Consulta seguro desemprego: Entenda como realizar a consulta do seguro

Consulta seguro desemprego

O Seguro desemprego como todo mundo já sabe é um benefício concedido a todo o trabalhador formal demitido sem justa causa, cujo a comprovação do tempo de serviço e em carteira de trabalho regido pela a CLT.

Consulta seguro desemprego com dicas simples para consulta

Com as novas mudanças que ocorrem os trabalhadores podem receber o seguro de 3 a 5 parcelas uma vez ao mês, sendo pago de maneira consecutivas ou alternadas, o programa tem o objetivo de amparar todos os trabalhadores que foram dispensados sem justa causa, para que os mesmos possam garantir sustento temporário até uma nova recolocação no mercado de trabalho.

O programa é destinado somente a trabalhadores em regime de contratação regido pela a CLT, sendo assim, todos os trabalhadores que trabalham de carteira assinada seguindo as regras do programa, ser forem desligados de suas atividades funcionais sem justa causa, possuem o direito de receber o seguro desemprego.

Consulta seguro desemprego
Consulta seguro desemprego

Entenda como realizar a consulta do seguro desemprego…

Hoje existem basicamente 3 maneiras fáceis e bem simples de realizar a consultar e acompanhar o saldo do benefício, aprenda a seguir:

Consultar o seguro desemprego com o cartão cidadão

O cartão cidadão, é um cartão comum igual a todos outros, magnético que permite ao usuários a utilizar diversos serviços oferecidos pelo o Governo Federal junto com a Caixa Econômica Federal.

Benefícios tais como FGTS, PIS, bolsa família, seguro desemprego entre outros são consultados através do cartão cidadão. Você pode utilizá-lo para realizar consultas e saques em qualquer agencia da Caixa ou em qualquer casa lotérica mais próxima a sua região.

Ser você não for beneficiário de nenhum dos programas sociais do Governo Federal não será possível solicitar o cartão cidadão, isso independente ser você for ou não correntistas da Caixa Econômica Federal.

Clientes – Caixa Econômica Federal

Quem possuem conta na Caixa poderá consultar as suas movimentações normalmente através do Internet Banking, para ter acesso basta acessar o site da Caixa e realizar um cadastro informando os seus dados pessoais mais agencia e número da conta ou comparecer a qualquer agencia da Caixa Econômica Federal mais próxima a sua residência. www.caixa.gov.br)

Consultar o seguro desemprego pela a internet

A consulta pela a internet evita o transtorno do cliente ter que comparecer a Caixa, enfrentando transito para o deslocamento e filas, podendo então para consulta diretamente da residência ou de onde preferir.

Entre diretamente no site da Caixa www.caixa.gov.br, no menu superior clique na opção programas e benefícios, logo na primeira coluna opte pela a opção benefícios do trabalhador, clique na opção ‘’ seguro desemprego’’.

Uma nova página será aberta, onde será informado todas as informações do programa, principalmente as documentações necessárias para realizar a aquisição do benefício, ao lado direito da página terá a opção ‘’ consultar o pagamento ‘’, não tendo cadastro basta realizar no próprio site, crie a sua senha de acesso, será necessário informar o número do seu NIS/PIS/PASEP.

Sendo assim, devera apenas digitar o número, inserir a sua senha de acesso à internet e clicar em ok, onde você será direcionado para a área exclusiva do cidadão, é possível realizar o acesso de qualquer dispositivo móvel.

Consultar Seguro Desemprego por Telefone

Ser as duas opções acima não lhe atender, você ainda pode optar em realizar a consulta do seu seguro desemprego pela a Central de atendimento ao cliente através dos 0800 726 0207 a ligação e gratuita e pode ser realizada de qualquer telefone convencional.

Para que o seu atendimento seja mais rápido é necessário que você tenha em mãos o número do seu RG, CPF e o NIS que fica escrito na carteira de trabalho ou na frente do cartão cidadão.

Vale lembrar que para solicitar o seguro desemprego é necessário ter sido demitido (a) sem justa causa, é ser trabalhador formal, com registro em carteira de trabalho, onde o mesmo tem de 7 a 120 dias para realizar a solicitação do seguro, os trabalhadores domésticos também possuem o prazo de 7 a 90 dias para realizar a solicitação, a primeira parcela do seguro desemprego só é concedida 30 dias depois da entrada do auxílio, por isso é importante que o trabalhador faça a solicitação o mais rápido possível para que dei tempo de realizar todos os procedimentos administrativos referente a solicitação do benefício.

INSS do Empregado Doméstico: Como funciona as deduções?

INSS do Empregado Doméstico

Recentemente as empregadas domesticas mudaram toda a sua referência na história trabalhistas, a luta foi durante anos para que a profissão fosse reconhecida e elas pudessem gozar de todos os direitos trabalhistas.

O empregador deve fazer recolhimento do INSS da empregada doméstica

Agora tendo todos os seus direitos segurados por lei, a empregada doméstica é uma profissão importante como qualquer outra que conta com todos os direitos trabalhistas, incluindo férias, decimo terceiro salário, FGTS, adicional noturno, horas extras, e seguro desemprego em caso de demissão sem justa causa.

