômica Federal, é uma palavra-chave única, usada especialmente para acessar este portal.
Ao acessar o sistema, clique na guia “Seguro Desemprego” para consultar as parcelas restantes do seu benefício do seguro desemprego.
Como Conseguir o Seguro Desemprego – Como Tirar

A retirada do Seguro Desemprego 2017 é um procedimento bastante breve e simples. Ele pode ser executado nos seguintes pontos:

Caixa eletrônicos da Caixa Econômica;
Atendimento em agências da Caixa;
Lotéricas vinculadas à CEF;
Pontos de atendimento Caixa Aqui.
Para fazer o saque, é preciso que o beneficiado tenha em mãos os seguintes documentos:

Cartão Cidadão;
Senha do cartão cidadão.
No caso do atendimento em agências Caixa, similarmente é possível fazer o saque da vantagem com a sua Carteira de Trabalho (CTPS).
Outra escolha para conseguir o amparo, é recebê-lo de modo direto em conta. Para isto, basta possuir uma poupança na Caixa, ou uma conta Caixa Acessível, e a parcela será creditada automaticamente na sua conta.

Auxílio Desemprego: Conheça algumas mudanças que ocorreram no auxílio desemprego

Auxílio Desemprego

O auxílio desemprego também muito conhecido como seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes voltado ao cidadão trabalhador, através do benefício milhares de cidadão ao serem desligados recebem um ajuda financeira para garantir o seu sustento temporariamente.

O benefício é concedido somente para os trabalhadores formais que ser enquadram nos requisitos de participação do programa, sendo assim o mesmo garante esse recolhimento através do PASEP/PIS, recolhimento realizado pelo o empregador enquanto o trabalhador estar atuando dentro da empresa.

Conheça algumas mudanças que ocorreram no auxílio desemprego…

O benefício nos últimos tempos trouxe grande repercussão por ter ocorrido diversas mudanças em relação ao recebimento do seguro, agora ao solicitar o seguro desemprego o trabalhador já fica cadastrado no banco de dados do SINE, caso tenha alguma oportunidade que ser encaixe no seu perfil, o mesmo é encaminhado para participar do processo, tendo agora uma oportunidade mais rápida de recolocação no mercado de trabalho.

Conheça as regras em relação ao seguro desemprego…

Quem for mandado embora agora, encontrará uma série de requisitos para receber o auxílio desemprego, as novas regras surgiram a fim de dificultar o processo de aquisição é garantir o benefício somente para as pessoas que é de direito.

Auxílio Desemprego
Auxílio Desemprego

As mudanças ocorreram agora em relação as solicitações, confira a seguir:

  • Para a primeira solicitação do seguro desemprego, é necessário comprovar no mínimo 12 meses trabalhados de carteira assinada, consecutivos a data do desligamento;
  • Para a segunda solicitação do benefício, será necessário que o trabalhador comprove 9 meses trabalhados, também consecutivos a data da demissão;
  • Para a terceira ou mais solicitações do seguro desemprego será necessário que o trabalhador comprove no mínimo 6 meses trabalhados.

Essas mudanças foram estabelecidas para evitar supostas fraudes do benefício, é o mesmo ser concedido somente a quem é de direito, além de reduzir os custos que o Governo Federal estava tendo com a seguridade social.

Só recebe o benefício, os trabalhadores que ser enquadra nas regras a seguir:

  • Trabalhadores demitidos sem justa causa;
  • Precisa estar no mínimo 16 meses sem solicitar o seguro desemprego;
  • Trabalhadores rurais precisam ter trabalhado pelo menos 15 meses aos últimos 24 meses;
  • Não pode ter participação de sociedade em empresa alguma;
  • Não pode estar recebendo outros benefícios trabalhistas.

Quem tem direito ao auxílio desemprego?

O auxílio desemprego pode ser solicitado por qualquer trabalhador brasileiro, que tenha sido demitido sem justa causa, além do trabalhador formal ainda tem as exceções como o trabalhador doméstico, pescador profissional, trabalhadores em condições iguais a escravos e bolsa qualificação.

