MEI: saiba como estrangeiros podem empreender no Brasil

Uma das melhores alternativas para os estrangeiros conseguirem construir suas vidas em terras brasileiras é fazer a abertura de MEI (Microempreendedor Individual).

No Brasil, estamos acostumados a receber bem as pessoas que chegam de outros países. Só na última década, por exemplo, a quantidade de imigrantes aumentou para 24,4%.

Visto que o Brasil está com muito mais estrangeiros do que alguns anos atrás, desenvolvemos esse artigo para ajudar essas pessoas que buscam morar aqui e empreender.

É possível um estrangeiro ser MEI?

Sendo bem direto, sim, é possível ser MEI mesmo tendo outra nacionalidade que não seja brasileira.

Muitas pessoas não sabem disso apenas por desinformação, que afeta até mesmo outros assuntos, como a gestão de patrimonio familiar, uma questão que, em determinado momento, todas as pessoas dentro da família precisam discutir.

Quando uma pessoa decide se cadastrar nessa categoria, automaticamente o empreendedor é contemplado com várias vantagens e benefícios, mas é necessário ter conhecimento das regras e das limitações.

Dentre todas as regras que o MEI precisa seguir, a principal é o limite de faturamento, que é de R$ 81 mil ao ano.

No geral, o MEI precisa ter um controle dos seus gastos, visto que a sua lucratividade depende da sua produção. Dependendo de como o empresário fecha o mês, ele pode optar por uma antecipação de recebíveis para empresas justamente para assegurar o rendimento da companhia.