Hoje além de todos esses benefícios garantidos o empregador deve fazer recolhimento do INSS da empregada doméstica, para assegurar a mesma em caso de acidente de trabalho, aposentadoria ou afastamento das suas atividades funcionais.

Entenda um pouco mais sobre o INSS do empregado doméstico…

É importante ficar atento (a) aos informações a seguir:

O empregador que tem empregado doméstico em casa com registro em carteira de trabalho, que é obrigado a declarar anualmente o imposto de renda, tem direito a deduzir em sua declaração do IR, os valores referente ao INSS.

O DIRF é uma declaração feita pelo o empregador, com o intuito de informar à Receita Federal todos os rendimentos pagos ao empregados e os valores referente as contribuições.

Essa declaração precisa ser preenchida e entregue a empregada doméstica caso a mesma tenha sido descontada no ano anterior, dentre esses documentos deve entregar também os recebidos de pagamentos mensais, férias, rescisão e decimo terceiro salário.

INSS do Empregado Doméstico
INSS do Empregado Doméstico

Entenda o passo a passo:

Primeiro passo é baixa o programa ‘’ Dirf ‘’ no próprio site da receita federal www.idg.receita.fazenda.gov.br;

Em seguida baixe no próprio site da Receita o programa Receitanet;

Após baixar o programa DIRF, ao acessa-lo clique na opção ‘’ Nova declaração’’;

Informe o seu CPF (Empregador Pessoa física), o ano do recolhimento e nome em completa, em seguida clique em OK;

Vai aparecer um pequeno questionários, responda de acordo com o seu perfil e clique em ok;

  • Faça a conferencia do número do seu CPF e clique em OK;
  • Informe todos os dados pessoais da pessoa que estar fazendo a declaração;
  • Informe o CPF, nome completo e o código da receita do seu empregado;
  • Informe todos os valores de rendimento mês a mês;
  • O sistema é auto explicativo basta seguir todas as orientações.

Como funciona as deduções para a empregador domestico

As deduções do imposto de renda da empregada doméstica devem ser deduzidas conforme regras estabelecidas pela a Receia Federal, o limite de abatimento da contribuição patronal da previdência faz incidência sob a remuneração do empregado doméstico no imposto de renda.

Para que o empregador possa optar pela a dedução referente a contribuição do INSS é importante que os pagamentos mensais do DAE estejam em dia, além disso a dedução é limitado a um CPF por empregador.

O empregado doméstico recentemente conquistou diversos direitos trabalhista, a profissão hoje tem reconhecimento no mercado de trabalho, onde o trabalhador consegue gozar de todos os seus benefícios trabalhistas, sendo eles férias, decimo terceiro salário, FGTS, salario maternidade, horas extras, adicional noturno, INSS e até mesmo o seguro desemprego caso a mesma venha ser demitido (a) sem justa causa, além disso a empregada doméstica hoje conta com a contribuição previdenciária por parte do empregador, que assegura a mesma em caso de invalidez, acidente de trabalho, doença ocupacional ou qualquer outro tipo de problema que tenha que afastar o trabalhador de suas atividades funcionais.

Sendo assim, hoje com parte bem diferente da história anterior, o trabalhador doméstico conseguiu conquistar o seu espaço no mercado de trabalho, obtendo hoje todos os seus direitos trabalhistas como qualquer outra profissão.

Pois antigamente, o trabalhador doméstico não tinha nenhuma seguridade perante a lei em relação ao seu trabalho, pois muitas vezes em caso de doença ou acidente de trabalho o trabalhador era dispensado sem qualquer assistência trabalhista por parte da previdência social e do empregador.

Onde o mesmo precisava correr atrás dos seus direitos na justiça do trabalho, que muitas vezes demorava, onde o trabalhador permanecia um tempo muito grande sem assistência financeira a previdenciária por conta do processo burocrático da Lei, hoje qualquer descumprimento perante aos direitos do trabalho é passível a processo, multa e prisão por descumprimento das leis trabalhistas.

Empregada Doméstica tem direito a Seguro Desemprego

Empregada Doméstica tem direito a Seguro Desemprego

Durante muitos anos as empregadas domesticas lutaram em busca dos seus direitos, recentemente foi assegurado para a categoria todos os direitos trabalhistas agora protegidos por lei, onde a empregada doméstica tem direitos a férias, decimo terceiro salário, FGTS e até mesmo ao seguro desemprego em caso de demissão sem justa causa.

A grande dúvida por conta de toda essa mudança é ser a empregada doméstica tem direito ao seguro desemprego, entenda a seguir.

Desde do dia 28 de agosto de 2015 as empregadas domesticas passaram a ter direito a receber o seguro desemprego, não somente essa categoria mais também as babás, cuidadores e jardineiros.

Após a demissão sem justa causa a doméstica agora tem direito de receber o seguro desemprego, durante o período de 3 meses para ser recolocar novamente no mercado sem que o desemprego afete o seu sustento. O valor pago a doméstica é eu m salário mínimo nacional.

Antes o seguro desemprego era concedido somente ao trabalhador que realizava o recolhimento do fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS), o que não era uma coisa obrigatória, pois a maioria dos patrões optavam em não pagar a contribuição para economizar no bolso.