O auxílio desemprego visa ao trabalhador um auxílio financeiro temporário para que o mesmo consiga manter o seu sustento durante o período de desemprego, tentando amenizar o grande impacto econômico inesperado, dessa forma, o seguro garante uma estabilidade financeira até quer se recoloque novamente no mercado de trabalho.

Prazos para solicitação do auxílio desemprego…

É importante o trabalhador ter ciência de quanto tempo ele tem para realizar a solicitação, confira os prazos a seguir:

  • Trabalhador formal possui de 7 a 120 dias para solicitar o auxílio desemprego, essa data começa a conta a partir do desligamento;
  • Trabalhador doméstico possui de 7 a 90 dias para realizar a solicitação;
  • Pescadores profissionais, possuem até 120 após o período de defeso;
  • Trabalhadores resgatados possuem até 90 dias após o regaste para solicitar o pedido;
  • A única exceção é para bolsa qualificação, pode ser solicitada a qualquer momento.

Documentos Necessários para solicitar o seguro desemprego

Após realizar o agendamento do atendimento é necessário separar toda a documentação abaixo:
Documento de Identificação com foto, tais como CTPS, RG ou habilitação;
CPF – Cadastro de Pessoa Física;
Carteira de Trabalho – CTPS;
Requerimento do seguro desemprego – emitido em duas vias através do portal empregador web;
Levantamento dos depósitos referente ao FGTS;
Termo de rescisão de contrato;
03 últimos contracheques.

Saldo Seguro Desemprego: Como consultar o saldo do seguro desemprego?

Saldo Seguro Desemprego

O seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes do país, principalmente no atual cenário de crise que vivemos hoje, o benefício trata-se de um seguro temporário que promete assegurar o trabalhador que foi recentemente demitido, enquanto o mesmo não consegue uma nova recolocação no mercado de trabalho.

Saldo Seguro Desemprego

Após realizar o requerimento de aquisição do seguro desemprego é necessário que fique ciente de como consultar o saldo do seguro desemprego, é necessário que verifique constantemente para saber ser o valor que é de direito seu vem sendo depositado.

Como consultar o saldo do seguro desemprego

Graça aos avanços da tecnologia, hoje é possível consultar o seguro desemprego de diversas formas, sendo assim os contemplados com o benefício podem consultar online, em qualquer agencia da Caixa ou nas casas lotéricas.

A consulta pela a internet basta acesse o site da Caixa Econômica Federal através do www.caixa.gov.br, preenche todos os dados solicitados, tais como o número do NIS, essa numeração fica na primeira folha da carteira de trabalho, digite a sua senha, ser for o seu primeiro acesso é possível realizar o cadastramento na hora no próprio site.

Com todas informações preenchidas, será possível consultar o saldo do seu benefício.

Saldo Seguro Desemprego
Saldo Seguro Desemprego

Consultar o saldo do seguro desemprego nas agências da Caixa Econômica Federal

Uma das alternativas mais viáveis é consultar o saldo comparecendo a uma agencia mais próxima da sua residência da Caixa, lá você poderá consultar no autoatendimento ou no atendimento pessoal.

Portanto é necessário estar com o cartão cidadão em mãos para consultar o seu benefício, não esqueça o seu documento de identificação com foto.

Consultar o saldo do seguro desemprego nas casas lotéricas

Por fim, basta comparecer a uma casa lotérica mais próxima a sua residência, junto ao documento de identificação mais o cartão cidadão para realizar a consulta, sendo assim, também será possível realizar o saque do valor.

Após a disponibilidade do benefício, o contemplado (a) possui até 90 dias para realizar o saque do seu seguro desemprego, caso contrário, ser o benefício não for sacado o mesmo retorna para os cofres públicos.

Como realizar o saque do seguro desemprego

O benefício pode ser sacado tanto nas casas lotéricas quanto nas agências da Caixa Econômica Federal, para realizar o saque basta comparecer aos postos de atendimento com o cartão cidadão e com o documento de identificação original com foto.

Caso não tenha o cartão cidadão solicite o mesmo em qualquer agencia da Caixa, o prazo de emissão do mesmo é 30 dias. O cartão cidadão facilita as consultas e saques de diversos benefícios sociais, por isso o quanto antes solicite o seu.

