Carteira de Trabalho Digital: Saiba como solicitar a sua

Um dos documentos mais importantes de nossas vidas é a carteira de trabalho. Sem ele, não podemos exercer qualquer função na área que desejamos atuar no mercado de trabalho. Nos tornamos inaptos a realizar qualquer tarefa remunerada com todos os nossos direitos.

E, por qualquer que seja o motivo, você já se viu na situação de que sua carteira não se encontra apresentável?

Bem, por este e mais outros motivos, o governo desenvolveu a Carteira de Trabalho Digital. E hoje, vamos falar mais sobre este serviço desenvolvido que torna um dos documentos mais importantes que temos em algo de mais fácil acesso.

Aproveite o artigo e boa leitura!

A Carteira de Trabalho Digital

Já é do saber comum a importância que tem a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ou, para encurtar, a carteira de trabalho.

Não existindo apenas para atestar aonde trabalhamos, a carteira de trabalho dá acesso aos direitos do trabalhador, previdência social e mais alguns benefícios oferecidos pelo governo.

Graças ao trabalho conjunto a Dataprev, foi possível digitalizar este documento que é de tanta relevância na vida dos brasileiros.

A Carteira de Trabalho Digital foi desenvolvida com o propósito de facilitar o acesso à mesma, caso o usuário queira fazer uma consulta e não esteja com o documento a mão.

A portabilidade, entretanto, não inválida a já existente. Ambas coexistiram, sendo que a sua versão mais tradicional ainda é necessária na hora de ser registrado como um colaborador de uma empresa.

As intenções por trás da iniciativa

Com o desenvolvimento do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital, o governo deseja que o acesso a vagas de emprego e o tempo médio de atendimento e efetuação de um contrato seja reduzido.

Precisamos conectar os empregos as pessoas, e hoje, muitos de nós possuímos de pouquíssimo tempo para realmente nos dedicarmos as vagas. E, como o smartphone é uma realidade que se tornou cada vez mais comum na vida dos usuários, por que não juntarmos a flexibilidade e a busca?

A instalação do aplicativo traz uma grande comodidade ao seu usuário, que terá em mãos, em qualquer lugar que for, seu documento a disposição.

Por ser conectado ao banco de dados da Dataprev, o mesmo cadastro vale também para a plataforma da empresa que leva aos cidadãos brasileiros as vagas de empregos que eles buscam. Além de integrar diretamente aos dados do Ministério da Economia.

As informações dentro da Carteira de Trabalho Digital são todas consolidadas em um único ambiente, propiciando assim uma maior agilidade no acesso as informações e validações da mesma.

Tudo feito para levar as pessoas do Brasil, toda a comodidade e portabilidade necessária, com uma interface intuitiva, gerando a satisfação do público. O aplicativo possuí versões tanto para Android quanto IOS.

Os serviços oferecidos

Dentro do aplicativo podemos realizar, além das consultas das informações desejadas, alguns serviços e requerimentos sobre a nossa própria carteira.

Serviços importantes digitalizados para entregar maior conforto e agilidade no atendimento ao cidadão brasileiro. São estes:

Solicitação da 1° via

Se você é alguém que não possuí carteira ainda, seja por quê sempre trabalhou de maneira informal, não registrada ou por ainda não ter adentrado o mercado de trabalho, o aplicativo conta com a opção de solicitar sua 1° via.

Por estar integrado ao governo, a Carteira de Trabalho Digital traz grandes comodidades, mas não substituí sua versão física. Assim como, obviamente, é necessário de possuir uma antes de acessar o aplicativo.

Por isto, o serviço de solicitação da primeira via foi implementado ao aplicativo.

Algumas pessoas podem possuir dificuldades ao fazer a solicitação da sua. Para tornar este serviço mais ágil e simples, foi pensada na integração também desta opção.

Solicitação da 2° via

Perdeu sua carteira de trabalho em vista a um desastre natural? Seus documentos foram esquecidos em algum lugar ou, ainda, roubados? Ou simplesmente sua carteira já está totalmente ocupada, talvez estando até velha?

Independente do motivo, a opção de solicitar sua segunda via do documento também foi implementada na Carteira de Trabalho Digital.

Qualquer que seja o motivo da solicitação, é necessário ser feito de maneira rápida, intuitiva, e fácil, para que traga comodidade e acessibilidade ao trabalhador, afinal, às vezes, apenas não temos o tempo disponível.

E, caso você esteja almejando trocar de emprego, o documento tradicional se fará obrigatório para registro, visto que a sua versão digitalizada não pode sofrer registros, já que suas informações são atualizadas pela empresa que o contrata.

Pensando neste quesito foi que a Dataprev incluiu esta função a seu aplicativo, tornando ainda mais fácil e prático este processo.

Perguntas Frequentes

Apesar de ser uma medida moderna usando de tecnologias de ponta dos dias atuais, ainda existem diversas pessoas que podem ficar com dúvidas ou acanhadas de utilizar o aplicativo, seja por não saber como ele funciona, ou por ter dificuldades ao utilizar um celular.

Para isso, existe uma área relacionada as perguntas frequentas para aqueles que estejam tendo dificuldades ou que apenas buscam sanar alguma dúvida em relação ao serviço oferecido.

Está é uma área para aqueles que possuem qualquer dúvida e precisam de ajuda, seja da comunidade ou do suporte. O espaço perfeito para expor suas questões e ser atendido, resolvendo qualquer que seja seu problema.

Certo, e como posso utilizar do aplicativo?

Para acessar a Carteira de Trabalho digital, o dono da mesma precisa possuir, além da carteira de trabalho, uma senha também para sua conta.