Porém hoje, só possui direito ao seguro desemprego quem for demitido de suas atividades funcionais sem justa causa, ser a trabalhador (a) domestica pedir demissão ou for demitido porque desrespeito regras não possuem direito de receber o benefício.

Empregada Doméstica tem direito a Seguro Desemprego
Empregada Doméstica tem direito a Seguro Desemprego

Quais os requisitos para a empregada doméstica dar entrada no seguro desemprego:

Para que a empregada doméstica dei entrada no seguro desemprego é necessário que ela cumpra alguns dos requisitos a seguir,

  • Comprovar que trabalhou no mínimo 15 meses, em uma período de dois anos antes da demissão sem justa causa, sendo assim não é preciso ser o mesmo empregador, pode ser empregadores diferentes.

Como dar entrada no seguro desemprego da empregada doméstica:

Para que a doméstica dei entrada no seguro desemprego é necessário comparecer no SINE/MTE no período de 7 a 90 dias após a demissão junto com toda documentação listada abaixo:

  • Carteira de Trabalho;
  • Termo de Rescisão de Contrato.

As domesticas agora além do seguro desemprego garante o recebimento do salário família, auxilio creche e pré escola, horas extras, adicional noturno, direito de acordo de convenções coletivas, indenização no caso de demissão sem justa causa e férias.

Sabemos o quanto o trabalho doméstico era desvalorizado, o trabalho doméstico é uma profissão importante como qualquer outra que hoje conquistou seu direitos no mercado de trabalho, agora todas devem ser registradas e asseguradas pelos os direitos trabalhistas.

Com essas medidas hoje tomadas, as domesticas agora possuem mais seguridade a respeito do seu emprego, mesmo que de uma hora para outra elas fiquem desempregadas, será possível garantir temporariamente o seu sustento até que elas consiga ser recolocar no mercado de trabalho novamente.

Caso o empregado domestica seja admitido e dentro de um determinado período demitido novamente, o mesmo só pode requerer ao seguro desemprego 4 meses depois da última aquisição.

Entenda o que é seguro desemprego…

O seguro desemprego é uma ajuda temporária para todos aqueles trabalhadores que foram demitidos de suas atividades funcionais sem justa causa, ou seja, em caso de desligamento do trabalhador sem motivo, o mesmo recebe um auxílio financeiro que pode variar de 3 a 5 meses para garantir o seu sustento até que consiga novamente ser recolocar no mercado.

Sendo assim, o mesmo precisa junto a toda documentação necessário realizar o agendamento no SAA – Sistema Atendimento Agendado para que consiga atendimento e solicite a entrada no benefício, depois da solicitação de entrada no seguro desemprego o trabalhador recebe a primeira parcela do seguro 30 dias depois da solicitação de entrada no benefício.

Por isso, o quanto mais rápido o trabalhador der entrada no seguro, mais rápido o mesmo irá receber, lembrando que muitas pessoas reclamam de não conseguir realizar o agendamento no SAA, por conta da grande procura de atendimento o sistema durante o período da manhã e da tarde vive lotado, por isso tente realizar o seu atendimento no período da noite, onde o fluxo de pessoas tentando acessar o site e menor, é importante que o empregado doméstico atente-se ao prazo que ele tem para dar entrada no seguro desemprego que é de 7 a 90 dias.

Como dar entrada no seguro desemprego com simples passo a passo

Como dar entrada no seguro desemprego

Como todos já sabem o benefício do seguro desemprego atende a todos os trabalhadores que foram dispensados das suas atividades trabalhistas sem justa causa, é um benefício segurado pelos os direitos sociais da constituição federal.

Como dar entrada no seguro desemprego

Antes de dar entrada no seguro desemprego é necessário que entenda as informações a seguir:

Prazo para dar entrada no seguro desemprego

  • Trabalhadores de carteira assinada tem de 7 a 120 dias contando a partir da data da dispensa sem justa causa, para dar entrada no seguro desemprego.
  • Trabalhadores domésticos tem o prazo de 7 a 90 dias para dar entrada no seguro, contados a partir da data da dispensa.

Como dar entrada no seguro desemprego

Primeiramente, antes de solicitar a entrada do seguro desemprego é necessário que o trabalhador separe e organize toda a documentação abaixo:

  • Carteira de trabalho;
  • Comprovante de inscrição no PIS/PASEP/Cartão Cidadão;
  • Requerimento de aquisição/entrada seguro desemprego;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • 3 últimos contracheques;
  • Extrato de levantamento do FGTS.

Onde dar entrada no seguro desemprego

Depois de toda a documentação pronta e organizada, é necessário que o trabalhador faça o agendamento online, muitos trabalhadores não conhece o sistema de agendamento do MTE e acaba levando ainda mais tempo pare realizar a solicitação do seguro. O agendamento deve ser realizado no SAA – Sistema de Agendamento Agendado www.saaweb.mte.gov.br.

No SAA diversos outros serviços é agendado, tais como emissão da carteira de trabalho, entrada no seguro desemprego, emissão de RG, homologação e rescisão de contrato de trabalho entre diversos outros serviços.

No ato da solicitação de entrada no benefício você deverá apresentar o formulário do seguro desemprego devidamente preenchido pelo o empregador, o mesmo é entregue ao trabalho no ato da demissão.