Prazo para dar entrada na solicitação do seguro desemprego

Ser você pretender solicitar o seu seguro é preciso ficar atento ao prazo fornecido de participação do programa, trabalhadores formais possuem o prazo de 7 a 120 dias para dar entrada no programa, que começa a conta a partir da data do desligamento, já os trabalhadores domésticos possuem o prazo de 7 a 90 dias para solicitar o benefício que começa a conta a partir da data da dispensa.

Por isso é extremante importante que os trabalhadores fiquem atento em realizar o agendamento do programa, o agendamento foi criado com o intuito de agilizar o atendimento, os melhores horários para realizar o agendamento no SAA é durante a noite, quando são liberada as disponibilidade de vagas para o dia seguinte.

Para solicitar o seguro desemprego é necessário apresentar a documentação a seguir:

  • Levantamento dos pagamentos do FGTS;
  • Termo de rescisão de contrato de trabalho;
  • Requerimento do seguro desemprego em duas vias;
  • RG – Registro Geral;
  • Carteira de Trabalho;
  • Certidão de Casamento e Nascimento;
  • Comprovante do PIS/PASEP
  • 3 últimos contracheques.

Os documentos acimas são documentos cruciais para dar entrada na solicitação do seguro desemprego, nomeado como CAGED a qual fornecer todas as informações anteriores de onde você trabalhou.

Cálculo Seguro Desemprego: Conheça as regras para receber o seguro desemprego

Cálculo Seguro Desemprego

Cálculo Seguro Desemprego | O trabalhador brasileiro dispõem de diversos benefícios, sendo eles um dos mais importantes é o do seguro desemprego é um benefício vigente em todo o território nacional.

Cálculo Seguro Desemprego conheça as novas regras

No atual cenário de crise que o país está passando, benefícios como o seguro desemprego tendem a ser muito importante, principalmente por conta da instabilidade do mercado de trabalho. É o seguro desemprego que garante o sustento de milhares de trabalhadores desempregado enquanto buscam uma nova colocação no mercado de trabalho.

Cálculo do seguro desemprego, entenda melhor…

Seguindo um raciocínio muito diferente de diversos benefícios sociais, o seguro desemprego é calculado e definido de acordo a alguns critérios estabelecidos pelo o programa, para forma a parcela destinada ao seguro desemprego é necessário que o empregador a média dos 3 últimos salários do trabalhador, mais a quantidade de meses trabalhados. É avaliado também ser o trabalhador recebeu nos últimos 36 meses o seguro desemprego.

É importante esclarecer que o trabalhador que estiver recebendo o seguro desemprego não poderá receber em conjunto o PIS, pois são benefícios em conjunto administrado pela a Caixa Econômica Federal seguindo as regras definidas pelo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Tabela do Seguro Desemprego

A tabela do seguro desemprego é um dos principais meios responsáveis em informar os valores que os trabalhadores deverão ser basear para calcular o benefício, a tabela é dívida em 3 faixas salariais, onde consta o valor respectivo de cada parcela.

Conheça a tabela do seguro desemprego…

Valor do salário (média dos 3 últimos meses)

Valor da parcela

Menor que R$ 1360,70

Salário médio * 0,8

Entre R$ 1360,71 e R$ 2268,05

R$ 1088,56 + (o que excede R$ 1360,70 * 0,5)

Maior que R$ 2268,05

R$ 1542,24

Conheça as regras para receber o seguro desemprego:

O seguro desemprego passou por novas atualizações referente as regras de recebimento do programa, é preciso que o trabalhador atente-se as informações, para que não realize viagens perdidas ao MTE, muitas pessoas acham que as novas regras do seguro desemprego é para dificultar o acesso ao programa, foi uma iniciativa do Governo Federal para que o programa só seja concedido a pessoas que realmente necessite do seguro.

Conheça as novas regras:

  • Para obter o direito de solicitar o seguro desemprego pela a primeira vez é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 12 meses, ou seja, 1 ano exercendo as suas atividades funcionais dentro de uma empresa privada em regime de contratação CLT;
  • Para solicitar o benefício pela a segunda vez, é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 9 meses trabalhados, comprovados em carteira assinada;
  • Para realizar a solicitação do seguro desemprego pela a terceira vez é necessário que o trabalhador comprove que tem 6 meses ininterruptos de carteira assinada.