Se você já possui senha em algum dos serviços oferecidos pelo governo e a Dataprev, basta colocar a sua senha no aplicativo. Após isto, você será redirecionado a parte onde será solicitado seu CPF.

Uma vez inserido as informações, o aplicativo irá lhe pedir para que confirme a senha. Basta digitá-la novamente e clicar e entrar, que você já utilizará do serviço.

Caso você não possua cadastro no Sine Fácil ou no Cidadão.br, será necessário incluir, além do CPF e senha desejada, outros documentos e informações pessoais, tais como:

  • Nome Completo
  • Local e Data de nascimento
  • Nome da Mãe

Uma vez concluído este passo, e suas informações estiverem corretas, será encaminhado a sua tela um questionário com cinco perguntas em relação a seu histórico laboral.

É necessário acertar ao menos quatro perguntas, para receber a validação do acesso. Caso o usuário venha a falhar nesta etapa, o mesmo deve esperar 24 horas para realizar uma nova tentativa, ou ligar no número 135 para que possa conseguir ajuda.

Um investimento robusto

Para comportar tantos acessos e visando que tenha capacidade para toda a população do país, o aplicativo da Dataprev conta com um banco de dados com mais de 100 milhões de registros de memória, sendo que 39 milhões destes, são dedicados a carteiras informais.

Por ser uma operação de tanta complexidade, ela contou com o envolvimento direto de equipes técnicas de diversas áreas, tais como:

  • Equipes Banco de Dados
  • Equipes de Desenvolvimento
  • Equipes de Infraestrutura

Esses especialistas, entre outros, foram unidos para trazer o melhor da tecnologia e portabilidade para você, cidadão do nosso país.

Uma iniciativa moderna e bem aplicada

A Carteira de Trabalho Digital já conta com mais de milhões de downloads, se provando, assim, uma iniciativa interessante e bem-vista aos olhos do cidadão para trazer ao povo mais comodidade.

Tudo que envolve documentos no nosso país tem de passar por uma intensa burocracia, seja pela parte externa, ou pela parte interna.

A iniciativa do governo junto a Dataprev foi um grande sucesso, e possibilitou uma maior versatilidade aos brasileiros, visto que em qualquer lugar que forem podem apresentar suas carteiras ou consultar algo nas mesmas, se preciso.

Se este artigo lhe foi útil, nos acompanhe para mais informativos deste assunto!

5 Etapas para Gestão Financeira para PME

Gestão Financeira

A gestão financeira eficaz é crucial para o sucesso de qualquer PME. Por meio dela, você consegue estabelecer procedimentos e controles que ajudam a melhorar os resultados da empresa e aumentar os seus lucros.

Para tanto, você precisa recorrer a procedimentos e controles internos específicos que o ajudam a conhecer a saúde financeira do negócio e a vislumbrar possíveis melhorias para o mesmo.

Como uma forma de ajudá-lo com isso, elaboramos este artigo com as 5 principais etapas para o gerenciamento financeiro eficaz da sua empresa. Continue lendo:

1 – Faça o cálculo correto do preço de venda

A primeira etapa para uma gestão financeira de eficiente é adotar um sistema de custos de qualidade. Com ele, você pode realizar realização de um cálculo correto do preço de venda dos seus produtos/serviços.

O ideal é que o cálculo adotado pela sua empresa leve em consideração todos os custos do negócio, incluindo os valores praticados pelos concorrentes. Atualmente, as estratégias de precificação mais comuns usadas nas PME são:

  • Inserir o produto/serviço no mercado com o valor máximo possível e depois reduzi-lo gradativamente;
  • Inserir o produto/serviço no mercado com o valor abaixo do praticado pelos concorrentes e depois aumentá-lo gradativamente.

2 – Elabore um Fluxo de Caixa

A criação, planejamento e controle do Fluxo de Caixa é algo essencial para que você possa fazer um bom gerenciamento financeiro do seu negócio.

No entanto, essa prática vai além do acompanhamento diário da entrada e saída de dinheiro ou da atualização de planilhas.

Na verdade, o principal objetivo dessa etapa é fazer com que você esteja sempre em dia com a situação financeira da sua empresa. Com isso, é possível fazer o planejamento futuro do negócio e evitar a perda da lucratividade do seu negócio.

3 – Defina o planejamento financeiro orçamentário

A seguinte etapa para da gestão financeira para PME é a definição, acompanhamento e revisão constante do planejamento financeiro orçamentário da sua empresa.

Esse tipo de planejamento é a base para quase todas as práticas do seu negócio. Segundo especialistas, a ausência desse recurso faz com que você não consiga tomar decisões assertivas e estratégicas no seu negócio.

Como resultado disso, você não será capaz de analisar e aplicar investimentos no momento certo. Isso faz com que você fique sempre atrás da concorrência e coloque o seu negócio em risco.

4 – Acompanhe a evolução da empresa

Fazer o acompanhamento da evolução da empresa e traçar estratégias para maximizar sua lucratividade e rentabilidade é algo essencial para o gerenciamento do seu negócio.

Para tanto, é necessário que você saiba quais são os pontos fortes e fracos da empresa. Com base nisso, será possível desenvolver um plano de ação capaz de promover o equilíbrio das finanças da empresa.

Por se tratar de um processo complexo, você pode aplicar métricas específicas que facilitam o gerenciamento financeiro do negócio. Assim, o acompanhamento do crescimento da empresa se torna mais simples e eficaz.