Conheça os documentos necessários para dar entrada no seguro desemprego

É preciso separar uma sequência de documentos para dar entrada no seguro desemprego, o documento principal deles é CAGED, formulário criado é administrado pelo o MTE. O principal objetivo do CAGED é controlar o fluxo de demitidos, contratados e de trabalhadores que estão recebendo o seguro desemprego, o CAGED foi um meio de controle que o Governo Federal criou para saber os ativos e inativos no mercado de trabalho, os patrões devem preencher o formulário online no mesmo dia da demissão do trabalhador.

Como dar entrada no seguro desemprego
Como dar entrada no seguro desemprego

Após isto é preciso comparecer ao um posto de atendimento do MTE e solicitar a entrada no seguro desemprego, alguns postos de atendimento do poupa tempo também atendem as solicitação de entrada no seguro porém o atendimento precisa ser agendado.

O trabalhador recebe a primeira parcela do seguro desemprego 30 dias após a solicitação de entrada, onde o mesmo deverá efetuar o saque em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal, nos posto de atendimento do sistema nacional de emprego ou no DRT – Delegacia Regional do Trabalho.

Ao arranjar um novo emprego, nunca minta ao seu empregador que estar recebendo o seguro desemprego, só para continuar fazendo gozo do benefício, algumas empresas costumam a concordar com essa situação para não fazer recolhimento dos impostos tais como FGTS, INSS, férias e 13ª Salário.

A pena de reclusão é de 1 a 5 anos, para quem burla essa lei, sujeito também ao pagamento de multa que pode variar de acordo com a gravidade do caso, em caso de envolvimento de empresa pública ou empresa com economia popular a pena aumenta um terço.

O seguro desemprego é um benefício contemplado a todo o trabalhador registrado em empresa privada, sendo assim o mesmo desligado de suas funções trabalhistas sem justa causa conta com o auxílio temporário do seguro para garantir o seu sustento, até uma nova recolocação no mercado.

Hoje com a atual crise que enfrentamos no Brasil, o benefício é muito bem-vindo, pois diversos cidadãos brasileiros estão no mercado de trabalho em busca de novas oportunidades, sendo assim o seguro garante um auxílio financeiro temporário até que o trabalhador consiga dentro de um pequeno período ser recolocar no mercado profissional.

É importante ser atenta a lista de documentos necessários para realizar solicitação, não ser esqueça de realizar o agendamento no portal do SAA – Sistema de Atendimento Agendado, pois será através do agendamento que você conseguirá dar entrada na solicitação do seguro desemprego.

Calendário Seguro Defeso: Como realizar o saque? Conheça a Tabela Agora!

Calendário Seguro Defeso

Em março foi divulgada a tabela de pagamento destinado aos pescadores artesanais em relação ao seguro defeso, esse benefício que é idêntico ao seguro desemprego, é destinado aos trabalhadores pescadores artesanais, benefício pago para esses profissionais durante o período que é proibido a pesca.

Seguro Defeso – Seguro-Desemprego do Pescador Artesanal

Entenda o que é seguro defeso…

É um benefício concedido aos pescadores durante o período que é proibido a pesca, por conta da reprodução dos peixes, sendo assim, nesse período os pescadores ficam proibidos de pescar, para que os peixes possam ser reproduzir. Durante ao período nomeado como defeso o pescador, fica sem ter o sustento, é por isso é dado a ele durante esses meses o valor de um salário mínimo nacional para que o mesmo mantenha o seu sustento.

Tem direito ao seguro defeso todo o pescador que comprovar a necessidade do seu trabalho para a sua sobrevivência.

Calendário Seguro Defeso
Calendário Seguro Defeso

Conheça a tabela do seguro defeso…

A tabela do seguro defeso defini todas as datas de pagamento do benefício, o mesmo é pago mensalmente de acordo com o número do PIS de cada pescador, confira o demonstrativo abaixo:

 

Lote

Final do NIS

Primeiro dia

1 e 2

Segundo dia

3 e 4

Terceiro dia

5 e 6

Quarto dia

7 e 8

Quinto dia

9 e 0

 

O pagamento do seguro defeso ocorre em lotes semanais, sempre no primeiro dia útil da semana, os pagamentos ocorre de acordo com a numeração final do NIS de cada trabalhador, por isso é importante estar atento (a) as informações que estão sendo passadas.

Caso você esteja cadastro no programa seguro defeso é possível que você confira as tabelas através do portal da Caixa Econômica Federal (www.caixa.gov.br), ou ser preferir pode comparecer a qualquer agencia mais próxima a sua residência junto ao número do seu PIS e solicitar a consulta.

Como realizar o saque do seguro defeso?

Só recebe o seguro defeso, os pescadores que realizaram cadastro, sendo assim os mesmos podem receber através do credito em conta Caixa, no caso dos clientes correntista. Ou através do próprio cartão cidadão será também possível realizar o saque do seguro defeso, onde o saque pode ser realizado em qualquer casa lotérica ou em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal.

O Governo Federal ainda estar avaliando as normas referente ao seguro defeso do país, pois de todos os 40 períodos de seguro defeso que existem no pais, 10 deles estão suspenso e não serão pagos aos trabalhadores beneficiados.