Parcelas do Seguro Desemprego

Baseado nas novas regras do seguro desemprego, foi estabelecido que o trabalhador vai receber de 3 a 5 parcelas, que vai ser definido de acordo com os meses trabalhados e o número de vezes que o auxílio já foi solicitado.

Cálculo Seguro Desemprego
Cálculo Seguro Desemprego

Entenda a seguir:

1ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 4 parcelas do seguro, trabalhadores que tiveram vínculo trabalhista com duração de 18 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas trabalhadores com vínculo trabalhista igual ou maior a 24 meses trabalhados.
  • Não terá direito a receber o auxílio desemprego o trabalhador que tiver vínculo trabalhista inferir a 18 meses.

2ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego trabalhador com vínculo trabalhista com duração de 9 a 11 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que tem vínculo trabalhista com duração igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • O trabalhador que tem tempo inferior a 9 meses trabalhados não tem direito a receber o seguro desemprego.

3ª Solicitação do Seguro Desemprego

  • Direito a 3 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista de 6 a 1 meses trabalhados.
  • Direito a 4 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo trabalhista entre 12 a 23 meses trabalhados.
  • Direito a 5 parcelas do seguro desemprego o trabalhador que teve vínculo empregatício igual ou superior a 24 meses trabalhados.
  • Trabalhados com tempo inferior a 9 meses de trabalho não possuem direito a receber o seguro desemprego.

eSocial: Como Funciona?

eSocial

O eSocial é um projeto do governo federal cujo objetivo é unificar o envio de informações por meio de empregador com relação aos seus empregados. Esta ferramenta está disponível desde 01-10-15 e possibilita o recolhimento unificado de tributos e do FGTS para empregadores domésticos.

Com a implantação do E-Social, busco apresentar neste artigo sobre a nova rotina para o trabalhador profissional de RH com a implantação do E-Social.

O QUE É O E-SOCIAL?

O E-Social trata-se de um novo projeto do Governo Federal que une a Receita Federal, o Ministério do Trabalho, o INSS e a Caixa Econômica Federal. Seu maior foco é consolidar as obrigações e acessórias da área trabalhista em uma entrega única.

Isto é, o E-Social pretende unir o envio de informações referentes aos trabalhadores das empresas. Com a implantação do E-Social, o profissional de RH faz um envio de todas as informações importantes para CAGED, GFIP, RAIS e outras. Sendo assim, dizemos que o E-Social atuará como uma folha de pagamento digital.

Neste projeto, também está inclusa a entrega das declarações gerais, resumos para recolhimentos de tributos oriundos de reações de trabalho e previdência, assim como as informações importantes a respeito do contrato de trabalho. Além disso, ele vai permitir um controle maior acerca de informações relacionadas com a saúde e a segurança do trabalhador. Com isso, espera-se a garantir aos trabalhadores o cumprimento de leis trabalhistas e previdenciárias.

eSocial
eSocial

O QUE MUDA COM O E-SOCIAL?

Frequentemente, os profissionais de RH vão fazer alguns reports para o sistema do E-Social. Por meio do envio, o sistema de Receita Federal passa a validar a informação enviada e emite um número de protocolo de recebimento de tal informação.

Não existe um prazo fixo e definido para o envio de tais informações, os prazos podem variar conforme o assunto. Confira:
Admissão ou demissão: Neste caso, vão precisar ser informados imediatamente assim que ocorrem O trabalhador não pode ser admitido ou demitido sem que o arquivo contendo a informação já esteja na base da Receita.

Folha de Pagamento: O envio deverá ser feito todo dia 07 do mês seguinte.
Jornada de Trabalho e Alterações de Horários: Devem ser informadas conforme acontecem as alterações de horários. Em especial, para trabalhados isentos de marcação de ponto.

Alterações Salariais: O envio dessas informações deve ser feito no dia posterior a alteração do salário.
O programa E-Social está diretamente ligado com a Receita Federal, neste caso, é muito importante que o profissional de RH verifique se existe consistência das informações no registro do programa da folha de pagamento.