5 – Invista na auditoria financeira

A auditoria é um importante mecanismo para a gestão financeira. Afinal, é por meio desse recurso que você consegue fazer uma prestação de contas eficaz e totalmente transparente.

Além disso, essa prática também contribui para a melhorar a forma que você administra o dinheiro da empresa e evita problemas como fraudes e esquemas de roubos dentro do seu negócio.

Diversos donos de empresas usam a auditoria para desenvolver estratégias de planejamento e otimização dos processos da empresa. Uma dica bacana aqui é usar várias métricas para conhecer a fundo como estão todas as áreas do negócio.

Após conhecer todas as etapas para alcançar uma gestão financeira de qualidade, é crucial que você adote todos esses recursos. Afinal, é por meio deles que você irá conhecer a fundo todos os aspectos da sua empresa.

O primeiro passo é elaborar o Fluxo de Caixa e planejamento financeiro da sua empresa. Através deles, você terá informações de qualidade para definir os preços e acompanhar a evolução financeira da sua empresa.

Uma boa dica é usar recursos tecnológicos para controlar as suas finanças tais como aplicativos e plataformas de gestão. Através delas, você poderá analisar os dados com eficiência e tomar decisões assertivas para o futuro do seu negócio.

Como fidelizar os clientes da sua loja

Como fidelizar os clientes da sua loja

Quem possui uma loja de roupas sabe que o mercado é altamente competitivo. Se destacar é um desafio, já que os consumidores têm ficado cada vez mais exigentes e menos interessados na forma convencional de comprar e vender.

Para ter a atenção do público, hoje é necessário ser antenado em tudo o que acontece e pensar de forma criativa para fidelizar o cliente à marca.

Mas é aí que surge a dúvida: Como chegar até seu público como marca atraí-los? A velha forma de vender já não funciona mais?

Se você é um lojista e deseja aprender um pouco mais sobre o universo das vendas, acompanhe a lista com algumas preciosas dicas que preparamos.

Seguindo cada uma passo a passo você se destacar no mercado e não ser apenas mais um no meio de tanta oferta.

Respire o seu negócio

Estudos já comprovaram que uma compra, na maioria das vezes é feita de forma emocional.

Então, é fundamental que você conheça e ame seu negócio. Isso irá mostrar ao cliente que você, de fato, acredita no seu produto e o usaria sem pensar duas vezes.

Ter uma equipe que veste a camisa e pensa dessa forma também é muito importante, já que um funcionário apaixonado por seu trabalho e pela marca vai chamar a atenção dos possíveis consumidores.

Invista na comunicação

Uma comunicação eficiente com seu público-alvo tem o poder de transformar o seu negócio em bem-sucedido como nunca antes.

Não importa o segmento: se você vende moletom atacado para revenda, por exemplo, ou possui uma loja, tanto física, quanto virtual, detecte qual é o seu público-alvo e vá até ele.

Invista nas redes sociais e no marketing de conteúdo para gerar engajamento e mais clientes.

Como fidelizar os clientes da sua loja
Como fidelizar os clientes da sua loja

Dicas e fotos de produtos são ideais e servem como uma vitrine da sua loja.

Boca a boca

Nada como o famoso boca a boca para vender de forma mais direta, não é? Afinal, quem nunca comprou um produto ou foi em algum estabelecimento através da indicação de um amigo?

Esse tipo de ação é válida, pois a confiança que temos em algum amigo ou conhecido que fez a indicação é um quesito fundamental para o ato da compra se tornar concreto.

Se algum amigo próximo te indicar uma loja de camiseta estampada para revenda, por exemplo, você vai entender que ali vale a pena comprar.

Atendimento bem feito

Se você deseja que a experiência da compra seja satisfatória a ponto do cliente voltar e virar um consumidor, é necessário o atendimento seja o melhor possível.

Um atendimento diferenciado, promoções e diversos outros artifícios ajudam a fidelizar o cliente e fazer com que ele sempre compre com você.

Por exemplo, uma loja de legging atacado para revenda, se souber atender bem e criar vínculo com o cliente, vai expandir muito mais seu negócio.

Criar esse tipo de vínculo vai fazer o consumidor criar cada vez mais interesse em acompanhar a marca, além de comprar e indicar aos amigos.

Saiba como Ignorar a Canseira e Fazer Exercícios Físicos Após a Jornada de Trabalho

Exercícios Físicos

Fazer exercícios físicos após a jornada de trabalho, você consegue ter essa disposição? Não? Então conheça agora várias maneiras de deixar o cansaço de lado e ficar disposto a malhar.

É comprovado cientificamente que a prática constante de exercícios físicos melhora a saúde física e mental do ser humano. Apesar de compreendermos isso, é difícil separarmos uma hora de nossas vidas para dedicar ao exercício. Mas por quê? Chegamos cansados de nossos trabalhos e tudo o que queremos é sentar no sofá e assistir à Netflix.

Ou seja, o cansaço pós jornada de trabalho é o maior vilão quando se trata sobre fazer exercícios. Mas ignorar a necessidade do corpo em praticar exercícios físicos é um risco muito grande a sua saúde, podendo acarretar de consequências leves às consequências graves.

Agora, se você resolveu ficar em dia com a sua saúde e estabeleceu que este ano fará algum exercício físico, então este post é para você. Por isso, nós separamos algumas dicas essenciais para que você consiga deixar o seu corpo disposto a ir para academia fazer exercícios físicos, mesmo após uma jornada de trabalho cansativa.

Vem que nós vamos te contar como!