Requerimento Seguro Defeso

O prazo que o pescador tem para requerer ao seguro defeso é de 30 dias antes do início do período, terminando no último dia do período de defeso. Desde que o seu requerimento esteja dentro do prazo previsto no caput, o pagamento do seguro defeso será realizado desde do início do período do defeso, independentemente da data do seu requerimento.

Para requerer o benefício do seguro defeso, o interessado deve entrar em contato com o INSS da sua cidade, através do telefone 135 e agendar o atendimento em uma agencia mais próxima.

Para realizar a solicitação o pescador deverá estar portando os seguintes documentos:

  • RG – Registro Geral;
  • CPF – Comprovante de Pessoa Física;
  • Inscrição no RGP, documento com licença de pesca, emitida pelo o próprio Ministério da Pesca e Aquicultura, onde diz a condição de pescador profissional artesanal que exerce a pesca como atividade exclusiva;
  • Comprovante de Residência;
  • Comprovante de recolhimento de contribuição previdência (INSS).

O pescador assinará uma declaração confirmando que a sua atividade funcional depende exclusivamente da pesca, e que não dispõem de uma nenhuma outra fonte de renda para garantir o seu sustento.

Caso o pescador esteja agindo de má fé, prestado uma situação a qual não existe, ele será responsabilidade civil e criminalmente perante ao fato ocorrido.

Sendo assim, de acordo com o decreto nª8.424 recebe o seguro desemprego pago a todo o pescador artesanal profissional que exerça a função de maneira ininterrupta, em regime individual ou familiar.

O benefício será concedido a todo o pescador registrado em RGP com a licença de pesca concedida pelo o Ministério da Pesca e Aquicultura, o mesmo precisa também ter realizado o pagamento do INSS nos últimos dozes meses anterior ao requerimento ao seguro defeso.

Previdência Social: Características Do Programa De Seguro Social

Previdência Social

A Previdência Social, também conhecida como Seguro Social é um programa de seguro público que oferece proteção contra vários riscos econômicos, como por exemplo a perda de sua renda por conta de doenças, velhice ou desemprego, e em que a participação obrigatória.

O seguro social é considerado um tipo de segurança social, e por isso, ambos os termos são utilizados como sinônimos.

Os programas de seguros administrados por um governo, bem como o seguro do setor privado, vão fornecer benefícios após a ocorrência de determinados eventos segurados, como por exemplo, o seguro-desemprego, que fornece benefícios somente se o segurado estiver desempregado.

Assim como os programas de seguros do setor privado, somente os cidadãos que contribuem para o INSS recebem os benefícios elegíveis deste programa de seguro social.

Previdência Social

CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA DE SEGURO SOCIAL

As principais características deste programa estão relacionadas com os benefícios, os requisitos de elegibilidade e outros aspectos do programa na qual são definidos por lei. Além de financiamentos por impostos ou prêmios pagos por participantes ou em seu nome, mesmo em fontes adicionais de financiamento que podem ser fornecidas também.

O programa atende a uma população já definida e a sua participação é compulsória ou o subsídio de garantia oferecida faz com que grande parte das pessoas prefiram participar.

No Brasil, a Previdência Social é administrada pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social e as políticas referentes a essa área são feitas pela autarquia federal denominada como Instituto Nacional do Seguro Social.

Previdência Social: O que é? Como Funciona? Quem tem direito?

Todos os trabalhadores formais pagam diretamente ou por meio de seus empregadores, uma pequena contribuição para o Fundo da Previdência, mais conhecido como INSS. Nos casos de servidores públicos brasileiros, há um sistema previdenciário próprio.

A Previdência Social atua como um seguro para pessoas que contribuíram toda a vida como órgão e que agora não pode mais exercer suas funções, seja por idade, por doença ou por invalidez.

COMO FUNCIONA O PAGAMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

Os funcionários de empresas não precisam se preocupar com a contribuição, pois a empresa na qual trabalha fica responsável por descontar todos os meses a quantia que se refere a contribuição do funcionário. Caso você seja um trabalhador autônomo, deve buscar uma agência do INSS e se cadastrar, a fim de realizar o pagamento mensal por meio de carnês ou por meio do Guia de Previdência Social. Ambos os modos podem ser impressos no site da Previdência ou podem ser comprados em papelarias.

Os pagamentos das mensalidades são feitos em agências bancárias ou em casas lotéricas. Caso não pague este valor vai acarretar em problemas relacionados a aposentadoria, pois faltará tempo de contribuição para se aposentar.

CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITO

A Certidão Negativa de Débito INSS ou somente CND é um documento que comprova a regularidade do sujeito com relação a suas contribuições previdências e as contribuições realizadas por meio de terceiros. Este documento é expedido pela Secretaria Federal do Brasil enquanto as Declarações de Regularidade de Situação do Contribuinte Individual podem ser feitas por meio do INSS.

EXTRATOS DO INSS

O contribuinte ou aposentado pode consultar seus extratos do INSS pela internet, através do sie do DATAPREV. Você precisará informar seu úmero de benefício, sua data de nascimento, CPF e nome. Após isso, digitar as letras e os números de segurança e enfim, terá acesso a todos os extratos relacionados ao seu pagamento.