O intuito do RH é garantir a acuidade de informações relacionadas ao trabalhador e que as suas movimentações estejam sempre conforme a lei do país. Por exemplo, as informações de cargo, que são enviadas através do número de CBO. Com isso, mesmo se o nome do cargo estiver em outro idioma, é importante que o CBO esteja correto.

Algumas informações adicionais são enviadas por meio do E-Social para compor dados estatísticos como por exemplo, se o colaborador já em um imóvel e se já utiliza dos fundos do FGTS para a aquisição do mesmo.

Com esta obrigatoriedade do cumprimento do E-Social, temos mais argumentos para buscar a cooperações de setores variados de uma corporativa ou de clientes, como é o caso das empresas de Contabilidade. Com estes exemplos, torna-se ainda mais fácil compreender o que altera no E-Social. Mas creio que seja muito importante realizar palestras com o intuito de conscientizar os colaboradores acerca das principais mudanças impostas pelo programa, bem como a importância do cumprimento dos prazos legais e a garantia de um apoio que envolve todos na implantação do E-Social em empresas.

Empregador WEB: Como Funciona e Quais São as Vantagens Reais

O Empregador Web é um aplicativo e site criado pelo Ministério do Trabalho com o intuito de facilitar e tornar ainda mais rápido o trabalho de empresas que tendem enviar por meio da internet, o requerimento do Seguro Desemprego. Com o Empregador Web, é totalmente possível enviar documentos individuais ou por meio de arquivos que o sistema gera com o uso de um sistema de informatização nas próprias empresas.

Como esta é uma ferramenta muito recente, alguns usuários ainda têm dúvidas acerca disso e acabam cometendo alguns erros. Por isso, neste artigo explicaremos os conceitos e o funcionamento do Empregador WEB.

Confira: O site Empregador WEB é direcionado somente para os empregadores. Ele é utilizado por empregadores que querem enviar o requerimento do Seguro Desemprego de modo mais ´rápido e fácil. Atualmente, quase tudo pode ser feito por meio da internet, descartando todo o papel e a caneta.

Desse modo, o requerimento chega muito mais rápido ao Ministério do Trabalho e garante que o trabalhador dê continuidade ao seu pedido.

O Empregado Web foi criado pelo Ministério do Trabalho e Empregado com o intuito de tornar mais fácil preencher o requerimento do seguro desemprego. O site pode ser acessado por todas as pessoas, mas somente os empregadores possuem acesso direto por meio de um cadastro.

Empregador WEB
Empregador WEB

É possível cadastrar uma empresa e gerar uma senha que será usada toda vez que o empregador desejar acessar o site. O cadastro pode ser feito de forma bem rápida no portal e em poucos minutos é concluído.

O objetivo central do Empregador Web é tornar ainda mais fácil a vida de empregadores e também de trabalhadores. Com agilidade em que o formulário é preenchido, o trabalhador pode dar entrada na solicitação do seguro desemprego, agendando sua entrevista. Este ato poderá ser feito com o requerimento em mãos.

Os empregados que acessam o site se deparam com algumas vantagens, como o preenchimento de informações de forma mais rápida e dinâmica, e ainda a possibilidade de enviar informações por meio de um arquivo migrado da folha de pagamento. Além do mais, é totalmente seguro, onde as informações são guardadas.

SEGURO DESEMPREGO ONLINE

O empregador deve cadastrar um novo gestor, para fazer isso, basta clicar na opção “Cadastrar Gestor”. Esta etapa trata-se do cadastramento de sua empresa. Por conta disso, é importante informar qual é o seu tipo, o número de inscrição, o endereço na qual ela se localiza e os dados pessoais do gestor.

O Empregador Web porta um sistema de Certificação que atesta a identidade do titular em se acesso direto de forma segura. Para isso, o sistema faz, após o login, a autenticação da Certificação Digital CNPJ ou CPF para os usuários já cadastrados.
No início você pode se sentir confuso por não está habituado com o site, mas logo poderá ver que ele é muito simples e fácil de ser utilizado. Mas nunca se esqueça de salvar todas as alterações realizadas caso precise sair.

QUAIS AS VANTAGENS DO EMPREGADOR WEB?