Querer Fazer Exercícios Físicos Após a Jornada de Trabalho é uma Luta mais Psicológica do que Física

Você já notou que tudo o que nos leva a sair da zona de conforto se torna um sacrifício imenso fazê-lo? Se você está há anos fazendo sempre a mesma coisa, certamente se acomodou e para mudar é um desafio.

São tantos pensamentos de procrastinação que veem a mente, “amanhã eu começo”, “vou deixar de fazer só hoje, amanhã eu faço”. O mesmo ocorre quando se trata sobre fazer exercícios físicos após um dia de trabalho longo e cansativo.

Viu só, a luta para vencer a acomodação não está tão relacionada a exaustão física do seu corpo, mas a atenção que você dá à sua mente, que está configurada a sempre fazer a mesma coisa.

Então para deixar de praticar velhos hábitos você precisa começar a mudar o seu jeito de pensar, porque em vez de pensar “só hoje eu falto” ou “amanhã eu vou” você deve pensar: “‘só’ mais hoje?”

Junte isso às outras técnicas eficazes que iremos te contar, assim será impossível você deixar de fazer exercícios físicos mesmo após a jornada de trabalho.

3 Dicas para Você Desejar Fazer Exercícios Físicos mesmo Após a Jornada de Trabalho

  1. Nada de chegar do trabalho e ir para o sofá

Ao chegar do trabalho, em vez de ir ligando a televisão para ver alguma coisa, já comece trocando de roupa, fazendo o seu lanche “pré-treino”. Ou seja, faça atividades. Não se acomode no sofá, porque você estará mais propenso a não ir na academia.

  1. Ligue o Som

Uma música animada sempre aumenta a disposição. Use a música agitada como ferramenta para te deixar mais disposto a fazer exercícios físicos após a jornada de trabalho. Monte uma playlist em seu celular com os estilos de músicas que mais gosta. Só não vale adicionar músicas lentas, lembre-se que o objetivo é te animar.

  1. Combine de treinar com um amigo

Têm dias que não tem jeito, você simplesmente quer chegar em casa, tomar um um banho e relaxar. São nessas horas que um parceiro de exercício físico pode te ajudar, pois quando você se sentir desmotivado, ele fará a figura do incentivador; e vice e versa.

Caso ocorra dos dois ficarem desanimados no mesmo dia, aí complica, esperamos que os outros recursos sejam suficientes para que você faça exercício físico mesmo cansado do trabalho.

Cientistas comprovam que uma atividade pode se transformar em um hábito quando feito certo por 21 dias seguidos. Que tal utilizar as nossas dicas para pôr em prática o seu objetivo de fazer exercícios físicos após a jornada de trabalho? Depois nos conte como foi essa experiência.

Até lá, veja outros textos que preparamos para você com dicas para facilitar e melhorar a sua rotina de treinos.

Décimo terceiro dos aposentados

Em tempos de discussão de reforma da Previdência Social, é comum que surjam algumas dúvidas sobre a manutenção de direitos e benefícios, em especial dos próprios aposentados.

Saiba tudo sobre décimo terceiro salário de aposentados, pensionista e beneficiários do INSS

Uns desses benefícios que mais geram dúvidas é décimo terceiro salário de aposentados e pensionistas e beneficiários de algum auxílio, por exemplo.

O temor da mudança de alguma regra e perda de algum benefício, criação de um novo imposto e até a possibilidade de queda no rendimento são comuns. Isso não é culpa dos aposentados e pensionistas.

Essa sensação de insegurança é culpa do nível de divulgação das informações feita pela mídia no Brasil, que deixa muito a desejar, além do próprio Governo Federal.

Reforma não afeta quem já está aposentado

Vamos então prestar um serviço de informação total e de qualidade a você, aposentado, pensionista ou que recebe algum benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Fiquem tranquilos! A reforma da Previdência não afetará que já está aposentado. Portanto, o décimo terceiro salário está salvaguardado.

Aproveitemos a oportunidade para esclarecer tudo sobre o décimo terceiro salário pago aos aposentados, pensionistas e beneficiários do INSS. Quem tem direito, quando é pago, qual é o valor, entre outros pontos.

Quem tem direito a receber o décimo terceiro salário?

Além dos trabalhadores sob a égide da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), aposentados, pensionistas, e quem recebe auxílio-doença, salário-maternidade, auxílio-reclusão e auxílio acidente possuem o direito de receber o décimo terceiro salário.

Qual é o valor do décimo terceiro salário?

O valor do décimo terceiro salário constitui no valor bruto do benefício, descontado os encargos tributários.

O décimo terceiro é pago em duas parcelas. Na primeira não há desconto de nada, ou seja, o aposentado, pensionista e beneficiários de algum auxílio recebe a metade do salário bruto.

Os encargos são descontados na segunda parcela. É descontado a contribuição previdenciária e o imposto de renda retido na fonte, de acordo com as respectivas tabelas de alíquotas.

Quando é pago o décimo terceiro?

Para trabalhadores da ativa a primeira parcela é paga, geralmente, no mês de novembro. A segundo em dezembro.

É neste ponto que há diferença no pagamento do décimo terceiro para quem já se aposentou ou recebe algum benefício.

Desde 2006, a primeira parcela do décimo terceiro é antecipada, ou seja, os salários são pagos, de forma geral, no início do segundo semestre.

Mas não há uma data pré-determinada. O pagamento está diretamente ligado como estão as contas públicas federais.

Para servir de referência, no ano passado, o governo do presidente Michel Temer pagou o décimo terceiro salário para aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílio entre os dias 27 de agosto a 10 de setembro.