PORTAIS DOS SERVIDORES

Todo estado possui seu portal de servidor com os mais variados serviços online. Para cada trabalhador, a contribuição é de um valor diferente. Os trabalhadores com carteira assinada pagam um valor referente ao seu salário. Dessa forma, quanto maior for seu salário, maior será sua contribuição para a Previdência Social.

O QUE É PIS E PASEP? QUEM TEM DIREITO? COMO RECEBER?

PIS E PASEP

O PIS E PASEP é a sigla do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor, que se trata de contribuições sociais de empresas para os trabalhadores. O PIS e PASEP são um número cadastrado no cartão de CNPJ, ou no documento de cadastro do trabalhador.

O PIS e PASEP tem como objetivo central financiar o pagamento de abono, do seguro-desemprego e na receita dos órgãos e entidades, tanto para trabalhadores de empresas públicas como também, de empresas privadas. O PIS e PASEP são uma espécie de segurança do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

O PIS e o PASEO também são um problema de complementação da renda por parte do governo, que vigora desde a constituição de 1988. Os rendimentos do PIS poderão ser sacados anualmente, mas apenas em casos mais específicos, como o de aposentadoria, mortes ou doenças graves. O PIS e PASEP foi criado com o objetivo de integrar a vida do empregado, possibilitando assim uma melhor distribuição da renda em todo o país.

PIS E PASEP
PIS E PASEP

O sistema de Abono Salaria PIS e PASEP são uma das maiores conquistas do trabalhador para a integração econômica e social e se trata de uma espécie de décimo quarto salário para pessoas que recebem uma remuneração inferior a 2 salários mínimos por mês, pago a servidores públicos por meio do PASEP do Banco do Brasil e para trabalhadores de iniciativa privada por meio da Caixa Econômica Federal.

QUEM TEM DIREITO AO PIS e PASEP?

Para receber o benefício é importante estar dentro de uma série de normas estabelecidas pela CLT, como por exemplo, o servidor precisa estar cadastrado no PIS e PASEP por pelo menos 5 anos, e seu salário não pode ser maior que dois salários mínimos mensais.

A empresa precisa ter declarado o funcionário na última RAIS, informando seu vínculo empregatício com o mesmo. O trabalhador deve também ter trabalhado por pelo menos 30 dias do ano anterior para poder receber seu benefício.

COMO RECEBER O PIS e PASEP?

O benefício é pago de diferentes formas para beneficiários do serviço público e da Iniciativa Privada. O abono salarial do PASEP pode ser pago por meio de agências do Banco do Brasil, sendo este o primeiro e mais simples modo de sacar. Outra alternativa, no caso dos correntistas do Banco do Brasil, é receber seu Abono Salarial PASEP diretamente em sua conta corrente ou que as empresas públicas possuam convenio com o Banco do Brasil para receber seu benefício, mas isso pode depender da repartição pública mais do que o próprio servidor.

Por outro lado, para receber o Abono Salarial PIS, que é pago anualmente pela Caixa Econômica Federal, você precisará fazer o saque do benefício em uma agencia da Caixa, Lotérica ou posto de atendimento do Caixa Aqui, sempre com o seu Cartão Cidadão. Caso você não tenha posse acerca desse documento, também poderá realizar o saque do benefício o terminal de atendimento de uma agência da Caixa com sua carteira de Trabalho.

CALENDÁRIO PIS e PASEP

O Calendário de pagamentos do PASEP sofreu alterações. Os funcionários públicos que o número do PASEP termina com 6, 7, 8, ou 9 só podem receber benefício no próximo ano. Isso dá menos tempo para o saque.

PIS e PASEP SÃO A MESMA COISA?

Não! Apesar de muito parecidos, o PIS é somente para funcionário de iniciativa privada, enquanto o PASEP é para funcionários de iniciativa pública. Se a sua última inscrição foi no PASEP, porque você atuou como funcionário público, você receberá o PASEP até a empresa atualizar sua documentação no RAIS.

O QUE É MEI? COMO FUNCIONA? PORTAL DO EMPREENDEDOR

MEI

Fundado em julho de 2009, o Microempreendedor Individual (MEI) é considerado uma das portas de entrada para o meio empresarial, e também, é a maneira mais simples que uma pessoa tem de abrir uma empresa no Brasil e tudo pode ser feito pelo próprio empreendedor.

Para ajudar aqueles que desejam saber mais sobre esse mundo do empreendedorismo, este artigo traz um passo a passo contendo informações precisas acerca do MEI.

O QUE VOCÊ FARÁ?

Nem todas as atividades comerciais poderão ser praticadas por um Microempreendedor Individual. É necessário consultar uma lista de atividades permitidas no Portal do Empreendedor. Isso poderá ser feito antes mesmo de pensar em um modelo de negócio. Caso a atividade desejada ainda não estiver na lista, será necessário que o empreendedor procure outra formalização, por meio de uma Sociedade Limitada ou de uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, ou popularmente conhecida pela sigla EIRELI.

MEI
MEI

QUAL SERÁ O TAMANHO DO SEU NEGÓCIO?

O MEI é uma modalidade de empresa exclusiva para os empreendedores individuais e não permite sócios. Além do mais, o faturamento anual das empresas não pode ultrapassar mais de R$ 60 mil e só será possível contratar apenas um funcionário.