A possibilidade de envio de informações utilizando arquivos migrados de uma folha de pagamento e a otimização no preenchimento de informações, sem necessitar de toda papelada são alguns benefícios. Mas além disso podemos destacar a segurança de toda essa operação, uma vez que vai exigir uma certificação digital para assegurar a confiabilidade das informações prestadas. Nossa recomendação é utilizar o Java na versão 1.6 ou mais.

O Empregador Web pode enviar informações em lote, eliminar o acúmulo de requerimentos impressos e ainda diminui o gasto com sua aquisição, além disso, ele possui uma grande agilidade no que se trata de prestar informações e garantir uma maior autenticidade da informação gerada.

 

Leia também

 

Com informações Empregador Web

Descubra como agendar seguro desemprego? Simples Passo a Passo!!!

agendar seguro desemprego

Agendar seguro desemprego é a forma mais segura de garantir o benefício que é direito do trabalhador que teve atividade remunerada com a carteira de trabalho assinada por um determinado período

Agendar seguro desemprego é o passo mais importante após o pedido de desligamento, por parte do empregador, junto ao funcionário que teve seu contrato de trabalho rescindido pelo empregador sem justa causa e por essa razão é devido todos os direitos trabalhistas garantido por lei.

Agendar seguro desemprego tornou-se uma missão quase impossível em razão da dificuldade em utilizar um canal online para fazer a solicitação. Em determinadas épocas do ano, quando existem um grande fluxo de mão de obra em excesso o aumento do agendamento é quase que instantâneo.

Agendar seguro desemprego garante ao trabalhador o benefício do seguro desemprego, por um determinado período, para que o mesmo possa se manter e ajudar seus dependentes. Neste período de tempo o empregador que, hoje, momentaneamente, recebe o seguro desemprego possa “buscar” uma nova oportunidade no mercado de trabalho e deixar de ser beneficiário do Ministério do Trabalho e Emprego.

Agendar seguro desemprego é a garantia que você fez o requerimento para ter o direito de receber o benefício do seguro desemprego em algumas parcelas.

Como agendar seguro desemprego?

O Ministério do Trabalho e Emprego lançou o aplicativo empregador Web com o objetivo de agilizar o processo de agendamento do seguro desemprego, em todo o território nacional, para que o empregadores e seus representantes legais tivessem mais facilidade no momento de agendar o seguro desemprego.

Por essa razão, criamos o passo a passo para você saber como proceder no momento de agendar seguro desemprego para seu funcionário de forma rápida e segura.

Somente utilizando o aplicativo empregador web será possível agendar seguro desemprego conforme a resolução nº 736, publicada no diário oficial da união, autorizando o requerimento via internet por parte de seus empregadores e representantes legais.

Simples Passo a passo para agendar seguro desemprego

Abra seu navegador de internet; digite mte.gov.br agendamento; na página de resultado de pesquisa procure por este link http://saaweb.mte.gov.br; e clique para abrir a página.

Após abrir a página do “SAA – Sistema de Atendimento Agendado” em seu navegador; clique na opção agendar localizado no menu esquerdo na parte superior da página.

Após clicar no link Agendar aparecerá um campo para preenchimento com as informações sobre o agendamento.

Na 1ª opção deve ser selecionado o ESTADO que deve ser feita o agendamento do seguro desemprego;

Na 2ª opção deve ser selecionado o MUNICÍPIO que deve ser feita o agendamento do seguro desemprego;

Na 3ª opção deve ser selecionado a UNIDADE DE ATENDIMENTO, ou seja, o bairro que deve ser feita o agendamento do seguro desemprego;

Na 4 e última opção deve ser selecionado o TIPO DE ATENDIMENTO, ou seja, marcar neste campo a opção ENTRADA NO SEGURO DESEMPREGO e clicar em prosseguir;

Após clicar em prosseguir será necessário informar os seguintes dados:

CPF;

DATA DE NASCIMENTO;

TELEFONE PARA CONTATO

Como agendar seguro desemprego?

Após realizar essas operações o sistema informará o dia, local e hora disponível confirmando o agendamento seguro desemprego junto ao site do Ministério do Trabalho e Emprego MTE.

Compartilhe Agora nossa conteúdo para que outras pessoas também conheçam o passo a passo para agendar seguro desemprego.

#Compartilhe Agora!

Equipe

Empregador Web