A definição de quem recebe primeiro é de acordo com o último número do benefício. No ano passado, por exemplo, quem tem benefício com final 1 recebeu o décimo terceiro salário no dia 27 de agosto. Quem tem com final zero, recebeu em 10 de setembro.

Vale ressaltar que a antecipação da primeira parcela do décimo terceiro salário para aposentados, pensionistas e beneficiários de algum tipo de auxílio não é lei.

Como já citado, a medida foi adotada pela primeira vez em 2006 e tornou-se praxe do Governo Federal. Em 2015, devido à crise econômica, a antecipação não aconteceu.

O que fazer com o décimo terceiro salário?

Sabe-se que a realidade econômica brasileira não é nenhuma maravilha. Ainda vivemos resquícios dos últimos quatro anos em que a economia brasileira entrou em recessão.

Por essa razão, a ampla maioria dos brasileiros que recebem o décimo terceiro salário pagam dívidas.

E essa é uma oportunidade para quem tem credores batendo à porta se desafogarem e quitarem seus débitos.

Caso o aposentado, pensionista e beneficiário de algum auxílio não tenha dívidas, deve segurar um pouco a ansiedade de fazer uma, trocando a televisão ou o celular, por exemplo.

Uma ação indicada é investir. Mas nada de poupança, que tem rendimento quase zero.

Está se popularizando cada vez mais investimentos com risco baixo e com rentabilidade bem maior que a poupança, como o Tesouro Direto.

Reforma da Previdência

Um novo governo, do presidente Jair Bolsonaro, iniciou-se em 01 de janeiro. Uma das áreas de maior destaque do novo governo é a economia e a prioridade número 1 é a reforma da Previdência.

O projeto já foi feito e já está em tramitação na Câmara dos Deputados, como A Proposta de Emenda Constitucional número 06 de 2019, a PEC 06/2019.

A PEC já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça – CCJ – da Câmara dos Deputados.

Agora será amplamente analisada em uma Comissão Especial já criada, que se reunirá no dia 07 de maio. Até agora os parlamentares indicados para compor a comissão só se reuniram para elegerem o presidente (deputado Marcelo Ramos – PR-AM) e relator (Samuel Moreira (PSDB-SP).

Aviso prévio: confira os direitos do empregado e do empregador

Aviso prévio

Quando uma das partes resolve romper o vínculo de trabalho sem uma justa causa, é necessário realizar um aviso prévio, seja por parte do empregador ou do empregado.

Esse aviso prévio notificará a outra parte de que há o desejo de pôr um fim no contrato de trabalho.

O aviso prévio é proporcional ao tempo de trabalho, que deve ser de no mínimo 30 dias, e é um direito garantido a todos os empregados.

Quer entender mais sobre esse direito e qual a relação dele com o empregado e o empregador? Continue lendo este artigo!

Mas antes você pode usar esta calculadora online para simular o seu cálculo de rescisão de contrato de trabalho já com FGTS.

Como funciona o aviso prévio?

A CLT artigo 487 diz que não havendo prazo estipulado, a parte que, sem justo motivo, quiser cancelar o contrato deverá avisar a outra parte da sua decisão com antecedência de:

  • 3 dias, no caso de trabalhadores que recebem seu salário por dia.
  • 8 dias, no caso de trabalhadores que recebem seu salário por semana ou inferior.
  • 30 dias, no caso de trabalhadores que recebem seu salário quinzenalmente ou mensalmente. Ou que tenham trabalhado mais de 12 meses para essa empresa.

Para cada ano trabalho, há acréscimo de três dias no aviso prévio, com limite de adicional de até 60 dias, portanto, no máximo o aviso-prévio poderá ser de 90 dias.

Direito do empregado na demissão sem justa causa:

  • Aviso prévio
  • Férias vencidas e proporcionais acrescidas de 1/3
  • Décimo terceiro salário proporcional
  • Saldo de salário
  • Sacar os depósitos do FGTS
  • Receber o seguro-desemprego.

Direito do empregado na demissão por justa causa:

  • Saldo de salário
  • Período de férias vencidas

Na falta do aviso prévio:

  • Por parte do empregador: O empregado terá direito aos salários correspondentes ao prazo do aviso, garantida sempre a contagem desse período no seu tempo de serviço.
  • Por parte do empregado: O empregador terá direito de descontar os salários correspondentes ao prazo respectivo. Caso o empregado já tenha sido admitido em outro emprego, poderá ser dispensado do cumprimento do aviso.

Se tratando de salário pago por tarefa, o cálculo, para os efeitos desses direitos, será feito de acordo com a média dos últimos 12 meses de serviço.

O empregador poderá escolher entre o aviso prévio trabalhado ou indenizado.

No aviso prévio trabalhado (pedido pelo empregador):

  • O empregado pode trabalhar durante o tempo de cumprimento do aviso.
  • Na demissão sem justa causa, o empregado tem direito a diminuição de 2 horas diárias em sua jornada de serviço, ou faltar 7 dias corridos, sem descontar de seu salário.
  • Cabe ao empregado escolher uma dessas duas opções.
  • O empregado terá o direito ao aviso prévio, 13ª salário proporcional, férias vencidas e proporcionais, saldo de salários, saque do FGTS, indenização de 40% e o direito ao seguro-desemprego.

No aviso prévio trabalhado (pedido pelo empregado):

  • O salário é recebido normal no final do aviso.
  • Não há opção de redução de jornada ou faltas.

No aviso prévio indenizado:

  • O empregador não quer que o empregado cumpra o tempo de aviso na empresa.
  • O salário deve ser pago normalmente em relação ao tempo do aviso.