Por isso, o conselho que dou para os empreendedores é que tracem um plano de negócio antes de decidirem participar do MEI, pois precisarão ter certeza de que estão optando pela modalidade certa, o próximo passo então, será ir até a prefeitura da sua cidade para verificar se você pode abrir seu negócio no endereço que deseja.

MEI – Micro Empreendedor Individual: Dúvidas relacionadas ao Microempreendedor Individual

ONDE VOCÊ DESEJA TRABALHAR?

Cada município do Brasil possui uma lei de zoneamento que separa bairros de acordo com as atividades que podem ser realizadas nestes locais. Muitos deles são estritamente residenciais e outros contém uma boa quantidade de comércios e os mais afastados são especificamente as indústrias.

A atividade que o empreendedor que fazer deve ser coerente com o local em que ela será feita, e isso também deve ser consultado antes mesmo do empreendedor se formalizar. Há algumas maneiras de verificar um endereço e elas podem variar de acordo com cada cidade.

Muitos municípios contam com sistemas online que permitem a verificação e outros possuem espaços de atendimento aos empreendedores que tornam este processo ainda mais fácil, e na ausência de tais opções, será preciso entrar em contato com a Secretaria de Urbanismo da Cidade.
O empreendedor deve se certificar do endereço que está consultando, e então, será sempre melhor consultar este endereço com uma cópia do IPTU em mãos, no caso de alugueis, levar o contrato de locação.

PORTAL DO EMPREENDEDOR

Após conferir tudo, o empreendedor pode finalmente se formalizar como MEI. O processo deverá ser feito através do Portal do Empreendedor, onde será necessário inserir alguns dados pessoais, endereços e a atividade comercial que você pratica.

As pessoas que encontrarem dificuldades em fazer seu cadastro pelo Portal do Empreendedor podem buscar a ajuda na prefeitura ou em espaços de atendimento ao trabalhador de sua cidade.

No fim do processo, o empreendedor recebe m certificado de MEI que já informa seu número de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).

O Portal do Empreendedor também permite a formalização em esferas federais e estaduais, isto é, ainda falta a etapa municipal. Por isso, será necessário você retornar a prefeitura para poder fazer o Cadastro de Contribuinte Mobiliário (CCM). Essa inscrição lhe permitirá emitir notas fiscais para a prestação de serviços, pois este tipo de atividade recolhe impostos para o município.

Cada município tem seu respectivo processo de cadastro. Algumas cidades oferecem este serviço pela internet, enquanto outras vão precisar que você se desloque até a prefeitura para isso.

INSS: O QUE É A PREVIDÊNCIA SOCIAL? COMO PAGAR A PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA SE APOSENTAR?

INSS - Instituto Nacional do Seguro Social

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) trata-se do caixa da Previdência Social responsável por fazer pagamentos de aposentadorias e outros benefícios dos trabalhadores brasileiros com exceção dos servidores públicos.

Além da aposentadoria por tempo de contribuição, a Previdência Social garante a aposentadoria por idade ou invalidez, por pensão por morte, por auxílios doença, doença por acidente de trabalho, salário-maternidade e família, reabilitação profissional e décimo terceiro salário.

Uma de suas maiores vantagens ao contribuir para o INSS é garantir o recebimento mensal durante a aposentadoria. Uma outra vantagem para o trabalhador que contribuir com a Previdência é o direito de receber auxílio-doença em caso de afastamento do serviço por motivos de saúde. A contribuição é tanto por parte do empregado quanto por parte do empregador.

INSS: Conheça a nova tabela do INSS 2017 feita pela a Previdência Social

O QUE É A PREVIDÊNCIA SOCIAL?

A Previdência Social é um seguro que garante uma aposentadoria para aqueles que contribuem. Esta aposentadoria só é acessada quando eles param de trabalhar, e também garante outros benefícios para casos específicos como os que foram citados na introdução do artigo.

Para ter direito a este benefício, o trabalhador precisa pagar uma pequena contribuição mensal durante determinado período ao INSS. O tempo de contribuição pode variar conforme o tipo de aposentadoria. O INSS administra o recebimento dessas mensalidades e paga benefícios para as pessoas aposentadas que contribuíram para o INSS e que se aposentaram.

Esse benefício substitui a renda do trabalhador que contribuiu, e ele recebe assim que para de exercer sua função, seja por doença, por idade avançada ou por condições de trabalhos prejudiciais à saúde.

INSS – Instituto Nacional do Seguro Social

COMO PAGAR A PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA SE APOSENTAR?

As empresas são responsáveis por descontar a contribuição dos funcionários contratados. No caso dos profissionais autônomos, eles também podem receber aposentadoria, desde que façam o pagamento do INSS utilizando um carnê.

Os carnês ou Guia da Previdência Social, podem ser impressos no site da Previdência ou comprado em papelarias e livrarias, a fim de começar a pagar o INSS. O pagamento das mensalidades pode ser feito em qualquer agência bancária ou em caixa lotérica
Os pagamentos das contribuições ao INSS poderão ser feitos através dos bancos credenciados. Para mais informações acerca disso, você deve ligar para o telefone 135, dentre os dias de segunda a sábados, na faixa horária de 7 as 22 horas.

Para trabalhadores com registro em carteira de trabalho, cabe as empresas fazer pagamentos de prestações do INSS, outros contribuintes que trabalham autonomamente ou são empregados domésticos podem fazer sua inscrição pelo mesmo número citado acima, nos mesmo dia e faixa de horário.

Os postos do INSS operam de segunda a sexta, mas os horários para atendimento podem variar conforme a cidade. Muitos deles costumam abrir das 7h até as 17h, já outros das 8 até as 18h. Para localizar o endereço e em qual horário funciona, você deve acessar o site da Previdência.

COMO SABER SE O MEU PATRÃO ESTÁ PAGANDO CORRETAMENTE A PREVIDÊNCIA?

Para verificar se o patrão está pagando a Previdência Social em dia, você pode consultar Extratos de Vínculos e Contribuições no Site da Previdência. Basta informar o seu número de NIS, PIS, PASEP e a senha, que por questões de segurança só pode ser retirada em uma Agência da Previdência Social. O atendimento para obter essa senha deve ser agendado pelo site ou pela Central de Atendimento 135.

Os segurados que possuem conta no Banco do Brasil poderão verificar o Extrato de Vínculos e Contribuições em caixas eletrônicos e no portal bb.com.br. Por outro lado, os clientes da Caixa Econômica Federal poderão acessar o extrato por meio do Internet Banking ou uma agência do INSS com o RG, CPF e número do PIS.

EXTRATO DE PAGAMENTO DO INSS: COMO CONSULTAR E ACESSAR O PORTAL

EXTRATO DE PAGAMENTO DO INSS

O Extrato de Pagamento é um documento que comprova a renda dos beneficiários, onde informa detalhes e valores, além da data de pagamento do benefício. Pela internet é possível emitir o ultimo extrato disponível. Em dias anteriores, é importante procurar uma agencia da Previdência Social.

Estes e outros serviços do INSS estão disponíveis agora, no site servicos.inss.gov.br
Os bancos também disponibilizam estes serviços nos caixas eletrônicos, basta utilizar o cartão e a senha que você costuma usar para receber seu benefício.

O extrato INSS 2017 pode ser feito por meio do site do Dataprev, este site trata-se de um banco de dados da Previdência Social, na qual você consegue obter os extratos dos pagamentos realizados. Caso você seja um beneficiário do INSS e quer saber mais sobre os pagamentos, e sobre a tabela do INSS 2017, aconselhamos que faça uma consulta do seu extrato INSS n site do Dataprev, porque desse modo é ainda mais fácil de obter as informações que você quer.

EXTRATO DE PAGAMENTO DO INSS
EXTRATO DE PAGAMENTO DO INSS

Deixe para consultar nos atendimentos presenciais somente aquilo que você não consegue fazer pela internet, pois com isso, você economizará mais tempo e locomoção. O processo de consulta é muito simples e pode ser feito a qualquer momento, quem ainda não fez este procedimento ou tem dúvidas com relação ao mesmo, você aprenderá como fazer isso passo a passo.

O Instituto Nacional do Seguro Social trata-se de uma autarquia que administra as contribuições que são recebidas pelo Regime Geral da Previdência Social, ele é o responsável pelos pagamentos da aposentadoria, auxílio doença e acidente, além de pensão por morte e outros benefícios concedidos ao cidadão.

No site da Previdência Social a consulta poderá ser feita assim que o cidadão achar necessário, e também é possível ver a tabela INSS 2017 totalmente atualizada. É muito comum as pessoas necessitarem de verificar o extrato INSS e aos poucos elas se adaptam a consulta pela internet.

EXTRATO INSS 2017

Como é comum as pessoas precisarem do extrato INSS 2017, basta realizar uma consulta onde o cidadão se informará sobre a situação perante o sistema da DATAPREV. A consulta também poderá servir para que o cidadão consulte um histórico de pagamentos e comprovantes do recebimento dos benefícios mensais.

Para facilitar ainda mais, o INSS permite que o extrato seja feito por meio de uma consulta online, essa consulta é totalmente grátis e pode ser feita em qualquer horário do dia. Obtendo o extrato INSS por meio da internet, você se informará melhor acerca dos pagamentos e rendimentos do seu benefício, no site, também vai contar um histórico onde você poderá fazer até mesmo a impressão do comprovante, caso precise.

Para que você possa fazer a consulta, basta preencher todos os dados de forma correta para que o sistema retorne com êxito, quem ainda não fez uma consulta e possui dúvidas sobre o procedimento correto, poderá conferir as instruções dadas a seguir:

1- Acesse o site www.dataprev.gov.br
2- Informe seu número de Benefício
3- Informe o nome do beneficiário
4- Informe o CPF
5- Informe os caracteres da imagem que foi gerada na tela de modo que comprove que você não é um robô
6- Clique no botão “Visualizar.

É de extrema importância que o cidadão faça o preenchimento correto dos dados solicitado para que o sistema possa retornar todas as informações. Caso os dados que você informou estiverem corretor, o sistema retornará com os dados associados com a sua pesquisa, se você necessitar, faça a impressão do documento. Você pode fazer a consulta quantas vezes achar necessário ou quantas vezes precisar, pois não há limite de acesso mensal para obter o extrato do pagamento INSS 2017.

 

Leia também