No caso de reajuste salarial geral durante o tempo de cumprimento do aviso, o empregador também se beneficia desse reajuste, mesmo que tenha recebido antecipadamente.

Durante o aviso prévio:

Caso o empregado cometa falta grave, é possível ser penalizado com justa causa. Nessa ocasião o empregado perde os direitos em relação ao restante do prazo.

No caso de algum acidente de trabalho durante o aviso, o empregado ficará afastado e receberá o auxílio doença acidentário pelo INSS e terá o direito de estabilidade no emprego pelos próximos 12 meses após sua volta.

E se o contrato de trabalho for cancelado por culpa recíproca?

A culpa recíproca consiste em quando as duas partes entram em acordo para o desligamento.

Esse não é um recurso usual e necessita do cumprimento das seguintes condições:

  • Faltas graves cometidas pelo empregado (art. 482 CLT) e pelo empregador (art. 483 CLT). As faltas imputadas a cada uma das partes devem ser igualmente graves e determinantes para provocar a ruptura do contrato de trabalho.
  • As culpas devem ser equivalentes em gravidade e simultâneas, não devendo haver lapso temporal entre elas.
  • Se não houver conexão – nexo causal – entre as faltas, não haverá culpa recíproca.

O cancelamento do contrato de trabalho por culpa recíproca somente ocorre por decisão judicial.

No caso de culpa recíproca, o empregado receberá 50% do valor do aviso prévio, do décimo terceiro salário e das férias proporcionais.

No caso de fechamento da empresa ou paralisação de seus serviços:

O empregado terá seu direito ao aviso prévio garantido normalmente até mesmo nesses casos.

Esse é um direito indisponível, ou seja, o empregado não pode abrir mão dele, somente em comprovação de novo vínculo empregatício.

É muito importante conhecer seus direitos para garantir que eles sejam respeitados.

Se essas informações te ajudaram a entender melhor sobre o aviso prévio e seus direitos, não deixe de compartilhar esse artigo com seus amigos em suas redes sociais!

Como funciona um consórcio? Vale a pena?

Como funciona um consórcio

É comum uma pessoa adulta ter o desejo de ter um carro ou a casa própria. E quando começam a trabalhar para isso, surgem as dúvidas, como seria a melhor maneira de comprar, financiar ou solicitar um consórcio. Se você pensa na última opção, ela pode ser a melhor solução, então você precisa conferir esse artigo para entender como funciona um consórcio e ainda, quando essa opção vale realmente a pena.

Saiba como funciona um consórcio

O consórcio pode ser uma excelente opção para algumas pessoas e ao longo desse artigo, você irá entender se essa também pode ser uma boa opção para você.

É preciso entender que essa opção não se trata de um investimento, mas sim, de uma opção de financiamento com juros menores para aqueles que desejam adquirir um determinado bem, mas que não possuem facilidades para o investimento ou ainda, o valor total para realizar a compra à vista.

Quando uma pessoa decide contratar um consórcio, ela se une a outras pessoas que também têm o mesmo objetivo.

Seja para a compra de um carro ou uma casa, em diferentes situações o consórcio é um negócio a ser feito que pode trazer diferentes benefícios para qualquer pessoa.

A partir do momento em que é firmado o contrato, todos os participantes desse grupo começam a pagar parcelas mensais até que seja realizado o sorteio mensal e um por um, os participantes serão contemplados até que todos do grupo consigam adquirir o bem conforme desejado.

Na maioria das vezes, o consórcio acaba sendo uma boa opção, principalmente pelo fato de ter parcelas com um valor mais em conta quando comparado tanto ao financiamento de um carro como de um imóvel.

Essa é uma das situações em que um consórcio pode valer a pena. No próximo tópico, você poderá identificar outras situações em que também é vantajoso investir nessa opção de compra, para conquistar os seus sonhos.

Consórcio realmente vale a pena?

Como funciona um consórcio
Como funciona um consórcio

As opiniões são muito divididas quando falamos em consórcio ou mesmo, em financiamento. Qual dessas duas opções pode ser a mais vantajosa?

Você vai conferir agora, alguns dos pontos principais que podem te ajudar a entender se o consórcio realmente vale a pena.

Se você pode esperar

Existem alguns casos em que uma pessoa deseja comprar uma casa, por exemplo, mas não tem pressa para que isso aconteça.

É um cenário comum para os namorados que um dia pretendem se casar ou mesmo, para aqueles que já tem uma casa, mas desejam comprar uma outra, como forma de investimento.

Por mais que todos os meses exista a possibilidade de você ser sorteado, não existe a certeza de que dentro de seis meses, por exemplo, será você o escolhido.

Mesmo que isso aconteça, você tem a chance ainda de passar a carta de crédito para uma outra pessoa e continuar aguardando, pelo melhor momento para conseguir arrematar o seu bem.

Não quer pagar juros

Por vezes, a opção de consórcio pode ser mais rentável além de mais benéfica, especialmente quando comparamos com o financiamento.

Além da alta entrada, ainda existem diferentes taxas ao longo da obra, especialmente para aqueles que preferem adquirir um apartamento na planta como, por exemplo, o balão e ainda, a entrega das chaves em que também precisa ser pago mais um valor, dependendo da financiadora.

No caso do consórcio, dependendo da empresa, as taxas mensais são fixas e os juros são muito mais baixos do que um financiamento, e isso funciona da mesma maneira para o financiamento de um veículo.

Precisa de disciplina

“Você não consegue nada nessa vida, se não tiver uma dívida ou um boleto para pagar”.

Se você concorda com essa frase, seja pelas suas próprias experiências ou ainda, por acreditar que não tem disciplina para guardar dinheiro e realizar uma compra à vista, seja pelo alto valor a ser investido ou mesmo, não consegue guardar dinheiro, então o consórcio também é para você.

É comum que as pessoas, por falta de instrução e principalmente de disciplina, não consigam guardar dinheiro sem o sentimento de cobrança e por isso, preferem que tenha alguém cuidando mês a mês, para ter a certeza de que o dinheiro será enviado para o destino correto, ajudando você a conquistar o bem desejado.

Essas são as principais causas em que o consórcio pode valer a pena, se você se enquadra em uma dessas, então o consórcio foi feito para você e poderá ser uma excelente opção para lhe ajudar a conquistar o seu carro ou casa própria.

Conheça também nosso conteúdo sobre os passos para fazer seu controle financeiro pessoal.

Dissolução societária

Dissolução societária

É algo chato de prever quando poderá acontecer com a nossa empresa, mais um dia pode acontecer e acontece, mesmo que não estejamos preparados, portanto agora é hora de falarmos sobre dissolução societária e os casos onde devemos ter o cuidado palra prever no seu contrato social.

A primeira parte é tratar dos assuntos permitidos em Lei. Trataremos apenas as sociedades limitadas e dissertaremos tudo relacionado ao código civil, onde trata sobre as sociedades LTDA.

Das possibilidades que podem acontecer para uma sociedade se dissolver são os casos de morte de um dos sócios, vontade, seja por qual motivo for, vontade da maioria, e outros pertinentes que acontecem.

Para ficar claro, abordaremos, por primeiro, os casos extrajudiciais, ou seja, os que a Lei permite que seja tratado dentro da sociedade sem a necessidade de judicialização, os trâmites dentro da Lei.

Prazo determinado

É quando a sociedade é criada para um propósito e o esse propósito acontece com êxito, ou seja, começo, meio e fim.

A sociedade já é aberta para executar uma atividade, cumpre o seu papel e ela é fechada. Nesse caso a dissolução societária acontece de forma natural, todas sabem como acontecerá, pois, foi previsto na abertura.

Por vontade dos sócios

Os sócios de livre vontade resolvem que a empresa não poderá mais seguir em frente e decidem fechar, por qualquer que seja o motivo.

É decido entre eles e resolvem dissolver a sociedade.

Por deliberação dos sócios

A maioria absoluta dos sócios decidem fechar a sociedade pois não é bom o bastante para mantê-la aberta e com isso a decisão de fazer a dissolução societária recai para os que detêm a maioria das quotas societárias.

Essa decisão requer mais de 50% do capital social da sociedade para que haja a vontade dos sócios de dissolver a sociedade.

Ausência de pluralidade

É bem comum que uma sociedade LTDA, que tenha dois sócios e um sócio se retire e a sociedade acabe ficando apenas com um sócio.

A Lei prevê que a sociedade poderá ficar até 180 dias apenas com um sócio e caso o sócio remanescente queira ficar com a sociedade ele deve fazer a transformação societária, passando a sociedade de pluralidade para uma sociedade unipessoal.

Extinção na forma da lei

São as sociedades que perdem uma autorização para funcionarem ou exercer sua atividade. Por exemplo, uma sociedade de transporte municipal de ônibus públicos, caso ela perca o contrato de concessão ela poderá ser dissolvida, caso o contrato não seja renovado.

Processo para dissolução societária

Os sócios se reúnem, fazem um contrato de distrato social, faz o levantamento do ativo e passivo da sociedade, paga-se todos os credores e, caso tenha, a distribuição, do que fora vendido e transformado em dinheiro, entre os sócios.

Cumprindo todos essesas passos a sociedade é fechada sem grandes problemas.

Judicialização na dissolução societária

Qualquer um dos sócios pode pedir a dissolução societária na justiça. Se um determinado sócio se sentir prejudicado poderá requerer na justiça que seja reparado o dano para o sócio.

O caso mais comum é quando a constituição é anulada ou exaurida o fim social ou tendo sua exequibilidade constatada.

Pode ser que tenha cláusulas absurdas que não disponha a Lei, nesses casos poderá ser contestada tal cláusula e caso cause dano a uma das partes, na sociedade limitada, poderá ser reparado.

Autor: Paralegalweb

Tema: Dissolução societária

Fatura Riachuelo

Fatura Riachuelo

O Credicard é um cartão de facilidades e serviços muito interessantes e que existe no mercado há um bom tempo. Por esse motivo, separamos um pouquinho mais para você de suas vantagens e serviços

As Vantagens Oferecidas pela Credicard

Para quem é cliente é possível: pedir um financiamento à Credicard através do crédito pessoal; parcelar suas faturas; receber suas faturas do cartão por e-mail; usufruir e aproveitar de todo o conforto e praticidade do internet bank do Credicard.com.br; pedir um cartão adicional para quem você gosta; acionar seguros e assistências quando você precisar de uma mãozinha; receber diretamente no seu celular, via SMS, lembretes de compras que foram feitas; participar de sorteios de títulos de capitalização e com isso, concorrer a milhares de prêmios; pagar contas; você poderá parcelar suas contas com o seu cartão Credicard em até 12 vezes; fazer compras on-line com toda a segurança que a o Credicard.com.br tem para lhe oferecer, e, ainda, consultar o boleto de suas faturas .

Ufa, com tantas vantagens assim, não é à toa que o cartão Credicard é um dos preferidos da galera, certo? Logo, se você não é cliente, e deseja sê-lo sem mais tempo de espera; saiba quais são as opções de cartão que a Credicard oferece para você!

Para descobrir o seu cartão ideal, você deverá clicar na opção “escolher um cartão”, e, em seguida, no menu “descobrir o meu cartão ideal”, escolher se você deseja um cartão para pessoa física ou se você está na opção ?Universitário?

Feito isso, você indicará o que o seu cartão Credicard precisa ter: seu dinheiro de volta; sorteios e prêmios; eletrodomésticos, dentre outras opções.

Tendo escolhido as opções de sua preferência é só clicar em qual “bandeira” é a sua preferida e ver as opções de cartões ideais para você que o Credicard possui.

Vale lembrar também que depois de realizada a busca, é só clicar em cima do cartão de seu interesse e consultar as opções de compra e características principais do cartão, tais como os serviços que ele engloba, as taxas cobras etc. etc.

É claro que você poderá também solicitá-lo pela internet e receber em casa!

Mas antes, consulte todas as vantagens do cartão escolhido e veja se este realmente é o cartão da Credicard que mais combina com você. Feita a escolha certa é só começar a usufruir! Simples, não? Ta esperando o que para pedir o seu Credicard?

Curso online de NR 35 e NR 10 para Impulsionar seu Currículo

Curso online de NR 35 e NR 10

Além de ter o curso de NR10 veja também sobre o sobre o curso de NR35, qualifique-se e melhore seu currículo para conseguir melhores empregos.

Com toda a crise que estamos vivendo e o desemprego em alta, se qualificar ou atualizar através de cursos se tornou mais do que necessário para quem quer se manter ou entrar para o mercado de trabalho.

Nesse sentido, nem todo mundo pode investir em aulas presenciais, ou por falta de tempo ou por terem um precinho, geralmente, bem salgado. A boa notícia é que nenhum desses dois motivos será mais obstáculo, isso porque já é possível apostar em cursos online, hoje tão bons e valorizados quanto os presenciais, que podem ser realizados quando tiver tempo e por um preço bem pequeno e, as vezes, até de graça.

Assim, se está à procura de um curso de Segurança no Trabalho em Altura, você chegou ao lugar certo, o Curso de NR 35 é o que precisa!

Profissional com o Curso de NR 10 e BR 35

O Curso online de NR 35 e o curso de NR 10 é perfeito para quem quer se  profissionalizar, qualificar e/ou atualizar, facilitando o acesso ao mercado de trabalho e/ou melhores salários.

E mais, o curso dá a opção de um certificado, válido em todo o Brasil.

O profissional de segurança do trabalho exerce uma função extremamente importante, trabalhando para que todos exerçam suas funções de uma forma segura e confortável.

E a principal ferramenta que capacita esse profissional a atuar de maneira eficaz é o conhecimento.

A norma NR35 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), visa garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com o trabalho em altura, estabelecendo os requisitos mínimos e as medidas de proteção, envolvendo o planejamento, a organização e a execução.

Então, o Curso online de NR 35 auxilia a interpretação desta NR, esclarecendo seus conceitos,  além de melhorar o entendimento da gestão e das boas técnicas de segurança nos trabalhos em altura, para garantir a manutenção de ambientes de trabalho seguros e saudáveis. 

Antes de mais nada, vale saber que é considerado trabalho em altura qualquer atividade executada acima de 2 metros do piso tendo risco de queda, assim, qualquer trabalho envolvendo o uso de escadas, plataformas ou andaimes podem receber tal denominação.

Não perca mais tempo, e dê uma guinada em sua vida profissional com o Curso online de NR 35.

Sobre o Curso online de NR 35 e NR 10

O curso online de Básico de NR 35 e o curso de NR 10 é totalmente online, ou seja, você estuda em casa e, caso queira, poderá solicitar o certificado, válido em todo Brasil, só sendo preciso, para isso, passar por uma avaliação.

Sem dúvida, o Curso online de Básico de NR 35 vai permitir que você, trabalhador que interage direta ou indiretamente com o trabalho em altura, enriqueça seu currículo.

O curso online de Básico de NR 35 e o curso de NR 10  visa aperfeiçoar profissionais para realizar, de forma segura, qualquer atividade em altura, acima de dois metros do nível do solo, obedecendo às normas, leis e procedimentos de segurança do trabalho. 

Embora o Curso online de Básico de NR 35 seja, principalmente, destinado aos profissionais que interagem direta e indiretamente com os serviços a serem executados a mais de 02 metros do nível do solo.

Técnicos e Engenheiros de Segurança do Trabalho, Montadores de estruturas, bombeiros civis, Técnicos de Telecomunicação e Elétrica ( para o curso de NR 10 ), qualquer um que tenha interesse pelo tema pode realizá-lo, sem dúvida, qualquer curso é sempre uma boa forma abrilhantar o currículo.

Conteúdo Programático do Curso online de NR 35

Através de apostilas, conscientizar os colaboradores quanto à prática e principais técnicas da realização de serviços em trabalho em altura e capacitar os participantes é o objetivo do Curso online de NR 35 que oferece o seguinte conteúdo:

  • Normas e legislação aplicáveis ao trabalho em altura
  • Análise de risco e condições impeditivas
  • Situações de risco e acidentes típicos inerentes ao trabalho em altura
  • Medidas de prevenção e controle
  • Sistemas, procedimentos e equipamentos de proteção
  • Coletiva e individual
  • Resgate e primeiros socorros.

Não espere mais para se qualificar ou atualizar seu currículo, se matricule agora mesmo no curso online de Básico de NR 35 e o curso de NR 10 e comece agora mesmo a dar um novo rumo à sua vida profissional.